Victor Chernov

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Victor Chernov
Nascimento 7 de dezembro de 1873
Kamyschin
Morte 15 de abril de 1952 (78 anos)
Nova Iorque
Cidadania Império Russo, União Soviética
Alma mater Universidade Estatal de Moscou
Ocupação político, escritor, jornalista

Viktor Mikhailovich Chernov (russo: Виктор Михайлович Чернов; 7 de dezembro de 1873 - 15 de abril, 1952) foi um revolucionário russo e um dos fundadores do Partido Socialista Revolucionário russo. Ele foi o principal ideólogo e o "cérebro" do partido.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Primeiros anos[editar | editar código-fonte]

Viktor Chernov nasceu em Novouzensk, uma cidade ao sudeste de Saratov na provincia de Samara. Ele era filho de um ex-servo camponês que se tornar um funcionário de baixo nível no serviço público local.[2]

Chernov estudou em Saratov, um viveiro de radicalismo, onde se uniu a um círculo de discussão populista, onde leu as obras de Nikolay Dobrolyubov e Nikolay Mikhaylovsky. Suas inclinações radicais atraíram a atenção da polícia local e Chernov teve que transferir-se para Iurev para poder terminar o seu último ano de estudo.[2]

Chernov matriculou-se no departamento de Direito da Universidade de Moscou, onde mais uma vez se juntou a um círculo radical, defendendo visualizações populistas contra os marxistas.[2] Ele foi preso por suas atividades políticas na primavera de 1894 e passou 9 meses na prisão em São Petersburgo.[2] Depois de sua prisão, Chernov foi condenado a um período de exílio administrativo na Rússia central.[2]

Carreira política[editar | editar código-fonte]

Em 1894 ele se uniu a Mark Natanson em uma tentativa de unir todos os movimentos socialistas na Rússia, e com outros membros foi preso e exilado. Depois de passar algum tempo a organizar os camponeses em torno de Tambov, ele foi para Zurique em 1899. Ele se juntou ao Partido Socialista Revolucionário após a sua fundação, e em 1902 tornou-se o editor de seu jornal Rússia Revolucionária. Ele voltou para a Rússia após a Revolução de 1905, depois de boicotar as eleições para a primeira Duma, ele venceu a eleição para a Segunda Duma e se tornou um líder da facção SR.

Em 1907 ele publicou sua obra mais conhecida Filosófica e Estudos Sociológicos em que ele expôs o ponto de vista de Richard Avenarius. Como tal, ele foi um dos Machists russos criticados por Lenin no livro Materialismo e Empiriocriticismo (1909).[3]

Sob o governo provisório de Alexander Kerensky em 1917, Chernov foi o Ministro da Agricultura.[4][1]

Em Janeiro de 1918 foi eleito presidente da Assembleia Constituinte, concorrendo contra a candidata apresentada pela ala esquerda do SRs, Maria Spiridonova, mas a Assembléia é dissolvida depois de um dia pelos bolcheviques. Depois da dissolução forçada da assembleia o partido socialista revolucionário se divide em facções, uma favorável a cooperação com os bolcheviques e outra hostil à mesma, Chernov encabeçava una terceira que tratava de manter a neutralidade entre elas.[5] Da mesma maneira que os mencheviques, Chernov defendia enfrentar de um modo legal os bolcheviques, através da obtenção de maiorias nos sovietes e com o apoio das massas.[6] Após a proibição do seu partido, ele se exila na Europa.

Referências

  1. a b «Chernov, Victor Mikhailovich (1876-1952)». Encyclopedia of Marxism (em inglês). marxists.org. Consultado em 28 de fevereiro de 2014. 
  2. a b c d e Maureen Perrie, "Viktor Mikhailovich Chernov," in George Jackson with Robert Devlin (eds.), Dictionary of the Russian Revolution. Westport, CT: Greenwood Press, 1989; pp. 116-119.
  3. Lenin, Vladimir (1909). Materialism and Empirio-Criticism. Moscow: Zveno Publishers 
  4. Vladimir Brovkin (1997). «introdução». "The Bolsheviks in the Russian Society" (em inglês). London: Yale University. p. 14. ISBN 300 06706 2 Verifique |isbn= (ajuda) 
  5. Carr, Edward Hallett (1966). Penguin, ed. The Bolshevik Revolution 1917-1923 Volume Um (em inglés). [S.l.: s.n.] 448 páginas. OCLC OL23131550M Verifique |oclc= value (ajuda) 
  6. Burbank, Jane (1985). Waiting for the People's Revolution: Martov and Chernov in Revolutionary Russia 1917-1923. Cahiers du Monde russe et soviétique. 26. [S.l.: s.n.] 381 páginas 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Victor Chernov


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.