Viva, Viva a FRELIMO

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Viva, Viva a FRELIMO

Hino nacional de  Moçambique
Letra Justino Sigaulane Chemane
Composição Justino Sigaulane Chemane
Adotado 1975
Até 2002

Viva, Viva a FRELIMO foi o hino nacional de Moçambique de 25 de Junho de 1975 até 30 de abril de 2002.

A música é da autoria do Maestro Justino Sigaulane Chemane na década de 1970, em celebração da FRELIMO, Frente de Libertação de Moçambique, que levou o país à independência.

Em 1992, a letra da música foi retirada, com as alterações políticas que então tiveram lugar. O parlamento então fez um concurso para a escolha de uma letra. O resultado é o hino atual, Pátria Amada[1][2].

Letra[editar | editar código-fonte]

Viva, viva a FRELIMO,
Guia do Povo Moçambicano!
Povo heróico qu'arma em punho
O colonialismo o povo derubou.
Todo o Povo unido
Desde o Rovuma até o Maputo,
Luta contra imperialismo
Continua e sempre vencerá.
Refrão:
Viva Moçambique!
Viva a Bandeira, simbolo Nacional!
Viva Moçambique!
Que por ti o Povo lutará.
Unido ao mundo inteiro,
Lutando contra a burguesia,
Nossa Pátria será túmulo
Do capitalismo e exploração.
O Povo Moçambicano
De operários e de camponeses,
Engajado no trabalho
A riqueza sempre brotará.
Refrão[3]

Veja também[editar | editar código-fonte]

Wikisource
O Wikisource contém fontes primárias relacionadas com Viva, Viva a FRELIMO

Referências

  1. O País online, de 12 de outubro de 2009.
  2. Folha de S. Paulo de 15 de outubro de 2005.
  3. Viva a Frelimo, no site Letras.Cifras.


Ícone de esboço Este artigo sobre um hino é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Bandeira de Moçambique Moçambique
Bandeira • Brasão • Hino • Cultura • Demografia • Economia • Geografia • História • Portal • Política • Subdivisões • Turismo • Imagens