Voo LAPA 3142

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Voo LAPA 3142
Explosion-155624 icon.svg
A aeronave envolvida no acidente (1998).
Sumário
Data 31 de agosto de 1999
Causa Flaps com posição irregular e Erro do piloto
Local Argentina Aeroparque Jorge Newbery
Origem Aeroparque Jorge Newbery, Buenos Aires
Destino Aeroporto Internacional Ingeniero Ambrosio L.V. Taravella, Córdoba
Passageiros 95
Tripulantes 5
Mortos 65 (+2 em terra)
Feridos 17
Sobreviventes 17
Aeronave
Modelo Estados Unidos 737-204C
Operador Argentina LAPA
Prefixo LV-WRZ
Primeiro voo 14 de abril de 1970

O voo LAPA 3142, da companhia aérea argentina LAPA, foi um voo que caiu no Aeroporto Jorge Newbery da cidade de Buenos Aires em 31 de agosto de 1999 às 20:54 (hora local), quando decolava em direção à cidade de Córdoba, protagonizando um dos acidentes mais graves da história da aviação argentina.

Acidente[editar | editar código-fonte]

Trajetória que foi feita pela aeronave.

Ao iniciar a trajetória de decolagem, um alarme começou a soar e os pilotos o desconsideraram. Esse alarme, que os pilotos não puderam determinar a causa, indicava que os flaps não estavam estendidos na correta posição, impedindo que o avião pudesse decolar.

Como o avião havia superado a velocidade mínima decolagem, ficaram impossibilitados de frear antes do fim da pista devida à alta velocidade. Desta maneira, o avião cruzou uma avenida fora do perímetro do aeroporto, levando consigo um automóvel. A aeronave só conseguiu parar sobre máquinas viárias e de terraplanagem.

A perda de combustível nos motores quentes e o gás expelido por uma estrutura reguladora de distribuição de gás existente no lugar provocaram um incêndio e a perda total da aeronave.

Neste acidente morreram 65 pessoas e 17 ficaram gravemente feridas.

Os sobreviventes do acidente sofreram queimaduras graves e muitos ficaram em um hospital por alguns meses para tratamento.

Investigação[editar | editar código-fonte]

Na investigação do acidente aéreo, descobriu-se os diversos problemas com a companhia aérea LAPA.

O mal treinamento da tripulação foi a principal causa do acidente.

Na cabine de controle do Boeing 737 a tripulação tinha um comportamento distraído, tranquilo, enquanto conversavam sobre assuntos que não se relacionavam de forma alguma ao voo.

Transcrição da caixa-negra[editar | editar código-fonte]

A investigação da caixa negra do Voo LAPA 3142 surpreendem os investigadores:

  • 60% das conversas registradas não eram sobre o voo.
  • O clima da cabine era de muita descontração, com conversas alheias ao voo e risos, característica de uma companhia aérea com problemas como a LAPA.

Trecho das gravações extraídas da caixa-preta do LAPA 3142:

- Boa noite!
- Olá, tudo bem?
- Tudo bem cara, como vai?
- Vem a Cordoba, vai!
- Tem algum solteiro que te interessa?
- Sim...
- Mas você não falou quem é.
- Vocês não conhecem. Não é daqui, nada a ver.
- Eh... Bom, eu ia a falar que eu vou com o Vargas.

Após certo tempo, um alarme soa na cabine avisando os pilotos de que algo está errado.

- Não sei o que está acontecendo, velho.

Neste momento, a tripulação agiu de forma incorreta, pois deveria ter abortado a decolagem. Os flaps já estavam em posição incorreta, e devido a isso um alarme soou na cabine.

- Mas está tudo bem.

Fim das conversas do LAPA 3142.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um acidente aéreo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.