Voor een verloren soldaat

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Voor een verloren soldaat
 Países Baixos
1992 •  92 min 
Direção Roeland Kerbosch
Roteiro August Verschueren
Elenco Maarten Smit
Jeroen Krabbé
Andrew Kelley
Freark Smink
Elsje de Wijn
Género drama
Idioma neerlandês
Página no IMDb (em inglês)

Voor een verloren soldaat («A um soldado perdido») é um filme neerlandês de 1992, baseado no romance homônimo auto-biográfico do bailarino e coreógrafo de ballet Rudi van Dantzig[1][2]. Conta a história de um menino de 12 anos que, enviado para a Frísia, longe de seus pais, se apaixona por um soldado canadense nos meses prévios à libertação dos Países Baixos da ocupação nazi durante a Segunda Guerra Mundial.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

O Jeroen (Jeroen Krabbé) rememora o momento de 1944 quando ele (Maarten Smit) e outros meninos são enviados por seus pais desde a cidade, que sofre escassez de alimentos, para o campo, na Frísia, para que possam escapar da guerra. Ali, o Jeroen fica a viver em casa duma família de pescadores de enguias. Todavia, apesar da abundância de comida, ele sente uma forte saudade.

A situação muda quando a vila é libertada dos nazis pelas tropas canadenses. É então que ele conhece o Walt (Andrew Kelley), um soldado canadense de uns vinte anos que se torna o seu amigo. O Jeroen desfruta contemplando o soldado nas duchas e a relação entre eles chega finalmente ao sexo. Os pais adoptivos do Jeroen são cientes da proximidade entre este e o soldado, mas no filme não fica claro se eles conhecem a natureza sexual da relação.

Alguns dias depois, as tropas do Walt recebem a ordem de retirar-se e este parte sem despedir-se do Jeroen, que fica com o coração partido, pois apenas conserva uma fotografia como lembrança do soldado. Quando a guerra termina, ele regressa para Amesterdão com sua família e decide que algum dia há-de viajar aos Estados Unidos.

O filme termina com o Jeroen já adulto, que relembra a história com carinho e tenta expressá-la por meio de uma dança de ballet. Um dia, enquanto ele ensaia a dança, o seu assistente lhe entrega um envelope. Quando ele o abre encontra uma ampliação da única fotografia dele com sua família de acolhimento, juntamente com uma ampliação recente da placa de identificação do Walt. É então que ele percebe que, depois de tantos anos, chegou o momento de reencontrar-se com o seu soldado perdido.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Referências

  1. Crawford, Joel (1993). «Voor een verloren soldaat». Paidika: The Journal of Paedophilia, Vol. III, n.º 1 (inverno 1993), pp. 80-83.
  2. Utrecht, Luuk. Rudi van Dantzig: A controversial idealist in ballet. Zutphen: Walburg Pers, 1992. ISBN 906011776X.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]