Visita ou Memórias e Confissões

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Visita ou Memórias e Confissões
Portugal Portugal
1982 •  cor •  73 min 
Realização Manoel de Oliveira
Produção Manoel de Oliveira
Argumento Manoel de Oliveira, baseado no diálogo de Agustina Bessa-Luís
Elenco Manoel de Oliveira,
Maria Isabel Oliveira,
Urbano Tavares Rodrigues,
Teresa Madruga,
Diogo Dória
Música Ludwig van Beethoven
Idioma Português
Página no IMDb (em inglês)

Visita ou Memórias e Confissões é um documentário e filme autobiográfico português de média-metragem de Manoel de Oliveira.

Em 1982, Manoel de Oliveira rodou Visita ou memórias e confissões, para ser exibido publicamente só após a sua morte.

O filme conta com texto de Agustina Bessa-Luís, vozes de Diogo Dória e Teresa Madruga. Foi filmado na casa de Manoel de Oliveira na Rua Vilarinha, Porto.

Manoel de Oliveira quis que a exibição do filme fosse póstuma, não porque quisesse ocultar qualquer facto, mas porque tem a ver com a vida dele. É uma memória pessoal.[carece de fontes?] O filme foi apresentado em abril de 2015, no Teatro Rivoli (Porto) e na Cinemateca (Lisboa)[1].

Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um filme é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.