Vila Dianteira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Vila Dianteira
Distrito Brasão de Cidade Viseu.png Viseu
Concelho SCD1.png Santa Comba Dão
Freguesia Brasaosja.png São João de Areias
Área km²
População hab. ([[]])
Orago São Silvestre
Povoações de Portugal Flag of Portugal.svg

Vila Dianteira é uma aldeia portuguesa da freguesia de São João de Areias, concelho de Santa Comba Dão, distrito de Viseu.

É tradição, entre os naturais de Vila Dianteira, escrever Vila Deanteira. O padroeiro é São Silvestre.

Origem[editar | editar código-fonte]

A aldeia de Vila Dianteira teve uma origem remota, como provam os vestígios arqueológicos encontrados nesta área: penedo de culto, materiais de construção e cerâmica romana, e, ainda sepulturas escavadas na rocha.

No entanto o primeiro documento escrito em que é mencionado o nome de Vila Dianteira data de 1258 - Inquirições de D. Afonso III.

Património[editar | editar código-fonte]

Ao longo dos séculos e na medida das suas possibilidades, a gente desta terra foi construindo um património considerável e que urge preservar:

  • PATRIMÓNIO ARQUEOLÓGICO

Em Vila Dianteira e ao seu redor existem os seguintes vestígios arqueológicos: uma possível anta, um "penedo de culto", achados de ocupação romana (uma villa) e sepulturas escavadas na rocha. 

  • PATRIMÓNIO RELIGIOSO

Capela de S. Silvestre (Séc. XVIII)

A imagem de S. Silvestre data do século XVI. A capela actual foi construída na última década do século XVIII e substituiu uma antiga capela que se encontrava em ruínas. O retábulo é rococó, mas parco em decoração, próprio de finais do século XVIII.

  • PATRIMÓNIO CIVIL

Casa de Dona Georgina Loureiro (séc XVII e seguintes)

Esta grande casa pertenceu aos antigos Capitães-mores do concelho de S. João de Areias. As suas estruturas mais antigas remontam ao século XVII, mas as obras continuaram nos séculos seguintes. Possui uma capela/oratório particular, que foi há tempos vandalizada, tendo-lhe sido retirado o altar. A sua última proprietária foi Dona Georgina Loureiro, que deixou os vastos bens que possuía nesta aldeia à Fundação D. José da Cruz Moreira Pinto, de Viseu, com a obrigação desta entidade criar e manter um Lar para Idosos, mas... a Fundação limitou-se a delapidar o património...  e, recentemente, vendeu a casa e a quinta a uma empresa de criação de gado.

Casa de José da Silva Carvalho (séc XVII e seguintes)

Nesta casa nasceu José da Silva Carvalho (1782-1856), obreiro da Revolução de 1820 e ministro de D. João VI, de D. Pedro IV e de D.ª Maria II. Célebre liberal, foi perseguido pelos miguelistas; ainda hoje existem vestígios, nesta casa, do esconderijo onde se escondia.

Casa de D.ª Margarida de Sousa (séc XVIII e seguintes)

Esta casa pertenceu ao desembargador Dr. Francisco José de Sousa Miranda, casado com D.ª Margarida Eugénia de Magalhães de Sousa Miranda. O Dr. Francisco José de Sousa Miranda era filho do Dr. Francisco José de Miranda Duarte e de D.ª Josefina Eusébia de Freitas Sousa Prego (de Sintra) e neto pelo lado paterno do capitão José Correia de Almeida Duarte (de Vila Dianteira) e de Francisca Josefa Rodrigues de Miranda (de Ázere, Tábua).

  • PATRIMÓNIO NATURAL

Ribeiro da Rainha

Vila Deanteira tem a felicidade de ser atravessada por um ribeiro, um fio de água no Verão e um turbilhão no Inverno. Num mapa antigo é denominado pelo belo e poético nome de Ribeiro da Rainha.

Flora e a fauna da aldeia

A aldeia possuía um importante património botânico, tanto pela variedade como pela existência de notáveis exemplares de árvores centenárias, que foram, no entanto, desaparecendo... A fauna inclui o milhafre-real, passarada diversa, a gineta e o texugo. É urgente o estudo da flora e da fauna da região...

Personalidades célebres[editar | editar código-fonte]

Entre os seus filhos sobressaem:

Ligações externas[editar | editar código-fonte]