Volume (som)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Curvas isofônicas. Uma mesma curva representa a mesma sensação audível.

O volume ou nível de audibilidade[nota 1] do som refere-se à sensação psicoacústica percebida pelo ouvinte, que depende da frequência e da intensidade sonora. O nível sonoro percebido foi medido pela primeira vez por Fletcher e Munson, em 1933, expondo pessoas treinadas a sons com diversas frequências determinadas e comparar a sensação com um tom sonoro de 1 000 hertz e intensidade conhecida. A unidade criada para comparar o nível de audibilidade foi chamada fone. Sob várias frequências e intensidades, foram construídas curvas que representam a mesma sensação audível, que foram denominadas isoaudíveis ou isofônicas.[1]

Por esta curva, percebe-se que as frequências entre 3 e 5 Hz são aquelas que são requeridas as menores intensidades sonoras para serem percebidas, ou seja, o aparelho auditivo é mais sensível a estas frequências. Percebe-se, ainda, que o ouvido humano é menos sensível a menores frequências. A curva inferior refere-se ao limiar de audibilidade, que representa a menor intensidade para a qual uma dada frequência pode ser percebida.[1]

Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.

Notas

  1. O termo em chinês que representa o nível de audibilidade é chamado 響度, para o qual não há tradução precisa para o português.

Referências

  1. a b Bistafa, Sylvio R.. Acústica aplicada ao controle de ruído. São Paulo: Edgard Blücher, 2006. ISBN 978-85-212-0376-6