Vladislav Radimov

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Vladislav Radimov
Владислав Радимов
Vladislav Radimov Владислав Радимов
Radimov com a camisa do Zenit, onde atuou por 5 anos.
Informações pessoais
Nome completo Vladislav Nikolayevich Radimov
Data de nasc. 26 de novembro de 1975 (46 anos)
Local de nasc. Leningrado, RSFS da Rússia, União Soviética
Nacionalidade russo
Altura 1,87 m
Apelido INC, Radim
Informações profissionais
Equipa atual Zenit-2 São Petersburgo
Posição Treinador (Ex-meio-campista)
Clubes profissionais
Anos Clubes
1992
1992–1993
1992–1996
1996–2000
1999
2000–2001
2001–2003
2003–2008
Smena-Saturn
CSKA-2 Moscou
CSKA Moscou
Zaragoza
Dínamo de Moscou (emp.)
Levski Sófia
Krylya Sovetov Samara
Zenit São Petersburgo
Seleção nacional
1994–2006 Rússia
Times/Equipas que treinou
2009–2011
2011–2013
2014–2017
2018–
Zenit São Petersburgo (diretor esportivo)
Zenit-2 São Petersburgo (auxiliar-técnico)
Zenit-2 São Petersburgo
Zenit-2 São Petersburgo

Vladislav Nikolayevich Radimov - em russo, Владислав Николаевич Радимов (Leningrado - atual São Petersburgo - , 26 de novembro de 1975) é um ex-futebolista e treinador de futebol russo que atuava como meio-campista. É atualmente técnico do Zenit-2 São Petersburgo.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Vladislav Radimov atuando em uma partida pelo Zenit.

Em clubes, Radimov destacou-se no Zenit, onde jogou durante 5 anos (2003 a 2008), tendo feito parte do elenco campeão da Copa da UEFA de 2007–08, sendo o capitão da agremiação durante algum tempo. Ele, que atuou também por Smena-Saturn, CSKA-2 Moscou, CSKA Moscou, Zaragoza, Dínamo de Moscou (por empréstimo), Levski Sófia (3 partidas em 2001)[1] e Krylya Sovetov Samara, venceu a única edição na história da Copa da Liga (2003), um Campeonato Russo (em 2007) e a Supercopa da UEFA, vencida sobre o Manchester United, entrando no final do jogo para atuar como volante. Esta foi também a última partida oficial na carreira de Radimov, que encerraria sua carreira aos 32 anos - a Supercopa foi também o jogo de despedida do ucraniano Oleksandr Horshkov.

Seleção Russa[editar | editar código-fonte]

Radimov também jogou pela Seleção Russa, entre 1994 e 2006, com 33 partidas disputadas e três gols. Vestindo a camisa 19, fez parte do elenco que disputou a Eurocopa de 1996 (jogou as três partidas), e era cotado para disputar a Copa de 2002, graças às suas boas atuações com a camisa do Krylia Sovetov, onde inclusive chegou a usar a braçadeira de capitão em algumas partidas. Entretanto, não foi lembrado por Oleg Romantsev, que convocou o então jovem Ruslan Pimenov em seu lugar, herdando a camisa 19. O meia ficou 5 anos fora das convocações da Rússia (1998 a 2003)

Sua última competição pela Rússia foi também uma Eurocopa: a de Eurocopa de 2004, realizada em Portugal. Esteve em 2 partidas, mas não evitou nova eliminação de sua equipe, novamente na primeira fase. Permaneceu sendo convocado até 2006, quando deixou a seleção.

Pós-aposentadoria[editar | editar código-fonte]

Radimov durante um treino do Zenit-2, em 2015.

Após um período de 2 anos como diretor-esportivo do Zenit, Radimov estreou como técnico em 2011, como auxiliar-técnico do Zenit, e entre 2014 e 2017 foi o treinador da equipe B, cargo que voltaria a exercer em 2018.

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Desde 2005, Radi é casado com Tatiana Bulanova, uma das cantoras mais populares da Rússia[2].

Títulos[editar | editar código-fonte]

Zenit São Petersburgo
Levski Sófia
Zaragoza


Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «12 са "сините" легионери през този сезон» (em búlgaro). Sofia, Bulgaria: 7sport.net. 12 de maio de 2001. Consultado em 17 de setembro de 2015. Cópia arquivada em 4 de março de 2016 
  2. «Tatiana Bulanova ready to marry Vladislav Radimov». Capelino.com. Consultado em 13 de agosto de 2021 
Bandeira de RússiaSoccer icon Este artigo sobre futebolistas russos é um esboço relacionado ao projeto desporto. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.