Veruca Salt

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde novembro de 2013).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Disambig grey.svg Nota: Se procura a banda, veja Veruca Salt (banda).
Veruca Salt
Personagem fictícia de Charlie and the Chocolate Factory
Morada Londres,  Reino Unido
Sexo Feminino
Características Mimo, egoísmo, arrogância, impaciência.
Família Henry Salt (pai)
Angina Salt (mãe)
Criado por Roald Dahl
Filme(s) Willy Wonka and the Chocolate Factory (1971)
Charlie and the Chocolate Factory (2005)
Interpretado por Julie Dawn Cole (1971)
Julia Winter (2005)

Veruca Salt é uma personagem fictícia do livro Charlie e a Fábrica de Chocolate (1964) de Roald Dahl e suas respectivas adaptações, A Fantástica Fábrica de Chocolate (Willy Wonka e a Fábrica de Chocolate) (1971) e A Fantástica Fábrica de Chocolate (Charlie e a Fábrica de Chocolate) (2005).

Veruca é a filha única de Henry Salt e Angina Salt e é extremamente mimada.

Em todas as três versões, o Sr. Salt faz todas as vontades de sua filha. Quando Veruca anuncia que quer um Convite Dourado, o pai não tarda a comprar milhares, centenas de milhares de caixas de Barras Wonka, fazendo com que suas operárias (do ramo de nozes) parem de descascar nozes e comecem a desembrulhar barras de chocolate.

Depois de três dias, ainda não havia nenhum convite dourado e - é claro - Veruca começou a se desesperar e pegar ainda mais no pé de seu pai. Até que na tarde do terceiro dia,finalmente, se encontra o tão sonhado Convite Dourado.

Veruca Salt representa um dos Sete Pecados Capitais: Avareza. As vezes tem atitudes obsessivas e pensamentos megalomaníacos, querendo o mundo inteiro só para sí.

Quando Veruca não consegue o que quer, ela grita, esperneia, quebra coisas e tem atitudes extremas até ter sua vontade atendida. Desde o começo, o pai de Veruca a vê como uma doce e inocente garotinha; entretanto, depois que saem da fábrica cobertos de lixo, suas opiniões mudam, fazendo o enxergar a real Veruca. A partir daí, ele passa a ter atitudes de pai, não mais de capacho.

Em cada versão, Veruca é dita como uma menininha mimada muito imatura, cujos pais a tratam como uma verdadeira princesa, dando a ela tudo que quer, não importando o quão ridículo seja o preço, ou o quão extravagante seja o pedido. No livro, ela é descrita como "a filha de pais ricos".

Na versão de 2005, porém, Veruca não tarda a acrescentar mais um pedido - outro pônei.

O nome[editar | editar código-fonte]

Todos os nomes de "A Fantástica Fábrica de Chocolate" são diferentes, para ter um afeito cômico (uma tendência frequentemente mostrada nos livros infantis de Roald Dahl).

Veruca Salt provavelmente tem o nome mais estranho, tão incomum como os sobrenomes dos personagens "Charlie Bucket" e "Mike Teavee", que são bem estranhos.

O próprio Dahl indicou que Veruca Salt foi o nome do medicamento para verruga que ele teve em seu armário de remédios, mas desde a introdução da personagem, muitas outras teorias foram criadas como para adicionar razões do porque de ele ter dado a ela esse nome.

  • Veruca vem da palavra "verruca", que em latim quer dizer "verruga". Como quando Willy Wonka indica no livro e no filme de 2005, uma "verruca" é uma "verruga que dá na sola do pé". Seu último nome é Salt presumível porque seus pais possuem uma fábrica de nozes (Salt em português significa "sal").
  • Na dublagem da Alemanha do filme, a brincadeira com a palavra não é traduzida. Ao invés, Wonka diz: "Eu já chamei uma verruga do meu pé de 'Veruca'."
  • A vilã "mulher lobo" da série de televisão Buffy, a Caça Vampiros se chama Veruca.
  • Veruca é foneticamente similar a palavra árabe usada para peruca, "baruka".
  • A brincadeira com o nome faz mais sentido em inglês, já que verruga em inglês é "wart", em português já fica aparente o verdadeiro significado do nome, já que "Veruca" lembra muito "verruga".Veruca no romance

Veruca, a única filha dos ricos Angina e Henry Salt, tem regularmente um comportamento petulante, a fim de obter o que ela deseja, e até mesmo seus pais não estão imunes aos seus ímpetos. Quando Veruca exige que ela deve ter um Bilhete Dourado, o seu pai compra numerosas Barras Wonka, ordena que os trabalhadores de sua fábrica que deixem de lado suas funções regulares de quebrar-nozes e desembrulhar as barras. O processo dura três dias, todos os quais Veruca gasta reclamando que ela não tem o seu bilhete. Quando o bilhete é finalmente encontrado, Veruca é "toda sorrisos de novo." O pai dela depois confessa a Wonka que ele conhece a filha dele é "um pouco de uma careta", ainda diz que não é um motivo de sua filha para ser "queimado para um crisp ", com o argumento de que ele e sua mulher amam muito sua filha.

Veruca em 1971[editar | editar código-fonte]

Em 1971 o filme Willy Wonka and Chocolate Factory, Veruca vem da Inglaterra (sua nacionalidade não foi especificada no livro), e os pais dela são renomeados como Henry e Henrietta. Ela queixa-se com o pai da incapacidade de encontrar o Golden Ticket "no primeiro dia", e renuncia a escola até o bilhete ser encontrado. Ele implora a ela para dar-lhe tempo, dizendo que sua equipe vem trabalhando de madrugada até ao anoitecer, durante cinco dias direto. Veruca responde, "Faça-os trabalhar a noite!" A fim de agilizar o processo, o Sr. Salt oferece um bônus para o primeiro funcionário que encontra o bilhete. Veruca quer ser a primeiro a entrar enquanto espera com o grupo de crianças fora da fábrica Wonka, durante o qual ela está vestindo uma manta de sua coleção pessoal de quatro mantas casacos. Ela é ofensiva e agressiva, como retratado no romance, além de recorrer a ameaças e até violência física. Ela chora, empurra, e atinge o seu pai, e faz a mesma coisa a Violet Beauregarde enquanto as meninas são ambos descendentes do Sala de Chocolate escadas. Este incidente à parte, ela não é completamente indiferente, embora não inteiramente amável para as outras crianças, ela confessa a Charlie, "Ele [Wonka] é absolutamente bonkers!" E manifesta a sua preocupação com Violet e Augustus Gloop está separado punições por desobedecer Wonka's encomendas durante o passeio. A cena final de Veruca é na Sala do Ovo de Ouro, onde ela implora a seu pai para lhe comprar um Ovo de Ouro de Wonka. Após Wonka naturalmente recusar a oferta, Veruca vai a uma declamação por Lixeira da sala e perturba os 'Oompa Loompas' no trabalho. Ela então sobe em um Eggdicator(indicador de qualidade dos Ovos de Ouro), desce para o lixo depois de ser rejeitada como um "mau ovo." Julie Dawn Cole retrata Veruca no filme. A canção "I Want it Now" foi gravado em Cole o décimo terceiro aniversário, e Veruca da Lixeira do Ovo Golden Room exigido um total de trinta e seis toma.

Músicas[editar | editar código-fonte]

A música é tocada depois que Veruca cai pelo buraco do lixo.

Tanto no poema do livro quando na letra de 2005, a letra é sobre o que irá acontecer a Veruca depois que caiu no duto do lixo, também sobre os culpados por tornar Veruca uma garotinha mimada. A letra de 1971 é quase que exclusivamente sobre os culpados pelo comportamento da menina, o tópico também foi usado no final da letra do livro e na versão cinematográfica de 2005.

No livro e na primeira versão do filme, a música começa depois que Veruca e seu pai caem dentro do lixo. No filme de 2005, a música toca depois que Veruca cai e o Sr. Salt vai olhar pelo buraco do lixo. (E termina com um esquilo empurrando ele para dentro, levando ele pelo lixo abaixo).

Letra de 2005

Veruca Salt, a sem noção
Desceu pra dentro do lixão
E lá embaixo vai achar amigos novos pra brincar
Amigos novos pra brincar
Amigos novos pra brincar
Se quer exemplo aqui vai um
Cabeça e rabo de um atum
Uma ostra de um pirão qualquer
Um bífe que ninguém mais quer
E outras coisas sem valor
Mas todas com o seu fedor
Que fedor
É o que a Veruca vai achar
Amigos novos pra brincar
Que lá em baixo vai achar
Quem é culpado por mimar? E a garota estragar
Quem é que não a educou? Quem é culpado? Quem errou?
A culpa é de quem já vai
Da sua mãe
E do seu pai

Letra de 1971
Oompa Loompa upa dedê
Uma charada para você
Oompa Loompa upa dimdim
Seja sabido e vá por mim
De quem é culpa se a filha for CHATA
Cheia de dengos e mimos de GATA
Uma criança não sabe o que FAZ
Logo os culpados são os PAIS
QUE NÃO SABE, EDUCAR
Oompa Loompa dim dal
Quem é mimado acaba mal
Bem melhor você vai viver
Se os desejos loucos souba conter

A versão de 2005 é tocada em um estilo "psicodélico/rock-leve". Inspirado na maior parte pelo grupo ABBA.

Atriz[editar | editar código-fonte]

1971: Julie Dawn Cole
2005: Julia Winter

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

A banda Veruca Salt teve seu nome tirado da personagem.