Visconde

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde junho de 2009). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
O coronel de um Visconde.

Visconde é um título nobiliárquico de categoria superior à de barão e inferior à de conde.

História[editar | editar código-fonte]

Anteriormente tinha a dignidade de visconde o substituto do conde no governo do condado ou o filho herdeiro do conde enquanto não sucedia no condado, sendo-lhe confiada antecipadamente uma porção do feudo.

Passou depois o título de visconde a ser outorgado como dignidade honorífica autónoma, hierarquicamente inferior a conde e superior a barão.

Em Portugal o primeiro título de visconde concedido pela Coroa foi o de Visconde de Vila Nova de Cerveira, criado por Carta de D. Afonso V de 4 de Março de 1476, em benefício de D. Leonel de Lima, Senhor de Ponte de Lima e de Vila Nova de Cerveira.

Raramente concedido durante os séculos XV, XVI, XVII e XVIII, foi durante o Liberalismo no século XIX outorgado com maior frequência, embora geralmente por apenas uma ou duas vidas, tornando-se o título nobiliárquico português com maior número de criações.[1]

Estatuto[editar | editar código-fonte]

Coronel heráldico de Visconde com Grandeza.
Coronel heráldico de Visconde.

Os Viscondes em Portugal integravam a Nobreza Titulada.

Os títulos de visconde não gozavam, a apriori, de Grandeza. Contudo esta podia ser concedida no Decreto de criação do título ou em data posterior, passando o título a designar-se Visconde com Grandeza e o titular a ter o estatuto de Grande do Reino.[2]

Tal como os demais títulos nobiliárquicos portugueses os títulos de visconde podiam ser concedidos com carácter hereditário ou vitalício. São títulos hereditários os outorgados de juro e herdade (perpétuos) e os concedidos em vidas (2, 3 ou 4 vidas). São títulos vitalícios os renovados em vida (restritos ao novo titular) e os concedidos em vida (restritos ao 1º titular).

A precedência entre os viscondes segue a ordem seguinte:

  • Viscondes com Grandeza;
  • Viscondes de juro e herdade;
  • Antiguidade do título.

Espanha[editar | editar código-fonte]

Em Espanha, de Filipe IV até 1846, existiu a instituição do viscondado prévio, condição de entrada definitiva da nobreza.

Portugal[editar | editar código-fonte]

Em Portugal, o primeiro visconde foi D. Leonel de Lima, feito visconde de Vila Nova de Cerveira durante do reinado de D. Afonso V. No reinado de D. Maria I é criado, entre outros, o visconde de Balsemão. O apogeu de criação de viscondados situa-se na época liberal, especialmente a partir dos meados do século XIX. De 1848 a 1880 foram concedidos pelo menos 86 novos títulos; contudo a maioria destes títulos foram concedidos em vida e não foram renovados.

Reino Unido[editar | editar código-fonte]

Na Inglaterra, um visconde muito famoso é o Visconde Althorp, de Great Brington em Northamptonshire. Este visconde é sempre o filho mais velho e herdeiro do Conde Spencer. O atual Visconde Althorp é o honorável Louis Frederick John Spencer, sobrinho da falecida Diana, Princesa de Gales e primo de Sua Alteza Real o príncipe Guilherme, Duque de Cambridge e de Sua Alteza Real o príncipe Henrique de Gales.

Lista de Viscondes[editar | editar código-fonte]

Classificação da Nobreza
Heraldic Imperial Crown (Charles V).svg
Imperador e Imperatriz
Rei e Rainha
Príncipe e Princesa
Infante e Infanta
Arquiduque e Arquiduquesa
Grão-duque e Grã-duquesa
Duque e Duquesa
Marquês e Marquesa
Conde e Condessa
Visconde e Viscondessa
Barão e Baronesa
Senhor e Senhora
Baronete e Baronetesa
Cavaleiro e Dama
Escudeiro e Escudeira
Para ver todos os títulos clique aqui

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Álvaro Ferreira de Vera. Origem da Nobreza Política. [S.l.]: Livro Aberto, 2005. 49 p.
  2. Tratado jurídico das pessoas honradas. [S.l.]: Dislivro, 2003. ISBN 9789728604813

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre títulos de nobreza é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.