Victor de Sá Machado

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Victor de Sá Machado
Victor de Sá Machado
Ministro(a) de Flag of Portugal.svg Portugal
Período II Governo Constitucional
  • Ministro dos Negócios Estrangeiros
Antecessor(a) Mário Soares
Sucessor(a) Carlos Corrêa Gago
Dados pessoais
Nascimento 1933
Cuima, Angola colonial
Morte 27 de abril de 2002 (69 anos)
Lisboa, Portugal

Victor António Augusto Nunes de Sá Machado GCIHGCM (Cuima, Angola, Novembro de 1933 - Lisboa, 27 de Abril de 2002) foi fundador (1974) e vice-presidente (1981-1983) do Partido do Centro Democrático e Social (actual CDS-PP), vice-presidente da Assembleia da República (1976-1978), ministro dos Negócios Estrangeiros do II Governo Constitucional de Portugal (1978) e presidente do Conselho de Administração da Fundação Gulbenkian (1998-2002), entre outros cargos importantes.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Fez os estudos liceais em Sá da Bandeira, em Angola. Licenciado em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra em 1957, pós-graduou-se em Ciências Jurídicas pelas mesmas Faculdade e Universidade em 1959.

Foi Doutorado “Honoris Causa” pela Faculdade de Medicina da Universidade do Porto em 15 de julho de 1987 e pela Universidade Nova de Lisboa em 1999.

Entrou para a Fundação Calouste Gulbenkian no ano de 1961, para exercer as funções de Director e Adjunto do Presidente Azeredo Perdigão (1961-1969). A partir de 1969 foi convidado a integrar o Conselho de Administração, tendo sido responsável, entre outros, pelos pelouros da Saúde e Protecção Social, da Cooperação para o Desenvolvimento, do Serviço de Ciência, do Instituto Gulbenkian de Ciência e pelas Relações de Trabalho.

Tomou posse do cargo de Presidente do Conselho de Administração da Fundação Calouste Gulbenkian no dia 29 de Dezembro de 1998, tendo exercido essas funções até à data do seu falecimento em Abril de 2002.

Foi fundador e primeiro Presidente do Instituto Democracia e Liberdade, Presidente da Comissão Nacional de UNESCO (1976-1978 e 1980-1989), membro do Conselho Executivo do International African Institute (Londres) e do Instituto International Jacques Maritain (Roma). Assumiu ainda as funções de Representante Honorário do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados, em Portugal. Foi membro fundador do Instituto de Estudos Estratégicos e Internacionais – Lisboa e da Associação Portuguesa para as Relações Internacionais – Lisboa.

Membro fundador e Vice-Presidente do Partido do Centro Democrático e Social (1981-1983), Victor de Sá Machado foi deputado à Assembleia Nacional Constituinte (1975-1976) e deputado à Assembleia da República (1976-1979) - de que foi Vice-Presidente entre 1976-1977 e 1977-1978. Foi presidente do Grupo Parlamentar do CDS.

Foi ministro dos Negócio Estrangeiros do II Governo Constitucional, em 1978.

A convite do Presidente da República Popular de Angola acompanhou, como Observador Internacional, as eleições gerais naquele país, em 1992. A convite do Presidente da República Portuguesa, integrou a missão presidencial a Macau 1986. Convidado pelo Presidente da República de Cabo Verde participou nos trabalhos da ll Cimeira de Chefes de Estado e de Governo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), que se realizou na Cidade da Praia, em 1998.

Foi membro fundador e presidente do Movimento Humanismo e Democracia (1994), uma associação política democrata-cristã que se aliou ao PS de 1995 até 2011, tendo conseguido neste período dois deputados à Assembleia da República.[1]

Victor de Sá Machado proferiu conferências e participou em seminários nas seguintes instituições: Instituto de Defesa Nacional (Lisboa e Porto); Instituto de Altos Estudos Militares (Lisboa); Academia Militar (Lisboa); Universidade de Lisboa (ISE-CEDEP), Universidade Católica (CEPCEP em Lisboa); Universidade Nova de Lisboa; Universidade do Porto; Universidade Aberta; Universidade de Coimbra; Universidade de Columbia (EUA), Universidade de New Hampshire (EUA), International African Institute (Nairobi, Roma e Bayreuth), Aspen Institut (EUA), Instituto de Estudos Estratégicos (Bona) e Fundação Konrad Adenauer (Bona), Chicago Council on Foreign Relations (Baía e Alvor), The Trilateral Commission (Lisboa) e Fundação Calouste Gulbenkian.

Assinou artigos de opinião em vários órgãos de comunicação social subordinados, entre outros, aos termas de Política Nacional, Política Internacional, a situação de Portugal no Mundo; Cooperação com os Novos Estados Africanos, Saúde e ainda sobre a Fundação Calouste Gulbenkian.

Representou o Parlamento Português na Conferência dos Presidentes dos Parlamentos Europeus, realizado em Viena, em 1976 e integrou missões Parlamentares à NATO (1975), à República Federal Alemã (1975) e à União Soviética (1977). Foi membro das delegações portuguesas a Macau (1986), à Assembleia Geral das Nações Unidas e à Cimeira da NATO (1978), tendo também participado nas Conferências Gerais da UNESCO (em 1980, 1982, 1983 e 1985).

Candidato ao cargo de Director-Geral da UNESCO em 1987. Publicou o livro intitulado «A Candidatura à Unesco e a Política Externa Portuguesa», da Editorial Inquérito, em Janeiro de 1989.

Casado com a Dinamarquesa Kirsten Thorberg-Godtfredsen, teve três filhos: Paulo, Margarida e André e deixou quatro netos e netas.

Condecorações[2][editar | editar código-fonte]

Funções governamentais exercidas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Sócrates comunica fim do acordo político com os democratas-cristãos do MHD, Diário de Notícias, 20 de Abril de 2011
  2. «Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "Victor Augusto Nunes de Sá Machado". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 24 de fevereiro de 2015. 
Precedido por
Mário Soares
Ministro dos Negócios Estrangeiros
II Governo Constitucional
Sucedido por
Carlos Corrêa Gago
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre um político é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.