Vila Inhomirim

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Vila Inhomirim ou Raiz da Serra, é um bairro-distrito do município de Magé, no estado do Rio de Janeiro, no Brasil. É a sede do Sexto Distrito de Magé, de acordo com o Decreto Estadual n° 241 de 09/05/1891. Muitos pensam que a sede do sexto distrito de Magé fica no bairro de Piabetá, pelo fato de Piabetá ser o centro comercial e nervoso do sexto distrito e por ser o maior cartório eleitoral e bairro mais populoso não somente do sexto distrito, mas de todo o município de Magé, mas oficialmente o bairro-sede do sexto distrito de Magé não é Piabetá, mas sim o bairro de Raiz da Serra (Vila Inhomirim).[1]

Topônimo[editar | editar código-fonte]

"Inhomirim" é um termo oriundo da língua tupi. Significa "campo pequeno", através da junção de nhum ("campo") e mirim ("pequeno").[2]

História[editar | editar código-fonte]

No passado se chamava ''Nossa Senhora da Piedade do Inhomirim'', que pertencia a Vila de Iguassú (Atual Nova Iguaçú). Com a divisão e emancipação do distrito de Vila de Estrela de Nova Iguaçú, e voltando no final ainda no século XIX, toda região do distrito de Vila Inhomirim foi incorporada a Magé, pela distância do centro de Vila de Iguassú e Maxambomba. Logo depois já nos anos 40 veio a emancipação de Duque de Caxias de Nova Iguaçú, porém a região continuou sendo de Magé.

Era o ponto de início da subida da locomotiva que empurrava os vagões da composição que vinha da estação Ferromarítima de Guia de Pacobaíba em direção à cidade de Petrópolis. Era parte da Estrada de Ferro Mauá, a primeira ferrovia comercial do país.

Com a construção do trecho de subida em direção à Petrópolis, a ferrovia seria arrematada pela Estrada de Ferro Príncipe do Grão Pará, posteriormente denominada como Estrada de Ferro Leopoldina.[3]

Atualmente, é o terminal do ramal Vila Inhomirim, operado pela Supervia, com circulação constante de três composições puxadas por uma locomotiva movida a diesel, em Bitola métrica/estreita, fazendo a ligação de Vila Inhomirim até a estação Saracuruna, de onde os passageiros fazem transferência para as composições elétricas em bitola larga que fazem a ligação de Saracuruna até a Estação Terminal Central do Brasil, no Centro da Capital. O bairro também é atendido por algumas linhas de ônibus intermunicipais e municipais das empresas Auto Ônibus Vera Cruz, Trel Transturismo Rei, Viação União e Transportes e Turismo Iluminada que são as seguintes: 407I - Raiz da Serra x Duque de Caxias (Via Imbariê, BR-116, Lote XV); 461C - Raiz da Serra x Central (Parador, Via Fragoso, Imbariê, BR-116/040 e Avenida Brasil); 510I - Raiz da Serra x Duque de Caxias (Via Taquara, Santa Cruz da Serra, Lote XV); 411N - Petrópolis x Imbariê/Campos Elíseos (Via Serra Velha da Estrela, Raiz da Serra, Fragoso, Piabetá, Parada Angélica, Santa Lúcia, Imbariê, Parada Morabí, BR-116, Saracuruna, Jardim Primavera e Campos Elíseos); 410N - Petrópolis x Praia do Anil (Via Serra Velha da Estrela, Raiz da Serra, Fragoso, Piabetá, Bongaba e Estrada Nova de Mauá); 412N - Petrópolis x Saracuruna; 413N - Petrópolis x Nova Campinas; 100N - Petrópolis x Magé; 022 - Petropolis - Piabetá (Via Serra Velha da Estrela, Raiz da Serra e Fragoso); 1004 - Raiz da Serra x Magé (Via Fragoso, Piabetá, Bongaba e BR-116/493.

Em Vila Inhomirim, situa-se a Fábrica da Estrela que é uma das unidades da Indústria de Material Bélico do Brasil (IMBEL), pertencente ao Exército Brasileiro, ainda em atividade.

O distrito possui um blogue não oficial que ainda não está em processo de postagens.[4]

Referências


Ícone de esboço Este artigo sobre geografia do Rio de Janeiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.