Vila Nova de Milfontes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Vila Nova.
 Portugal Vila Nova de Milfontes  
—  Freguesia  —
Vila Nova de Milfontes
Vila Nova de Milfontes
Brasão de armas de Vila Nova de Milfontes
Brasão de armas
Vila Nova de Milfontes está localizado em: Portugal Continental
Vila Nova de Milfontes
Localização de Vila Nova de Milfontes em Portugal
Coordenadas 37° 43' 40" N 8° 47' 07" O
País  Portugal
Concelho ODM.png Odemira
Administração
 - Tipo Junta de freguesia
 - Presidente Anabela Silva Roberto Sobral Guerreiro Gamito (PS)
Área
 - Total 75,88 km²
População (2011)
 - Total 5 001
    • Densidade 65,9 hab./km²
Gentílico: Milfontense
Código postal 7645 Vila Nova de Milfontes
Orago Nossa Senhora da Graça
Sítio http://www.jf-vnmilfontes.pt/

Vila Nova de Milfontes é uma freguesia portuguesa do concelho de Odemira, distrito de Beja, situada na margem norte da foz do rio Mira. Encontra-se inserida no Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina. Possui 75,88 km² de área e 5001 habitantes (2011). A sua densidade populacional é de 65,9 hab/km².

Praça de toiros da vila

População[editar | editar código-fonte]

Populaçãoda freguesia de Vila Nova de Milfontes (1864 – 2011) [1]
1864 1878 1890 1900 1911 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1981 1991 2001 2011
683 646 736 801 901 1 486 1 692 2 131 2 460 2 896 2 460 2 844 3 228 4 258 5 031

História[editar | editar código-fonte]

No final da reconquista cristã, o litoral alentejano era um território escassamente povoado e desorganizado, como tal, o rei de Portugal D. Afonso III fez largas doações à Ordem de Santiago como recompensas pelo seu importante papel na guerra contra os mouros. Em 1486, D. João II fundou uma nova vila, no local chamado Milfontes, com o propósito de proteger e desenvolver as transacções comerciais. Desanexou o seu território do concelho de Sines, a que antes pertencia, e criou, deste modo, um novo concelho que durou entre 1486 e 1836.

Por se situar na costa, esta região era frequentemente assolada por piratas, que pilhavam e assaltavam a população e as embarcações. Nos séculos XVI a XVIII, o corso magrebino afligiu as costas portuguesas de forma dramática. Para fazer face a este clima de medo e instabilidade, no final do século XVI foi mandado edificar o forte de São Clemente (castelo de Milfontes).

Vila Nova de Milfontes era uma pequena vila piscatória e como sede de concelho nunca foi um pólo atractivo (no ano de 1801 tinha apenas 1559 habitantes), perdendo este título em 1836 quando foi integrado no concelho do Cercal e posteriormente (1855) no de Odemira ao qual ainda hoje pertence.

Esta localidade está ligada ao grande feito da aviação portuguesa que foi a primeira travessia área entre Portugal e Macau, realizada por Brito Paes e Sarmento Beires. Foi a 7 de Abril de 1924 que os pilotos partiram do Campo dos Coitos, junto a Milfontes, rumo ao Oriente. Em homenagem aos aviadores e ao seu feito histórico, foi erguido na Praça da Barbacã, junto ao forte, um monumento que recorda a heróica viagem. Note-se que o Comandante Brito Paes era natural do concelho de Odemira, mais concretamente de Colos.

Património[editar | editar código-fonte]

Festas e Romarias[editar | editar código-fonte]

Nossa Senhora da Graça é a padroeira de Milfontes, realizando-se anualmente no dia 8 de Agosto uma festa em sua honra, sendo a procissão fluvial o ponto alto das celebrações. A feira do turismo, onde há animação musical, tendas gastronómicas,etc. A freguesia conta com duas feiras anuais, que decorrem nas Brunheiras a 1 de Maio e 8 de Agosto.

Actividades económicas[editar | editar código-fonte]

As principais actividades económicas da freguesia são o turismo, o comércio e serviços, a agricultura, a pecuária, a pesca (o portinho do Canal é o maior porto de pesca do concelho), a construção civil e ainda a produção florestal.

Localidades[editar | editar código-fonte]

Vila Nova de Milfontes é constituída por 64 localidades.

Águas Ferrenhas, Alagoachos, Aldeamento Moinho da Asneira, Ameiralinho, Bogaga, Brejo da Zimbreira, Brejo do Armando, Brejo dos Pinheiros, Brejos da Comenda, Brejos das Figueiras, Brejos do Bom Comer, Brunheiras, Bufardas, Cerca da Casa, Cerca do Canal, Cerca do Moinho de Vento, Chaviscas, Farol, Fonte da Burra, Foros da Alpendurada, Foros da Caiada, Foros da Pereira, Foros da Pereirinha, Foros de Galeado, Foros do Freixial, Furnas, Lagoa das Gansas, Lagoa dos Gansos, Malhadinhas, Monte da Boa Vistinha, Monte da Gama, Monte da Vigia, Monte das Canas, Monte das Casas Novas, Monte das Dobadoras, Monte das Pereiras, Monte de Adail, Monte do Amaral, Monte do Barranco, Monte do Delevado, Monte do Freixial, Monte do Malhão, Monte dos Parvos, Monte Fiuza, Monte Moinho Novo, Pousadas Novas, Pousadas Velhas, Quinta da Assumada, Quinta da Boa Vista, Quinta da Viola, Quinta de São Valentim, Quinta do Areeiro, Quinta Lopes Almeida, Ribeira da Azenha, Samoqueira, Sela de Baixo, Sela de Cima, Sela do Meio, Vela de Estai, Venda Fria, Vila de Campos, Vila Formosa, Vila Nova de Milfontes, Viveiros da Vila Nova.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Vila Nova de Milfontes
  • Quaresma, António M. (1986). Apontamento Histórico sobre Vila Nova de Milfontes. 1.ª Edição.
  • Sítio Oficial da Câmara Municipal de Odemira:[1]

Referências

  1. Instituto Nacional de Estatística (Recenseamentos Gerais da População) - https://www.ine.pt/xportal/xmain?xpid=INE&xpgid=ine_publicacoes

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre freguesias portuguesas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.