Vita brevis, ars longa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Vita brevis, ars longa. (traduzido do latim ao português: A vida é curta, a arte é longa.) é um aforismo em latim que tem sua origem nos escritos do arquiteto e médico grego Hipócrates mas que foi popularizada pelo poeta romano Sêneca.

Traduções[editar | editar código-fonte]

Abaixo apresenta-se o texto original, uma tradução para o latim padrão, e uma tradução ao português.

Grego:[1]
Ὁ βίος βραχύς,
ἡ δὲ τέχνη μακρή,
ὁ δὲ καιρὸς ὀξύς,
ἡ δὲ πεῖρα σφαλερή,
ἡ δὲ κρίσις χαλεπή.
Ho bios brakhys,
hê de tekhnê makrê,
ho de kairos oxys,
hê de peira sphalerê,
hê de krisis khalepê.
Latim: Português:
Vita brevis,
ars longa,
occasio praeceps,
experimentum periculosum,
iudicium difficile.
A vida é breve,
a arte é longa,
a oportunidade passageira,
a experiência enganosa,
e o julgamento difícil.

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Hippocrates. «Aphorismi». In: Emile Littré. Oeuvres complètes d'Hippocrate Hakkert [S.l.] 

Ver também[editar | editar código-fonte]

  • Cancioneiro estudantil Gaudeamus igitur, também comnhecido como De brevitate vitae
  • Álbum (número dois) da banda britânica The Nice que tem por título Ars Longa Vita Brevis
Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.