Victor Talking Machine Company

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Victor Talking Machine Company
Fundação 1901 (1901)
Fechamento 1929 (1929)
Fundador(es) Eldridge R. Johnson
Gênero(s) Vários
País de origem Estados Unidos
Localização Camden

Victor Talking Machine Company foi uma das primeiras gravadoras dos Estados Unidos, resultando da fusão da Berliner Gramophone (empresa do inventor do gramofone, Emil Berliner) com a Consolidated Talking Machine (de um parceiro de Berliner, Eldridge R. Johnson), ficando esta última com o controle das operações.[1] Esta operação foi necessária devido a problemas com patentes que a Berliner Company enfrentava na competição com a Zonophone.[1] A Victor foi uma das empresas líderes do mercado mundial de fonogramas até que a grande depressão em 1929 trouxe problemas ao setor. Em 1926, Eldridge Johnson vendeu o controle da empresa para duas empresas do ramo bancário que, por sua vez, venderam-na para a Radio Corporation of America, em 1929, onde ela tornou-se a RCA Victor e, em 1968, a RCA Records.[2]

No Brasil[editar | editar código-fonte]

A gravadora conseguiu a autorização para operar no Brasil - cujo mercado de discos e toca-discos era dominado pela Odeon Records - em agosto de 1928, mas só iniciaria suas operações em novembro de ano seguinte.[3] Com a venda da matriz americana para a RCA, a gravadora também trocaria de nome no país, para RCA Victor Brasileira, Inc.[4]

Referências

  1. a b «The 78-rpm 7-inch Berliner Series». Library and Archives Canada. N.d. Consultado em 26 de setembro de 2012 
  2. Piccino, 2003.
  3. «Tesouros da RCA-Victor vão sair em CD». Estadão. 4 de julho de 2001. Consultado em 26 de abril de 2019 
  4. «Decreto nº 20.292, de 12 de agosto de 1931». Portal da Câmara dos Deputados. N.d. Consultado em 26 de abril de 2019 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • PICCINO, Evaldo. Um breve histórico dos suportes sonoros analógicos. Revista Sonora. São Paulo:Universidade Estadual de Campinas / Instituto de Artes, vol. 1, n. 2, 2003.
Ícone de esboço Este artigo sobre uma gravadora é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.