Ventozelo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Portugal Ventozelo 
  Freguesia portuguesa extinta  
Capela do Senhor da Boa Morte
Capela do Senhor da Boa Morte
Ventozelo está localizado em: Portugal Continental
Ventozelo
Localização de Ventozelo em Portugal Continental
Coordenadas 41° 16' 53" N 6° 35' 07" O
Concelho primitivo Mogadouro
Concelho (s) atual (is) Mogadouro
Freguesia (s) atual (is) Vilarinho dos Galegos e Ventozelo
Extinção 28 de janeiro de 2013
Área
- Total 23,98 km²
População (2011)
 - Total 146
    • Densidade 6,1 hab./km²

Ventozelo foi uma freguesia portuguesa do concelho de Mogadouro, com 23,98 km² de área[1] e 146 habitantes (2011[2]). Densidade: 6,1 hab/km².

Foi extinta (agregada) pela reorganização administrativa de 2012/2013,[3] sendo o seu território integrado na freguesia de Vilarinho dos Galegos e Ventozelo.

População[editar | editar código-fonte]

População da freguesia de Ventozelo [4]
1864 1878 1890 1900 1911 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1981 1991 2001 2011
493 522 507 553 548 463 511 475 478 473 332 359 274 189 146

Geografia[editar | editar código-fonte]

Ventozelo encontra-se inserido no Parque Natural do Douro Internacional, e a sul de Ventozelo passa o Rio Douro.

A antiga freguesia de Ventozelo fazia fronteira com Vila de Ala a norte, com a nordeste, com Vilarinho dos Galegos a oeste, com Peredo da Bemposta a este, com Masueco (Espanha) a sul.

Património[editar | editar código-fonte]

  • Capela do Senhor da Boa Morte
  • Fonte da Vila
  • Igreja Paroquial da Nossa Senhora da Assunção
  • Capela do Divino Espírito Santo
  • Torre de Santo António

Infraestruturas[editar | editar código-fonte]

Desportivos[editar | editar código-fonte]

  • Complexo Desportivo

Ensino[editar | editar código-fonte]

  • Antiga Escola Primária

História[editar | editar código-fonte]

Perto da ribeira de Santiago e das Pias ficaria um povoado datado na Idade Média, destruído pela agricultura, apesar de ainda existir á superfície algumas mós,... Também destruída pela agricultura, a Igreja de Santiago, pertencente a este povoado, não se saberá muito bem a altura em que foi construída, devido á utilização das pedras da igreja nos muros, mas talvez terá sido também na Idade Média.

A Igreja Paroquial de Nossa Senhora da Assunção terá origens medievais, apesar de com as muitas remodelações, terem vindo a desaparecer. O arco gótico na parede Sul e a cachorrada existentes são alguns dos vestígios medievais.

A Capela do Nosso Senhor da Boa Morte, poderá ser datado do séc. XVII, sendo bastante conhecida devido aos grandes fariseus que tem dento da Capela, sendo única no concelho.

Minas de Chumbo[editar | editar código-fonte]

Em Setembro de 1816 iniciaram-se os trabalho de extração de chumbo na Mina que se localiza na freguesia de Ventozelo. Em 1823 ainda se tentou fazer a fundição de chumbo, mas com a concorrência de Espanha, com as vias de comunicação péssimas para transporte de chumbo e ainda a grande distância dos portos marítimos fez com que esta acabasse por não ser rentável. Assim, a metade do século XIX, as minas encerravam.

Ponte Internacional[editar | editar código-fonte]

No ano de 2007, criavam-se expectativas perante a eventual construção de uma Ponte que ligasse Portugal a Espanha, com o apoio dos Presidentes de Câmara de Mogadouro, de Junta de Ventozelo, vários Alcaides espanhóis entre os quais o de Masueco, e das populações.

O valor total da Ponte rondaria os 10 milhões de euros, suportado igualmente pelos dois países. Assim a Ponte ligaria a IC5 até Salamanca. Diminuiria 40km na distância de Salamanca á região mogadourense e Madrid ficaria apenas a 2 horas e meia, pouca mais do que a distância do Porto a Mogadouro, poderia diminuir o despovoamento e ainda haveria mais escoamento de comércio para ambos os lados.

Mas ambos Governos, de Espanha e Portugal, deram pouca importância á ponte. Assim a passagem continua -se a fazer pelas Barragens de Bemposta, Miranda do Douro e Saucelle.

Festividades[editar | editar código-fonte]

  • Santa Cruz (1º domingo de maio)
  • Santa Bárbara (15 de agosto)
  • São Vicente (fim de semana mais próximo a 22 de janeiro)

Figuras Ilustres[editar | editar código-fonte]

  • José Luís da Cruz, "Capitão Cruz", Presidente da Câmara Municipal de Mogadouro entre 1930-1936, onde mandou construir várias escolas no concelho, a Central Eléctrica de Mogadouro, responsável pela reconstrução dos Paços do Concelho após o incêndio em 1928. Foi ainda Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Bragança.

Notas e Referências

  1. Instituto Geográfico Português, Carta Administrativa Oficial de Portugal (CAOP), versão 2012.1
  2. INE (2012) – "Censos 2011 (Dados Definitivos)", "Quadros de apuramento por freguesia" (tabelas anexas ao documento).
  3. Diário da República, 1.ª Série, n.º 19, Reorganização administrativa do território das freguesias, Lei n.º 11-A/2013, de 28 de janeiro, Anexo I. Acedido a 19/07/2013.
  4. Instituto Nacional de Estatística (Recenseamentos Gerais da População) - https://www.ine.pt/xportal/xmain?xpid=INE&xpgid=ine_publicacoes
Ícone de esboço Este artigo sobre freguesias portuguesas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.