Vitória de Santo Antão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Vitória de Santo Antão
  Município do Brasil  
Símbolos
Bandeira de Vitória de Santo Antão
Bandeira
Brasão de armas de Vitória de Santo Antão
Brasão de armas
Hino
Lema Vitória
Gentílico vitoriense ou antonense (cultural)
Localização
Localização de Vitória de Santo Antão em Pernambuco
Localização de Vitória de Santo Antão em Pernambuco
Localização de Vitória de Santo Antão em Pernambuco
Vitória de Santo Antão está localizado em: Brasil
Vitória de Santo Antão
Localização de Vitória de Santo Antão no Brasil
Mapa
Mapa de Vitória de Santo Antão
Coordenadas 8° 07' 35" S 35° 18' 27" O
País Brasil
Unidade federativa Pernambuco
Municípios limítrofes Norte: Glória do Goitá e Chã de Alegria
Sul: Escada e Primavera
Leste: Cabo de Santo Agostinho, Moreno e São Lourenço da Mata
Oeste: Pombos
Distância até a capital
História
Fundação 1626 (396 anos)
Emancipação 6 de maio de 1843 (180 anos)
Administração
Prefeito(a) Paulo Roberto Leite de Arruda[1] (MDB, 2021 – 2024)
Vereadores 19
Características geográficas
Área total IBGE/2019[2] 335,942 km²
População total (estimativa IBGE/2020[3]) 140 389 hab.
 • Posição PE: 10°
Densidade 417,9 hab./km²
Clima tropical (As')
Altitude 157 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2010[4]) 0,640 médio
 • Posição PE: 29°
PIB (IBGE/2018[5]) R$ 3 718 817,02 mil
 • Posição PE: 9°) (BR: 270°
PIB per capita (IBGE/2018[5]) R$ 26 964,56
Sítio www.prefeituradavitoria.pe.gov.br/site/ (Prefeitura)
camaradavitoria.pe.gov.br/app/ (Câmara)

Vitória de Santo Antão é um município brasileiro do estado de Pernambuco, Região Nordeste do país, distante 46 quilômetros da capital estadual, Recife.[6] Em 2021, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) estimou sua população em 140.389[3] habitantes, sendo o décimo mais populoso município pernambucano, o quarto mais populoso do interior do estado e o mais populoso da Zona da Mata. Vitória de Santo Antão é a única cidade das Américas a ter Santo Antão como padroeiro. A cidade é retratada na música "Vitória de Santo Antão" gravada por Luiz Gonzaga no disco São João do Araripe, lançado em 1968, e foi cenário do filme Lisbela e o Prisioneiro.[7][8]

História[editar | editar código-fonte]

Evoluindo sucessivamente da condição de povoação a freguesia, passando posteriormente à categoria de vila pelo Alvará Régio de 27 de Julho de 1811, assinado pelo então Príncipe Regente D. João, o município foi oficialmente instalado em 28 de maio de 1812.[9]

Do seu território, faziam parte as freguesias de Bezerros e Santo Antão, abrangendo uma grande extensão de terra, "correspondendo, hoje, as áreas ocupadas pelos municípios de Vitória de Santo Antão, Pombos, Chã Grande, Gravatá, Bezerros, Caruaru, Bonito, São Caetano, Sairé, Camocim de São Félix, São Joaquim, Barra de Guabiraba, Riacho das Almas e Cortês".[10]

Pela Lei Provincial nº 113, de 6 de maio de 1843, sancionada pelo Barão da Boa Vista, então Presidente da Província de Pernambuco, foi elevada à condição de cidade, tendo seu nome mudado para Cidade de Victória, em homenagem à batalha ganha pelos pernambucanos sobre os holandeses no Monte das Tabocas. Este nome não permaneceu devido a existência de um Decreto-lei que proibia a existência de duplicatas na toponímia nacional.[11]

Após muita discussão, foi definitivamente aceito e reconhecido o nome da Vitória de Santo Antão, em 31 de dezembro de 1943, pelo Decreto-lei Estadual nº 952, para município, comarca, termo e distrito.[12][13]

A ocupação das terras integrantes do município se deu no século XVII, época quando os lavradores e criadores se fixaram no vale do Tapacurá. A formação municipal teve início com a chegada do português Diogo Braga, oriundo da Ilha de Santo Antão, no Arquipélago de Cabo Verde, no ano de 1626, quando se estabeleceu nas terras com o intuito de desenvolver atividades agropastoris.[14]

Em 1774, a cidade de Braga foi chamada de Santo Antão da Mata, quando já tinha população estimada em 4866 habitantes. Aos sábados eram realizadas feiras livres, onde os moradores fabricavam seus produtos artesanalmente, para atender comboios que vinham do sertão de Minas para comprar esses gêneros. Aém de sua situação privilegiada em termos de cursos d’água, situava-se como ponto de passagem do caminho que de destinava ao São Francisco através do Vale do Mocotó. O povoado, nessa condição, deve ter tido um relevante papel comercial, no qual se destaca o fato de que “em suas feiras semanais, os tropeiros vendiam gado para o abastecimento de Olinda e Recife.[15]


Geografia[editar | editar código-fonte]

Geomorfologia[editar | editar código-fonte]

A cidade está localizada no Planalto da Borborema. A topografia da região é movimentada e irregular, principalmente em seu setor oeste, onde se fazem presentes os primeiros contra fortes da serra das Russas.

Na área urbana distinguem-se áreas situadas a altitudes elevadas, como as que abrangem os bairros residenciais do Livramento, Bela Vista, Alto José Leal, Caiçara, Nossa Senhora do Amparo, Pinga Fogo, Lidia Queiroz, entre outros.

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

Fotografia da Ponte do Amparo, após sua inauguração em 1928

O Município de Vitória de Santo Antão abrange porções superiores de importantes bacias hidrográficas da Zona da Mata do Estado de Pernambuco, como a Bacia do Rio Tapacurá, que corta o município e é um dos mais importantes afluentes do Capibaribe. Afluentes: Rio Natuba, Riacho Ronda, Pacas, Mocotó.

Abrange também a bacia do Rio Jaboatão que abastece a cidade de Moreno, Pirapama que nasce no município, e pequena parte da Bacia do Rio Ipojuca servindo de limite com o município de Primavera.

Clima[editar | editar código-fonte]

O clima de Vitória de Santo Antão é o tropical, do tipo As' o município esta localizado bem na divisa entre o semiárido (a apenas 36 km de Gravatá município semiárido) e a zona da mata as chuvas em Vitória de Santo Antão são bem distribuídas ao longo do ano a precipitação média anual e de 1.400 mm. O verão é quente e seco, com máximas entre 25 °C e 30 °C, com mínimas entre 17 °C e 20 °C. Tem invernos chuvosos e amenos, com mínimas entre 15 °C e 19 °C, com máximas entre 22 °C e 26 °C .

Gráfico climático para Vitória de Santo Antão
JFMAMJJASOND
 
 
39
 
32
20
 
 
65
 
31
21
 
 
131
 
30
21
 
 
163
 
29
20
 
 
193
 
27
19
 
 
219
 
25
17
 
 
158
 
24
16
 
 
88
 
24
16
 
 
53
 
26
18
 
 
26
 
27
18
 
 
24
 
29
19
 
 
32
 
30
20
Temperaturas em °CPrecipitações em mm

Fonte: LAMEPE (Temp. Máxima) LAMEPE (Temp. Mínima)

Vegetação[editar | editar código-fonte]

A mata úmida perenifólia, que caracteriza o município de Vitória de Santo Antão, é exuberante de folhagem verde escuro, rica em cipós a também bastante formações de cerrado.[16]

Demografia[editar | editar código-fonte]

Censo de 2022[editar | editar código-fonte]

Cor/Raça Percentagem
Brancos 35.7%
Negros 9.6%
Pardos 54.3%
Amarelos 0.1%
Indígenas 0.1%

Censo de 2010[editar | editar código-fonte]

Cor/Raça Percentagem
Brancos 37.8%
Negros 5.5%
Pardos 56.2%
Amarelos 0.3%
Indígenas 0.2%

Censo de 2000[editar | editar código-fonte]

Cor/Raça Percentagem
Brancos 47.7%
Negros 4.8%
Pardos 47.2%
Amarelos 0.1%
Indígenas 0.1%

Religião[editar | editar código-fonte]

Vitória de Santo Antão é uma cidade essencialmen­te religiosa e tradicional­mente cristã, com predominância de católicos romanos e evangélicos, destacam-se, entre as igrejas protestantes: Assembleia de Deus, Adventista do Sétimo Dia, Universal do Reino de Deus, Igreja Batista, Presbiteriana do Brasil e outras denominações históricas, pentecostais e neopentecostais.[17]

Paróquia Matriz de Nossa Senhora do Livramento em sua 109° festa

Entre as ma­nifestações religiosas católi­cas merece destaque a festa de Santo Antão, que aconte­ce no dia 17 de janeiro. Nes­ta data comemora-se efusi­vamente o padroeiro com secular procissão que teve início em 1626, com certeza a mais antiga do Brasil.[18]

Igreja Evangélica Congregacional fundada por Ingleses em 1907.

Vitorienses notórios[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Prefeito e vereadores de Vitória de Santo Antão tomam posse Portal G1 - acessado em 2 de janeiro de 2021
  2. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2019). «Área da unidade territorial - 2019». Consultado em 22 de dezembro de 2020 
  3. a b IBGE (28 de agosto de 2020). «Estimativa populacional 2020 IBGE». Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 9 de setembro de 2013 
  5. a b «P Produto Interno Bruto dos municípios - 2018». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 2 de janeiro de 2021 
  6. Geógrafos. «Distância entre Recife e Vitória de Santo Antão». Consultado em 24 de julho de 2014. Cópia arquivada em 24 de julho de 2014 
  7. «Memorial Luiz Gonzaga - Prefeitura do Recife». www.recife.pe.gov.br. Consultado em 20 de fevereiro de 2022 
  8. Teatro, Fonte (15 de setembro de 2003). «Lisbela e o Prisioneiro». IstoÉ Gente. Consultado em 9 de outubro de 2022 
  9. Aragão, José (1983). História da Vitória de Santo Antão (1626-1843): Volume 1. Recife, Pernambuco: Editora CEHM 
  10. «História de Vitória de Santo Antão». Câmara Municipal de Vitória de Santo Antão. Consultado em 13 de julho de 2023 
  11. «Do Povoado à Cidade da Vitória de Santo Antão: 391 anos de história. | Blog do Pilako». Blog do Pilako. 5 de maio de 2017. Consultado em 13 de julho de 2023 
  12. «Vitória de Santo Antão| André Carvalho». André Carvalho. Consultado em 13 de julho de 2023 
  13. «Vitória de Santo Antão». IBGE. Consultado em 13 de julho de 2023 
  14. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. «Histórico do município de Vitória de Santo Antão». Consultado em 24 de julho de 2014. Cópia arquivada em 24 de julho de 2014 
  15. «Vitória de Santo Antão». Family Search. Consultado em 13 de julho de 2023 
  16. «A Cidade – Prefeitura da Vitória de Santo Antão». Consultado em 13 de julho de 2023 
  17. «A Cidade – Prefeitura da Vitória de Santo Antão». Consultado em 4 de março de 2023 
  18. Pernambuco, Diario de (5 de janeiro de 2023). «Vitória de Santo Antão inicia o ano festejando o padroeiro». Diario de Pernambuco. Consultado em 4 de março de 2023 
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Pernambuco é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.