Voo Bek Air 2100

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Voo Bek Air 2100
Acidente aéreo
A aeronave do acidente, vista em 2011 ao voar para a Contact Air com o registro D-AKFC.
Sumário
Data 27 de dezembro de 2019
Causa Aeronave colidiu com o terreno na decolagem. Causa sob investigação.
Local Perto do Aeroporto Internacional de Almaty, Almaty, Cazaquistão
Coordenadas 43° 21′ 55″ N, 77° 04′ 17″ L
Origem Aeroporto Internacional de Almaty, Cazaquistão
Destino Aeroporto Internacional Nursultan Nazarbayev, Cazaquistão
Passageiros 93
Tripulantes 5
Mortos 12[1]
Feridos 54 (estado crítico)
Sobreviventes 86
Aeronave
Modelo Fokker 100
Operador Bek Air
Prefixo UP-F1007
Primeiro voo 9 de abril de 1996

O voo Bek Air 2100 foi um voo doméstico de passageiros de Almaty para Nursultan, Cazaquistão, a bordo de um Fokker 100 que caiu em 27 de dezembro de 2019 ao decolar do Aeroporto Internacional de Almaty.[2][3] Os relatórios iniciais informaram que catorze pessoas foram mortas e 66 ficaram gravemente feridas, com um dos sobreviventes iniciais morrendo mais tarde no hospital, elevando o total de mortes para quinze; no entanto, o número de mortos foi posteriormente revisto e alterado para 12, sem nenhuma explicação.[4] O governo local iniciou investigações e mais relatórios estão pendentes.[5] O número exato de pessoas a bordo não foi imediatamente determinado.[6]

Aeronave[editar | editar código-fonte]

A aeronave envolvida no acidente foi um Fokker 100 construído em 1996, que voou com a Formosa Airlines, Mandarin Airlines, Contact Air, Ostfriesische Lufttransport, antes de ingressar na frota da Bek Air em 2013 como UP-F1007. A aeronave foi alugada à Kam Air em setembro de 2016 antes de ser devolvida. A aeronave também foi alugada à Safi Airways em fevereiro de 2017, antes de ser devolvida à Bek Air e, finalmente, alugada à Air Djibouti em dezembro de 2018, antes de ser devolvida novamente. A aeronave permaneceu em serviço com a Bek Air até o dia do acidente, que destruiu a aeronave.[7][8] O certificado de aeronavegabilidade da aeronave havia sido renovado em 22 de maio no início daquele ano.[9]

Acidente[editar | editar código-fonte]

O voo Bek Air 2100, um Fokker 100, colidiu com um prédio durante a decolagem do Aeroporto Internacional de Almaty, no Cazaquistão. O avião decolou da pista 05R e perdeu altura logo após a decolagem. Segundo informações, ele virou à direita e bateu em uma cerca de concreto, antes de atingir um prédio de dois andares em uma área residencial, perto da pista, aproximadamente às 7h22, horário local.[1] A frente da aeronave se separou da fuselagem principal, sofrendo danos significativos, enquanto a cauda se partiu na traseira. Pelo menos 12 pessoas, incluindo o capitão, foram mortas e dezenas ficaram feridas. Os passageiros consistiam de 85 adultos, cinco crianças e três bebês.[9]

Um sobrevivente, o empresário Aslán Nazarliév, que estava a bordo do avião, afirmou ter visto gelo nas asas. Em uma conversa por telefone, ele disse: "Quando decolamos, o avião começou a tremer muito e eu sabia que ia cair ... Todas as pessoas que pisaram na asa caíram, porque havia gelo. Não posso dizer. que [antes de decolar] as asas não foram borrifadas com anticongelante, mas o fato é que havia gelo".[10] A temperatura no momento era de -12°C. A visibilidade também era reduzida,[8] com neblina espessa perto do local do acidente.[11]

Rescaldo[editar | editar código-fonte]

O presidente do Cazaquistão, Kassym-Jomart Tokayev, declarou no dia seguinte, 28 de dezembro, um dia nacional de luto e disse que "todos os responsáveis serão severamente punidos de acordo com a lei".[9][12] As autoridades cazaques suspenderam a autorização de voo da Bek Air após o acidente.[13]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Hodge, Nathan; Renton, Adam; Britton, Bianca (27 de dezembro de 2019). «Kazakhstan flight with almost 100 onboard crashes, killing at least 12 people». CNN (em inglês). Consultado em 27 de dezembro de 2019 
  2. «В Казахстане разбился пассажирский самолет» (em russo). Lenta. 27 de dezembro de 2019. Consultado em 27 de dezembro de 2019 
  3. Troianovski, Anton; Victor, Daniel (26 de dezembro de 2019). «Kazakhstan Plane Crash Kills at Least 12 People». The New York Times (em inglês). ISSN 0362-4331. Consultado em 27 de dezembro de 2019 
  4. «12 killed, dozens hurt after plane crashes in Kazakhstan» (em inglês). WZZM News. 27 de dezembro de 2019. Consultado em 27 de dezembro de 2019 
  5. «12 killed, dozens hurt after jetliner crashes in Kazakhstan». AP News (em inglês). 27 de dezembro de 2019. Consultado em 27 de dezembro de 2019 
  6. Ranter, Harro. «ASN Aircraft accident Fokker 100 UP-F1007 Almaty Airport (ALA)» (em inglês). Aviation Safety. Consultado em 27 de dezembro de 2019 
  7. «Bek Air UP-F1007 (Fokker 70/100 – MSN 11496) (Ex B-12292 D-AFKC ) | Airfleets aviation» (em inglês). Airfleets. Consultado em 27 de dezembro de 2019 
  8. a b «Bek Air flight Z92100 crashes shortly after take off from Almaty» (em inglês). Flightradar24. 27 de dezembro de 2019. Consultado em 27 de dezembro de 2019 
  9. a b c Boon, Tom (27 de dezembro de 2019). «Fokker 100 Crashes In Kazakhstan Leaving At Least 15 Dead» (em inglês). Simple Flying. Consultado em 27 de dezembro de 2019 
  10. «Al menos 12 muertos en un accidente de avión de pasajeros en Kazajistán: "Supe que se iba a caer"» (em espanhol). El Mundo. 27 de dezembro de 2019. Consultado em 27 de dezembro de 2019 
  11. «Dozens survive Kazakhstan plane crash». BBC News (em inglês). 27 de dezembro de 2019. Consultado em 27 de dezembro de 2019 
  12. «President Tokayev declares December 28 a national day of mourning» (em inglês). Inform. 27 de dezembro de 2019. Consultado em 27 de dezembro de 2019 
  13. «Bek Air grounded after fatal Fokker 100 accident at Almaty» (em inglês). Flight Global. 27 de dezembro de 2019. Consultado em 27 de dezembro de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]