Villem Grünthal-Ridala

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Villem Grünthal-Ridala
Nascimento 30 de maio de 1885
Muhu
Morte 16 de janeiro de 1942 (56 anos)
Helsinque
Cidadania Estônia
Etnia Estonianos
Alma mater Universidade de Helsinque
Ocupação linguista, poeta, autor, professor universitário, escritor, tradutor
Empregador Universidade de Tartu

Villem Grünthal-Ridala (Kuivastu, Muhu, 30 de maio de 1885Helsinque, 16 de janeiro de 1942) foi um poeta lírico, tradutor, lingüista e folclorista estoniano.

Vida[editar | editar código-fonte]

Villem Grünthal-Ridala nasceu com o nome de Wilhelm Grünthal, filho de um taberneiro da ilha de Muhu. Ele freqüentou primeiramente a escola paroquial em Hellamaa (Pühalepa) e depois a escola particular de Eisenschmidt bem como o ginásio nacional de Kuressaare. A partir de 1905 estudou finlandês e Literatura na Universidade de Helsinque. Em 1911 ele concluiu o seu doutorado.

De 1910 até 1919 Villem Grünthal-Ridala foi professor de estoniano em Tartu. De 1910 até 1914 ele foi redator da revista Eesti Kirjandus e de 1914 até 1916 trabalhou também como redator na Üliõpilaste leht.

De 1923 até a sua morte Grünthal-Ridala foi professor de Literatura e Língua estoniana na Universidade de Helsinque. Em 1941 ele graduou-se em Línguas fino-bálticas.

Poeta lírico[editar | editar código-fonte]

Villem Grünthal-Ridala tornou-se conhecido por seus poemas em língua estoniana. Principalmente por sua epopéia Toomas ja Mai (1924) bem como pela coleção de baladas Sinine kari (1930) que serviram de modelo para a poesia lírica estoniana da época. Os poemas recebem a influência do Impressionismo. Os motivos recorrentes são originários das paisagens de sua ilha natal e da vida à beira mar. Ele pertenceu ao grupo de literatura estoniana Noor-Eesti (Jovem Estônia) fundado em 1905.

Poesias selecionadas[editar | editar código-fonte]

  • "Villem Grünthali laulud" (1908)
  • "Kauged rannad" (1914)
  • "Ungru krahv ehk Näckmansgrund" (1915)
  • "Merineitsit" (1918)
  • "Saarnak" (1918)
  • "Toomas ja Mai" (1924)
  • "Tuules ja tormis" (1927)
  • "Sinine kari" (1930)
  • "Meretäht" (1935)
  • "Laulud ja kauged rannad" (1938)
  • "Väike luuleraamat" (1969)
  • "Valitud värsid" (1986)
  • "Püha Rist"

Ligações externas[editar | editar código-fonte]