Villa lusitano-romana de Santa Vitória do Ameixial

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Villa lusitano-romana de Santa Vitória do Ameixial
ou Villa de Santa Vitória do Ameixial
Construção finais do século I a. C. e inícios do IV d. C.
Aberto ao público Sim (contactar IGESPAR de Évora)
Estilos arquitetónicos Lusitano e romano.
Património Nacional
Classificação Logotipo Anta Vilarinho PT.png Monumento Nacional
(Decreto n.º 735/74, DG n.º 297)
Data 21-12-1974
DGPC 70269
SIPA 70269
Estado de conservação Ruínas
Geografia
País Portugal

A Villa lusitano-romana de Santa Vitória do Ameixial, ou Villa de Santa Vitória do Ameixial localiza-se na freguesia de Santa Vitória do Ameixial, no Concelho de Estremoz, Distrito de Évora, Portugal.[1]

Sítio arqueológico classificado como Monumento Nacional desde 1974[2], pelo IGESPAR, sendo necessário contactar essa instituição para visitar o local.[3]

História[editar | editar código-fonte]

Esta villa lusitano-romana foi edificada entre o final do século I a.C. e início do século IV d.C. durante a romanização da Península Ibérica.[2]

Na época, esta zona pertencia à província romana da Lusitânia, cuja capital era Emerita Augusta (Mérida).[1]

Descrição[editar | editar código-fonte]

Ruínas de uma Villa de características rurais, incluindo vestígios do peristilo e de zona termal.[4]

Foram encontrados neste sítio diversos painéis de mosaicos[5], que serviam de pavimento, sendo famoso o mosaico de Ulisses, actualmente exposto no Museu Nacional de Arqueologia de Lisboa e um tesouro de cerca de 3000 moedas.[2]

Notas

  1. a b «Villa romana de Santa Vitória do Ameixial. Descrição na página oficial do Município de Estremoz». Consultado em 7/Mar/2011  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  2. a b c IGESPAR, Ministério da Cultura de Portugal. «Ficha detalhada da Villa lusitano-romana de Santa Vitória do Ameixial». Consultado em 7/Mar/2011  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  3. Estremoz Marca, pág. 19, Estremoz, 2008
  4. Site do SIPA - Sistema de Informação para o Património Arquitectónico (Forte de Sacavém). «Villa lusitano-romana de Santa Vitória do Ameixial». Consultado em 7/Mar/2011  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  5. CHAVES, 1916, pp. 14-117; TORRES CARRO, 1978, pp. 89-102; MOURÃO, 2008, pp. 80-91.; MOURÃO, 2010, Vol. I, pp. 130-132 e Vol. II, pp. 70-73.

Referências bibliográficas[editar | editar código-fonte]

  • Itinerários Arqueológicos do Alentejo e Algarve - Programa de Valorização Cultural e Divulgação Turística, Ministério do Comércio e Turismo e Secretaria de Estado do Turismo, Lisboa, s/d.
  • CHAVES, Luís – «Estudos Lusitano-Romanos – A Villa de Santa Vitória do Ameixial (Concelho de Estremoz), Escavações de 1915-1916», in O Archeólogo Português, Vol. XXX, Lisboa, 1916, pp. 14–117;
  • TORRES CARRO, Mercedes – «La escena de Ulises y las sirenas del mosaico de Santa Vitória (Portugal)», in Boletin del Seminario de Estudios de Arte y Arqueologia, Tomo XLIV, Universidade de Valladolid, facultad de Filosofia e Letras, Valladolid, 1978, pp. 89–102;
  • MOURÃO, Cátia - MIRABILIA AQVARVM – Motivos aquáticos em mosaicos romanos de Portugal. EPAL, Lisboa, 2008;
  • MOURÃO, Cátia - AVTEM NON SVNT RERVM NATVRA - Figurações heteromórficas em mosaicos hispano-romanos, Tese de Doutoramento, FCSH-UNL, Lisboa, 2010, policopiado.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]