Vila Meã (Vila Nova de Cerveira)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Portugal Vila Meã 
  Freguesia portuguesa extinta  
Localização
Vila Meã está localizado em: Portugal Continental
Vila Meã
Localização de Vila Meã em Portugal Continental
Mapa de Vila Meã
Coordenadas 41° 58' 50" N 8° 40' 58" O
Concelho primitivo Vila Nova de Cerveira
Concelho (s) atual (is) Vila Nova de Cerveira
Freguesia (s) atual (is) Campos e Vila Meã
História
Extinção 28 de janeiro de 2013
Características geográficas
Área total 3,49 km²
População total (2011) 346 hab.
Densidade 99,1 hab./km²
Outras informações
Orago São Paio

Vila Meã foi uma freguesia portuguesa do concelho de Vila Nova de Cerveira, com 3,49 km² de área[1] e 346 habitantes (2011).[2] Densidade: 99,1 hab./km².

Foi extinta (agregada) pela reorganização administrativa de 2013,[3] sendo o seu território integrado na freguesia de Campos e Vila Meã.

A freguesia ficava a cerca de oito quilómetros a norte da sede do Concelho e era composta pelos lugares de Castanhal, Cruzeiro, Fonte, Igreja e Montorros.

População[editar | editar código-fonte]

Número de habitantes [4]
1864 1878 1890 1900 1911 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1981 1991 2001 2011
399 404 347 314 148 221 168 172 210 194 120 204 244 269 346

(Obs.: Número de habitantes "residentes", ou seja, que tinham a residência oficial neste concelho à data em que os censos se realizaram.)

Atracções turísticas[editar | editar código-fonte]

Dotada de parques naturais e belezas ribeirinhas, esta antiga freguesia é possuidora de uma pequena unidade hoteleira. Há possibilidade de prática de caça e pesca desportiva, um aeródromo e uma represa.

História[editar | editar código-fonte]

Citada nas Inquirições de 1258, Sancti Pelagii de Villa Meyana (Vila Meã) pertenceu ao bispado de Tui, deve ter tido povoamento pré romano, visto ser anterior ao século XII, e pela existência de pelo menos um castro num dos seus montes.

Quanto a história da freguesia, no livro "Inventário Colectivo dos Arquivos Paroquiais vol. II Norte Arquivos Nacionais/Torre do Tombo" diz textualmente:

« A igreja de Vila Meã pertencia em 1258 ao bispo de Tui, como se documenta na lista das igrejas daqueles bispado, situadas no território de Entre Lima e Minho, elaborada por ocasião das Inquirições de D. Afonso III.

No Censual de D. Diogo de Sousa (1514-1532) no qual se faz o apuramento da contribuição que os 140 benefícios, que tinham pertencido à Sé de Tui, agora incorporados na diocese de Braga, tinham de pagar à arquidiocese, Vila Meã vem mencionada no concelho de Vila Nova de Cerveira, pagando 57 réis e 2 pretos.

No entanto, em 1545, no Memorial feito pelo vigário da comarca de Valença, Rui Fagundes, no tempo do arcebispo D. Manuel de Sousa, São Paio de Vila Meã estava integrada naquela comarca, rendendo 15 mil réis.

O Censual de D. Frei Baltasar Limpo, na cópia de 1580, utilizada pelo Padre Avelino Jesus da Costa no seu livro "A Comarca Eclesiástica de Valença", enquadra São Paio de Vila Meã na Terra de Vila Nova de Cerveira, da colação do arcebispo. Nesse tempo encontrava-se anexa perpetuamente a uma conesia de Valença pertencente a João Rodrigues Novais, que tinha sido confirmada a Gonçalo Martins.

Em 1757, Vila Meã tinha vigário apresentado pelo cabido da Colegiada de Santo Estêvão de Valença. Tinha de renda 30 mil réis e o pé de altar.

O arcebispo de Braga apresentava aqui, por concurso, o abade, e um benefício simples, rendendo ambos 50 mil réis.

Em 1864, Vila Meã estava unida a Campos, tendo só um pároco.

Tendo sido anexada ao concelho de Valença pelo decreto de 12 de Julho de 1895, que extinguiu o de Vila Nova de Cerveira, voltou a este em 1898, por decreto de 13 de Janeiro desse ano.»

Referências

  1. IGP (2012). «Áreas das freguesias, municípios e distritos/ilhas da CAOP 2012.1» (XLS-ZIP). Carta Administrativa Oficial de Portugal (CAOP), versão 2012.1. Instituto Geográfico Português. Consultado em 30 de julho de 2013. Cópia arquivada em 9 de novembro de 2013 
  2. INE (2012). «Quadros de apuramento por freguesia» (XLSX-ZIP). Censos 2011 (resultados definitivos). Tabelas anexas à publicação oficial; informação no separador "Q101_NORTE". Instituto Nacional de Estatística. Consultado em 27 de julho de 2013. Cópia arquivada em 8 de outubro de 2014 
  3. Lei n.º 11-A/2013, de 28 de janeiro: Reorganização administrativa do território das freguesias. Anexo I. Diário da República, 1.ª Série, n.º 19, Suplemento, de 28/01/2013.
  4. Instituto Nacional de Estatística (Recenseamentos Gerais da População) - https://www.ine.pt/xportal/xmain?xpid=INE&xpgid=ine_publicacoes
Ícone de esboço Este artigo sobre freguesias portuguesas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.