Videmonte

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Portugal Portugal Videmonte 
  Freguesia  
Casa beirã de Videmonte
Casa beirã de Videmonte
Localização
Videmonte está localizado em: Portugal Continental
Videmonte
Localização de Videmonte em Portugal
Coordenadas 40° 30' 50" N 7° 23' 24" O
Município GRD.png Guarda
Administração
Tipo Junta de freguesia
Presidente António Carlos Carvalho Coelho
Características geográficas
Área total 53,92 km²
População total (2011) 478 hab.
Densidade 8,9 hab./km²
Outras informações
Orago São João Baptista
Sítio https://freguesias.beira.pt/videmonte/

Videmonte é uma freguesia portuguesa do município da Guarda, com 53,92 km² de área[1] e 478 habitantes (2011). A sua densidade populacional é de 8,9 hab/km².

A 22 km de distância da Guarda, é a freguesia onde se situa o ponto mais alto do concelho, o marco geodésico da Cabeça Alta (1287 m). Faz fronteira com Celorico da Beira e é atravessada pelo Rio Mondego. Localizada em pleno coração da Serra da Estrela, as paisagens naturais banhadas pelo Rio Mondego tornam a aldeia ideal para a prática de desporto e para o contacto com a natureza. As suas casas, construídas com blocos de granito, estão integradas na paisagem que as rodeia. Desta freguesia faz também parte o lugar da Quinta da Taberna.

Pertence à rede de Aldeias de Montanha.

População[editar | editar código-fonte]

População da freguesia de Videmonte[2]
1864 1878 1890 1900 1911 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1981 1991 2001 2011
843 850 928 1 040 1 076 906 956 990 1 127 1 190 909 656 608 552 478

História[editar | editar código-fonte]

A origem do nome da freguesia está, segundo a gente de Videmonte, associada a uma lenda popular: "antigamente havia dois locais distintos – Vide e Monte. Vide estava localizada num ponto chamado "Barrelas", na Serra de Bois. Não muito afastada ficava Monte onde morava um fidalgo. O dito fidalgo deslocava-se todos os domingos a Vide para assistir à missa. Num ano remoto, durante o Verão, apareceu uma praga de formigas gigantes que atacou a população, chegando inclusivamente a matar algumas crianças. Obrigadas a protegerem-se as pessoas refugiaram-se no Monte onde vivia o fidalgo. Desta junção resultou o termo, desde então utilizado - Videmonte.[3]

Pertenceu ao concelho de Linhares, extinto em 24 de Outubro de 1855, data em que passou a fazer parte do município da Guarda.[4]

Economia[editar | editar código-fonte]

Algumas das principais actividades económicas locais são: serralharia, carpintaria, agricultura, pastorícia, construção civil, pequeno comércio e florestação. Existe um Parque Eólico em Videmonte composto por dezasseis aerogeradores.[5]

Turismo[editar | editar código-fonte]

A sua gastronomia inclui queijo Serra da Estrela, requeijão, bôla de água, bôla de azeite, bôla com carne de porco, caldo de paparote de castanhas, fumeiros, sopa da matança do porco.

Alguns locais de interesse turístico são: Açude do Bicho, Casa Abrigo, Lugar dos Barrocais, Pátio da "Ti Torres", Casa Paroquial, Casas Novas, Centro Cultural de Videmonte.

As suas principais festas e romarias são a Festa de Nossa Senhora de Lourdes e a Festa de Santo Antão. No último fim de semana de Julho realiza-se em Videmonte o Festival Pão Nosso, de forma a celebrar o famoso pão de centeio produzido na freguesia e cozido nos fornos a lenha, seja no comunitário ou em casa de particulares[6].

Património[editar | editar código-fonte]

Igreja Matriz de Videmonte
Capela de Santo António, em Videmonte
  • Igreja Matriz de Videmonte
  • Capela de Santo António
  • Capela de Nossa Senhora de Lourdes
  • Capela de Santo Antão

Pontos de interesse[editar | editar código-fonte]

Praia Fluvial da Quinta da Taberna, Videmonte
  • Forno comunitário
  • Geossítio da Quinta da Taberna
  • Praia fluvial da Quinta da Taberna
  • Espaço Cooperativa Cowork - Videmonte (espaço de trabalho partilhado sem fins lucrativos)

Referências

  1. «Carta Administrativa Oficial de Portugal CAOP 2013». descarrega ficheiro zip/Excel. IGP Instituto Geográfico Português. Consultado em 13 de Março de 2014. Arquivado do original em 9 de dezembro de 2013 
  2. Instituto Nacional de Estatística (Recenseamentos Gerais da População) - https://www.ine.pt/xportal/xmain?xpid=INE&xpgid=ine_publicacoes
  3. «Fonte do Mergulho/Fonte do Goducho» (PDF). IGESPAR. Consultado em 19 de Março de 2014 
  4. «Videmonte». Município da Guarda. Consultado em 19 de Março de 2014 
  5. Cravo, Ana (2010). Boa prática de AIA em Portugal: contribuições notáveis para a sustentabilidade, Mestrado em Engenharia do Ambiente, Instituto Superior Técnico, Universidade de Lisboa.
  6. Aldeias de Montanha. «Festival Pão Nosso». Consultado em 30 de Março de 2022 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]



Ícone de esboço Este artigo sobre freguesias portuguesas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.