Vinoba Bhave

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Vinoba Bhave
Nome completo Vinayaka Rao Bhave
Outros nomes Acharya Vinoba bhave
Conhecido(a) por Movimento Bhoodan
Nascimento 11 de setembro de 1895
Gagode, Pen, Índia Britânica
Morte 15 de novembro de 1982 (87 anos)
Pavnar, Wardha, Índia
Alma mater Maharaja Sayajirao University of Baroda[1]
Página oficial
vinoba.in
www.vinobabhave.org

Vinoba Bhave (11 de setembro de 1895 - 15 de novembro de 1982), considerado o sucessor espiritual de Mahatma Gandhi, foi um defensor da Não-Violência e dos Direitos Humanos na Índia.[2]

Prometera a Gandhi continuar a obra dele, em outro setor. Depois de alcançada a libertação nacional da Índia, faltava a emancipação econômica, que consistia, principalmente, na solução do doloroso problema agrário. Um grupo de marajás e outros latifundiários monopolizaram a a maior parte das terras da Índia sem as fazerem produzir devidamente. Daí os grandes flagelos de carestia e fome que assolavam periodicamente o país, dizimando a população. Vinoba Bhave, dessa forma, iniciou um movimento pacífico e não-violento que ficou conhecido como "Movimento Bhoodan", que tinha como lema: "A riqueza e a terra devem ser de todos". Tal movimento consistia em pedir doações de terras aos latifundiários para promover uma reforma agrária. Trata-se de uma partilha voluntária dos bens, a começar pelo solo. Vinoba Bhave conseguiu a doação de milhares de hectares, que foram distribuídos entre inúmeras famílias de agricultores. A tais famílias, eram também fornecidos outros implementos, como instrumentos agrícolas, sementes e obras de irrigação, financiados por um fundo de doações em dinheiro chamado "Sampattidan".

Vinoba Bhave visitava marajás e latifundiários, a quem tinha o costume de dizer: "Venho saqueá-los com amor". Procurando tirar dos que tinham para dar aos que não tinham, ele realizou uma reforma agrária sui generis. Ensinava que tudo o que possuímos, em matéria de dinheiro, propriedade e conforto, foi conquistado com a ajuda do braço alheio, com o esforço coletivo, e, portanto, não deveríamos hesitar em dividir o que nos sobra com os outros.

Embora tivesse recebido a doação de muitas propriedades e de muito dinheiro, Vinoba Bhave nunca quis ter nada para si, tendo distribuído tudo com os mais necessitados. Andava sempre a pé. Contentava-se com o mínimo possível. Bastava-lhe ter um lençol com que cobrir a nudez e uma pequena tigela de coalhada com mel de abelha em cada refeição. Quando era recebido pelos proprietários de terras, costumava dizer-lhes: "Sou vosso filho, sou um membro da vossa família". E seus apelos diretos quase nunca eram feitos em vão. Foi um saqueador de terras curioso e conquistava o queria através do amor. Uma espécie de Robin Hood moderno, sem arco e sem flechas, que nada queria para si, mas tudo queria para o povo.

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Umarji, Vinay (13 de junho de 2016), «Know Your Smart City: Gujarat», Business Standard 
  2. «Vinoba Bhave». Encyclopædia Britannica Online (em inglês). Consultado em 13 de dezembro de 2019