Vera Duarte Pina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Vera Valentina Benrós de Melo Duarte Lobo de Pina (Mindelo, 2 de outubro de 1952) é uma jurista e escritora de Cabo Verde[1][2].

Estudou Direito na Universidade Clássica de Lisboa. De volta a Cabo Verde, foi juíza conselheira do Supremo Tribunal da Justiça e Conselheira do Presidente da República. Em 1995, recebeu o Prêmio Norte-Sul do Conselho da Europa, em reconhecimento à sua luta na defesa dos direitos humanos. Integrou a Comissão Africana dos Direitos do Homem e dos Povos e a Comissão Internacional de Juristas.

Estreou na literatura em 1993, com o livro de poemas Amanhã Amadrugada. Seu primeiro romance, A Candidata (2003), recebeu o Prémio Sonangol de Literatura.

Obras[editar | editar código-fonte]

Poesia[editar | editar código-fonte]

  • 1993 - Amanhã amadrugada
  • 2001 - O arquipélago da paixão
  • 2005 - Preces e súplicas ou os cânticos da desesperança
  • 2010 - Exercícios poéticos

Romance[editar | editar código-fonte]

  • 2003 - A candidata

Ensaios[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Vera Duarte. Caboverde.com
  2. Vera Duarte e Cabo Verde na “estação do amor”. Revista Crioula, maio de 2008 - Nº 3
  3. CORRÊA, Cláudia Maria Fernandes; PEREIRA, Érica Antunes. Vera Duarte: retratos do cotidiano feminino. Revista Educação e Linguagens, Campo Mourão, v. 2, n. 2, jan./jun. 2013

Ligações externas[editar | editar código-fonte]