Vigilância

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Câmera de segurança no Gillette Stadium, em Foxborough, Massachusetts.

Vigilância[1] é o monitoramento do comportamento, atividades ou outra mudança de informação com o proposito de influenciar, gerenciar, direcionar ou proteger pessoas. Isto pode ser feito à distância através de equipamento eletrônico (como circuito fechado de TV) ou interceptação de informação transmitida eletronicamente (como trafego de internet ou ligações telefônicas). Pode incluir métodos simples e de pouca tecnologia como interceptação postal. É uma atividade geralmente com finalidade de garantir a segurança pública ou a segurança patrimonial. Vários países possuem leis que garantem o sigilo postal e telefônico, exigindo ordem judicial para violar este sigilo.

Finalidades[editar | editar código-fonte]

A vigilância é utilizada por governos e instituições paraː coletar informações e inteligência, a aplicação da lei; manter a fiscalização, controle social e segurança; reconhecer e monitorar as ameaças; e impedir/investigar atividades criminosas.

História[editar | editar código-fonte]

Com o advento de programas como o Total Information Awareness e ADVISE e de tecnologias informatizadas no compartilhamento de informações como as tecnologias de biometria, a vigilância tornou-se uma atividade cada vez mais explorada.[2]

Tipos de Vigilância[editar | editar código-fonte]

Computador[editar | editar código-fonte]

A vasta maioria da vigilância de computadores se dá através do monitoramento e interceptação do tráfego de Internet e do acesso aos dados guardados no equipamento.

Telefones[editar | editar código-fonte]

O grampo de linhas telefônicas é comum e pode ser feito de forma legal ou ilegal. Devido ao volume, agentes humanos podem ser substituídos por softwares do tipo "speech-to-text", em que a voz humana é codificada e transformada em arquivo de texto. Esse texto pode então ser interpretado por outros softwares na busca de palavras chave, que indiquem o tipo de informação de que se trata a conversa. Se for do interesse, um alerta é criado e um agente humano acessa o arquivo e decide se a informação é ou não relevante para a vigilância em questão.

Cameras[editar | editar código-fonte]

Circuitos fechados de TV são bastante utilizados pelas forças públicas de segurança na tentativa de controlar e coibir práticas criminosas.

Redes Sociais[editar | editar código-fonte]

Alguns países de governos ditatoriais controlam o acesso das pessoas às redes sociais e acompanham o que está sendo publicado.

Críticas[editar | editar código-fonte]

Muitos grupos, como os de liberdades civis (Electronic Frontier Foundation e União Americana pelas Liberdades Civis), alegam que algumas atividades de vigilância ferem os princípios da privacidade, e expressaram preocupação com o aumento contínuo da vigilância dos governos aos cidadãos.

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Vigilância

Referências

  1. «Definição de Vigilância no Dicionário Michaelis». Michaelis On-Line. Consultado em 14 de setembro de 2016. 
  2. «Is the U.S. Turning Into a Surveillance Society?». American Civil Liberties Union. Consultado em 13 de março de 2009.