Vladimir Prelog

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Translation to english arrow.svg
A tradução deste artigo está abaixo da qualidade média aceitável. É possível que tenha sido feita por um tradutor automático ou por alguém que não conhece bem o português ou a língua original do texto. Caso queira colaborar com a Wikipédia, en:Vladimir Prelog e melhore este verbete conforme o guia de tradução.
Vladimir Prelog Medalha Nobel
Química
Nacionalidade Croácia Croata, Suíça suíço
Nascimento 23 de julho de 1906
Local Sarajevo
Morte 7 de janeiro de 1998 (91 anos)
Local Zurique
Atividade
Campo(s) Química
Instituições Universidade Técnica Tcheca de Praga, Universidade de Zagreb, Instituto Federal de Tecnologia de Zurique
Orientador(es) Emil Votoček
Prêmio(s) Medalha Davy (1967), Medalha August Wilhelm von Hofmann (1967), Prêmio Roger Adams (1969), Medalha de Ouro Paul Karrer (1974), Prêmio Paracelso (1976), Nobel prize medal.svg Nobel de Química (1977)

Vladimir Prelog (Sarajevo, 23 de julho de 1906Zurique, 7 de janeiro de 1998) foi um químico croata/suíço.[1]

Foi agraciado com o Nobel de Química de 1975.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Prelog nasceu em Sarajevo, capital da Bósnia e Herzegovina, então pertencente ao Império Austro-húngaro, de pais croatas. Em 1915 mudou-se para Zagreb, acompanhando seus pais. Educado em Zagreb e Osijek, graduado em engenharia química pela Czech Technical University de Praga. Seu orientador foi Emil Votoček.

Após concluir um mestrado em química, começou a trabalhar no laboratório privado de G.J. Dríza em Praga, sendo responsável pela produção de produtos químicos na época não disponíveis no mercado. O seu passatempo foi centrado na sua própria pesquisa, onde começou a investigar alcaloides obtidos da casca de cacau.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Zagreb[editar | editar código-fonte]

Em 1935, foi convidado a leccionar na Faculdade Técnica (Tehnički Fakultet) da Universidade de Zagreb, onde foi leitor de química orgânica. Ele também ensinou engenharia química aos estudantes. Com a ajuda de colaboradores e estudantes, e financeiramente patrocinado pela fábrica farmacêutica "Kaštel" (atualmente Pliva), ele começou a pesquisa do quinino e os seus compostos. Os trabalhos finais na indústria produziram uma produção financeiramente bem sucedida de Streptazol, uma das primeiras sulfonamidas comerciais. O trabalho científico aqui foi coroado com a primeira síntese de adamantane, um hidrocarboneto com uma estrutura alicyclica excepcional, que é isolada de campos de petróleo da Morávia. Os resultados do trabalho de Prelog foram publicados na literatura química européia mais conceituada e jornais, enquanto a química orgânica desenvolvida em Zagreb, nesse período, era bem conhecida e identificável em volta do mundo.

Zurique[editar | editar código-fonte]

Em 1941 acatou um convite de Lavoslav Ružička e partiu para Zurique, Suíça, ingressando no Instituto Federal de Tecnologia de Zurique. Foi promovido, começando como leitor sênior e tornando-se professor. Prelog separou os enantiomeres quirales de base de Tröger em 1944 por cromatografia em um substrato activo ópticamente. Com esta separação racémica, conseguiu provar que não só o carbono mas também os átomos de nitrogênio podem ser o centro quiral em uma molécula, que foi refletida durante vários anos. Depois da aposentadoria de Ružička, em 1957, Prelog assumiu o laboratório de química orgânico onde ele estendeu a sua atividade a áreas excepcionais: os compostos heterocíclicos, os alcalóides, compostos alicíclicos, e a isolação e estudo de compostos bioquimicamente activos considerados em mais pequenas quantidades em organismos dos animais. Ele também estudou a estrutura de antibióticos e a stereoquímica de reações de enzimas. A sua pesquisa contribuiu para a explicação da estrutura de esteróides, triterpeno, quinina, estricnina, solanina e outros alcalóides que introduzem de assim chamada regulação de Prelog, que define as relações conformacionais entre reagentes e produtos. Trabalhando com Robert Cahn e Christopher Ingold, ele formulou o assim chamado sistema CIP, aplicado geralmente em stereometria. Graças a ele e Ružička, Zurique tornou-se um dos centros mais importantes da química orgânica moderna.

Nobel de Química[editar | editar código-fonte]

Recebeu o Nobel de Química de 1975, por seus trabalhos na área de compostos naturais e estereoquímica, compartilhando-o com o australiano/britânico John Cornforth. Sua obra científica abrange mais de 400 trabalhos. Leitor de estilo distinto e eloquente, treinou muitas gerações de químicos. Em 1986 tornou-se membro honorário da Academia Croata de Ciências e Artes.

Vida privada[editar | editar código-fonte]

Prelog foi a fonte de anedotas sobre quase todos os químicos eminentes em todo o mundo. Um intelectual com um largo contexto cultural, ele nunca insistiu na autoridade e foi não usado à confrontação. Como uma pessoa introspectiva, irônica e suspeita para altas aspirações sociais, políticas ou religiosas, o Prelog raramente permitia o discernimento das pessoas da sua vida interior. Foi um dos 109 Prêmios Nobel que assinaram o apelo de paz da Croácia em 1991. Vladimir Prelog morreu em Zurique, com 91 anos de idade. A urna que contém as cinzas de Prelog foi cerimoniosamente enterrada no Cemitério de Mirogoj em Zagreb, em 27 de setembro de 2001. Em 2008, um monumento a Prelog foi inaugurado em Praga.

Referências

  1. Dunitz, J. D. (1998). «Obituary: Vladimir Prelog (1906–98)». Nature [S.l.: s.n.] 391 (6667): 542. doi:10.1038/35279. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Paul John Flory
Nobel de Química
1975
com John Cornforth
Sucedido por
William Lipscomb


Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Categoria no Commons
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) químico(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.