Vincenzo Consani

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Wikitext.svg
Esta página ou seção precisa ser wikificada (desde janeiro de 2016).
Por favor ajude a formatar esta página de acordo com as diretrizes estabelecidas.


Vincenzo Consani (1818-1888) foi um escultor italiano proeminente da escola Canova. A estátua de mármore Vittoria (1859) está no Palácio Pitti, em Florença.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Consani nasceu em Lucca, Itália, em 24 de Abril de 1818. Foi um estudante de Luigi Pampaloni e também professor na Academia de Belas Artes de Florença. Vincenzo Consani também combateu em um batalhão da Toscana em 1848. Em sua juventude, esteve sob tutela da família ducal de Lucca, para quem ele criou inúmeras obras, incluindo a imagem da Imaculada Conceição em uma porta lateral da igreja de Sant'Alessandro.

Esculpiu a estátua do Padre Antonio Micheli para o pórtico do Uffizi em 1856. Na exposição florentina de 1861, exibiu um busto de Safo que ainda se encontra no Palácio Pitti, e a "Amazona Ferida" que se econtra no Quirinale. No Salão de Júpiter do Palácio Pitti está uma de suas obras-primas que o governo da Toscana doou para Vittorio Emanuele II em 1867. Em 1870, Consani fez o monumento ao Marquês Antonio Mazzarosa em Santa Maria Forisportam, em Lucca. Em 1873, a estátua de Antonio Rosmini em Rovereto e o quase contemporâneo sarcófago com a figura reclinada da Condessa Matilda em San Giovanni di Lucca. Suas últimas óbras foram a estátua do naturalista Paolo Savi, situada no cemitério de Pisa, uma de Eugênio IV na fachada da catedral de Florença, e o busto do arquiteto Emilio de Fabris no interior da mesma catedral.[1]

Consani faleceu em Florença, em 29 de Junho de 1887.[2]

Predefinição:Persondata

  1. Enciclopédia italiana Treccani, 1931
  2. «Consani, Vincenzo». www.treccani.it. Consultado em 5 de fevereiro de 2016.