Vulcanismo secundário

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Vulcanismo secundário é o tipo de vulcanismo que não consiste em erupções vulcânicas, mas está relacionado com a energia térmica emitida por corpos magmáticos quentes existentes a pequenas profundidades. Não é tão violento nem destrutivo como o vulcanismo principal é capaz de ser.[1]

As manifestações do vulcanismo secundário consistem nas nascentes termais, fumarolas , mofetas e sulfataras e nos géiseres.[1] São geralmente encontrados em regiões de atividade vulcânica recente.[2]

Fumarolas[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Fumarola
Fumarola no vulcão Vulcano na Sicília

Fumarolas são aberturas na superfície da Terra por gases vulcânicos e vapor são emitidos. Dióxido de carbono,  ácido clorídrico, dióxido sulfúrico e sulfito de hidrogénio são normalmente emitidos diretamente do magma. Costumam estar presentes em vulcões ativos durante períodos de relativa calma entre erupções. Têm também muito em comum com nascentes termais e géisers, podendo se transformar nas primeiras em áreas onde o lençol freático se aproxime da superfície.[3] Têm uma temperatura de 900 graus celsius.[1]

Mofetas[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Mofeta

Mofetas são fumarolas que emitem compostos enriquecidos em dióxido de carbono gasoso[3] a cerca de 100º C.[1]

Sulfataras[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Sulfatara

Sulfataras são fumarolas que emitem compostos enriquecidos em enxofre (gasosos),[3] a temperaturas entre 100ºC e 300ºC.[1]

Géiseres[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Geiser

Géiseres são aberturas no solo terrestre por onde água quente e vapor são periodicamente ejetados. Alguns géiseres têm erupções que libertam milhares de litros de água ferver até cerca de 100 metros de altura.[4]

Para existirem géiseres é preciso que haja rochas quentes debaixo de terra, uma ampla fonte de água, uma reserva de água abaixo do soo e fissuras para entregar água à superfície.[4] Tem uma temperatura de 90 grau celsius.[1]

Um dos géiseres mais famosos do mundo é o Old Faithful Geyser, literalmente o Géiser velho fiel, situado no Parque Yellowstone, nos Estados Unidos, que rebenta com uma regularidade extraordinária a cada 65 minutos.[2] 

Nascentes termais[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Nascente termal
Nascente termal no Parque Yellowstone

Nascentes termais são descargas naturais de água subterrânea rica em sais minerais com uma elevada temperatura. A maioria das nascentes termais resulta da subida de água subterrânea que passou perto ou por rochas magmáticas recentemente formadas.[5]

Vulcanismo secundário em Portugal[editar | editar código-fonte]

Existe em Portugal vulcanismo secundário, especialmente no Arquipélago dos Açores, onde para além de nascentes termais existe também fumarolas (muito comuns) e géisers.[1]

Benefícios do vulcanismo secundário[editar | editar código-fonte]

O calor geotérmico pode ser usado para fins terapêuticos e energéticos. No uso terapêutico aproveita-se as propriedades químicas da água e a sua temperatura à superfície, quer para ser ingerida ou para banhos (termas). No uso energético usa-se o calor emanado para produzir energia elétrica ou para aquecimento industrial.[1]

Referências

  1. a b c d e f g h «Vulcanismo». Laboratório Nacional de Energia e Geologia (LNEG). 2010. Consultado em 23 de dezembro de 2015 
  2. a b «Volcanoes: Geysers, Fumaroles, and Hot Springs». pubs.usgs.gov. Consultado em 23 de dezembro de 2015 
  3. a b c «fumarole | geology». Encyclopedia Britannica. Consultado em 23 de dezembro de 2015 
  4. a b «What is a Geyser? | Geyser Pictures & Video | Hot Water!». geology.com. Consultado em 23 de dezembro de 2015 
  5. «Hot Springs Facts, information, pictures | Encyclopedia.com articles about Hot Springs». www.encyclopedia.com. Consultado em 23 de dezembro de 2015