Wladimir de Toledo Piza

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Vladimir de Toledo Piza)
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde dezembro de 2009). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Wladimir de Toledo Piza
Nascimento 25 de dezembro de 1905
Serra Negra
Morte 17 de outubro de 1999 (93 anos)
Serra Negra

Wladimir de Toledo Piza (Serra Negra, 25 de dezembro de 1905 — Serra Negra, 17 de outubro de 1999) foi um médico, escritor e político brasileiro.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filho de Franklin de Toledo Piza - que, pela lei 1501, de 17 de novembro de 1916, foi nomeado o primeiro Delegado Geral de Polícia de São Paulo e posteriormente, primeiro Diretor da Penitenciaria do Estado, Diretor Geral da Escola de Polícia e membro do Conselho Consultivo do Estado de São Paulo - e de Alcina Pimentel de Toledo Piza. Por sua mãe, sobrinho neto de Damazio Pires Pimentel, prefeito de Amparo/SP de 1897 a 1899.

Foi prefeito de São Paulo, de 13 de abril de 1956 a 7 de abril de 1957.

Médico pediatra, diplomado pela Universidade do Brasil. Apesar da brilhante carreira na Medicina, logo esta passou para segundo plano, quando foi despertada sua vocação política. Foi deputado estadual pelo PTB entre 1951 e 1955 e candidato a governador do Estado de São Paulo em 1954. Elegeu-se vice-prefeito da Capital em 1955 e assumiu a prefeitura no ano seguinte em razão da renúncia do prefeito Lino de Matos.

Como Prefeito do Município de São Paulo, tomando conhecimento da falta de vagas para crianças em idade escolar, criou as Escolas Primárias Municipais, rompendo com o Convênio Escolar que a prefeitura mantinha com o Governo estadual e implantou 2.000 escolas em um ano. Para viabilizar o orçamento as construiu em madeira, por serem de rápida execução e de baixo custo e adaptou outras, precariamente, em garagens e associações de bairro, visando atender a demanda - anos depois elas ganhariam prédios definitivos.

É também de sua iniciativa a construção do planetário, no parque do Ibirapuera, fato que modernizou os estudos de astronomia, principalmente para as crianças - sua constante preocupação de pediatra.

Iniciou o saneamento financeiro da CMTC (Companhia Municipal de Transportes Coletivos), melhorando, paralelamente, a sua frota com a compra de 75 troleibus usados, da cidade de Denver, nos E.U.A. Esses veículos embora não fossem novos, encontravam-se plenamente conservados e operacionais, o que permitiu grande economia ao erário municipal.

Reunião familiar na residência de Franklin de Toledo Piza - ca. 1930 – ver legenda ao lado

Ainda em sua gestão, lançou concorrência internacional para um anteprojeto que visava a implantação de um sistema de metrô na cidade, vencida pela construtora alemã Alweg e concluiu a polemica reforma da avenida Celso Garcia.

Sua atuação politica foi de repercussão nacional, como nos episódios que envolveram a morte de Getúlio Vargas – de quem ele fora amigo – impedindo que se instalasse a ditadura. Como o foi, igualmente, no movimento liderado pelo general Teixeira Lott para garantir a posse de Juscelino Kubitschek; conforme relato do eng. Adriano Murgel Branco em seu site.

Foi autor de vários livros sobre medicina pediátrica, economia e ciência politica. Alguns deles: Livro das mãezinhas, O Dinheiro do Brasil e Por quem morreu Getulio Vargas.

Legenda da foto: nº 1 Franklin de Toledo Piza, nº 2 Alcina Pimentel de Toledo Piza, nº 3 Wladimir de Toledo Piza, nº 4 Alice Pimentel, e as irmãs: nº 5 Luci de Queirós, nº 6 Marina de Queiroz, nº 7 Nair de Queiroz (todas as três, netas maternas de Damazio Pires Pimentel e filhas do magistrado Flavio Augusto de Oliveira Queiroz), nº 8 Gladys Pimentel.

Fontes[editar | editar código-fonte]

  • Jornal - "O Estado de S. Paulo" de 22 de maio de 1956, pagina 09.
  • Site - "Recordando o Prefeito Wladimir Piza" - Eng. Adriano Murgel Branco.


Precedido por
Juvenal Lino de Matos
Prefeito de São Paulo
1956 — 1957
Sucedido por
Ademar de Barros


Ícone de esboço Este artigo sobre um médico é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.