Voo Ethiopian Airlines 961

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ethiopian Airlines 961
Acidente aéreo
Reconstituição artística do impacto da asa esquerda do avião na água
Sumário
Data 23 de novembro de 1996 (20 anos)
Causa Pane seca (falta de combustível)
Local Oceano Índico, próximo da costa das Comores
Origem Aeroporto Internacional de Beirute, Líbano
Escala Addis Abeba, Nairobi e Brazzaville
Destino Aeroporto Internacional de Abidjan Port Bouet, Costa do Marfim
Passageiros 163
Tripulantes 12
Mortos 125 (3 sequestradores)
Feridos 50
Sobreviventes 50
Aeronave
Modelo Boeing 767-260ER
Operador Etiópia Ethiopian Airlines
Prefixo ET-AIZ

O voo Ethiopian Airlines 961 foi um voo comercial que ligava Bombaim, na Índia, a Abidjan, na Costa do Marfim, com escalas em Addis Abeba, Nairobi, Brazzaville e Lagos. No dia 23 de novembro de 1996, o Boeing 767 que perfazia a rota Adis Abeba-Nairobi foi sequestrado por 3 etíopes que buscavam asilo político fora de seu país. A aeronave fez um pouso de emergência no mar, próximo da costa das Comores, por falta de combustível. 125 passageiros morreram, inclusive os sequestradores. Um cinegrafista amador captou o momento da amaragem (pouso na água) e desmantelamento do avião.[1]

A aeronave envolvida na queda em 1991, quando ainda pertencia à Air Tanzania

Referências

  1. «Special Report: Ethiopian Airlines Flight 961». Airdisaster.com. 23 de novembro de 1996. Consultado em 27 de janeiro de 2010 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]