Vulstano (morto em 1095)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Vulstano.
São Vulstano
Bispo de Worcester
Nascimento c. 1008 em Long Itchington, Warwickshire
Morte 20 de janeiro de 1095
Veneração por Comunhão Anglicana
Igreja Católica
Canonização 14 de maio de 1203 por Papa Inocêncio III
Principal templo Catedral de Worcester (destruída)
Festa litúrgica 19 de janeiro
Padroeiro Vegetarianos; dietas
Gloriole.svg Portal dos Santos

Vulstano (em latim: Vulstanus; em inglês: Wulfstan), igualmente conhecido como Vulstano II (Wulfstan II), Volstano (Wolstan), Vulstano (Wulstan) e Ulfstano (Ulfstan), foi bispo de Worcester e o último bispo sobrevivente do período pré-conquista e o único nascido na Inglaterra remanescente após 1075. Ele é venerado como santo por católicos e anglicanos.

Denominação[editar | editar código-fonte]

Sua denominação como Vulstano "II" indica que ele é o segundo bispo com este nome em Worcester. Porém, isto não evitou a confusão, pois o primeiro, bispo Vulstano é também chamado de "Vulstano II" por ter sido o segundo arcebispo de Iorque (York) com este nome. Para piorar, Vulstano II, arcebispo de Iorque, era tio pelo lado materno de Vulstano II, bispo de Worcester.

Vida[editar | editar código-fonte]

Vulstano nasceu por volta de 1008 em Long Itchington, no condado inglês de Warwickshire.[1] Sua família perdeu suas terras na época que o rei Canuto da Inglaterra ascendeu ao trono.[2] Seu nome é, provavelmente, uma homenagem ao tio, Vulstano II de Iorque. Por influência dele, conseguiu estudar nos mosteiros de Evesham e Peterborough antes de conseguir um posto de secretário em Worcester. Na época, seus superiores, valorizando sua reputação de dedicação e castidade, incentivaram-no a se juntar ao clero. Vulstano foi ordenado logo depois, em 1038, e entrou para um mosteiro beneditino em Worcester.

Vulstano serviu como tesoureiro e prior em sua nova casa.[3] Quando Aldredo, o bispo de Worcester e também arcebispo de Iorque, teve que desistir de Worcester por ordem do papa Nicolau II, Aldredo decidiu nomear Vulstano em seu lugar, mas continuou a ser proprietário de diversas mansões na antiga diocese.[4] Vulstano foi consagrado em 8 de setembro de 1062[5] pelo próprio Aldredo, apesar de que teria sido mais apropriado se a cerimônia fosse conduzida pelo arcebispo de Cantuária, em cuja província Worcester estava.[4] Porém, Vulstano deliberadamente evitou ser consagrado por Estigando, que ocupava o posto, pois sabia que a consagração dele havia sido não canônica, mas reconheceu que a sé de Worcester era sufragânea de Cantuária e jurou obediência ao sucessor de Stingand, Lanfranco, e não a Aldredo.[6]

Vulstano era confidente de Haroldo Godwinson, que o ajudou a conseguir o cargo episcopal.[7]

Um reformista social, Vulstano tentou diminuir a distância entre o antigo regime anglo-saxão e o novo, dominado pelos conquistadores normandos, e aliviar o sofrimento dos pobres. Um feroz oponente do comércio de escravos, foi, juntamente com Lanfranco, o principal responsável por exterminá-lo em Bristol.[8]

Depois da conquista normanda da Inglaterra, Vulstano tornou-se o único bispo nascido na Inglaterra a manter sua diocese por algum tempo. Todos os demais foram substituídos por normandos entre 1066 e 1075. O próprio Guilherme, o Conquistador, notou que o cuidado pastoral de sua diocese era o principal interesse de Vulstano, o que pode ter sido o motivo de sua permanência.

Em 1072, Vulstano assinou o Acordo de Winchester. Três anos depois, ele e a milícia de Worcestershire sufocaram a revolta conhecida como "O Nupcial de Norwich" de Raul de Guader, conde de Norfolk, Rogério de Breteuil, conde de Hereford, e o saxão Valteofo, conde da Nortúmbria, contra o rei Guilherme.

Como bispo, ele geralmente ajudava os arcebispos de Iorque com consagrações, pois eles tinham poucos bispos sufragâneos. Em 1073, ajudou Tomás de Bayeux a consagrar Radulfo como bispo das Órcades e, em 1081, Guilherme de St-Calais como bispo de Durham.[4]

Depois de uma difícil enfermidade, Vulstano faleceu em 20 de janeiro de 1095.[9] Logo depois, um altar foi dedicado a ele no Grande Priorado de Malvern, perto do de Cantilupe de Hereford e do rei Eduardo, o Confessor.

Influência[editar | editar código-fonte]

Logo depois de sua morte, uma "Vita" foi escrita em inglês por seu ex-secretário, Colman. Ela foi traduzida para o latim pelo cronista medieval e historiador Guilherme de Malmesbury.[10] Vulstano foi canonizado em 14 de maio de 1203 pelo papa Inocêncio III[3] e um dos milagres atribuídos a ele foi a cura da filha do rei Haroldo Godwinson.

Vulstano foi o responsável pela compilação do segundo cartulário de Worcester, obra do monge de Hemingo.[11] Era ainda amigo íntimo de Roberto Losinga, o bispo de Hereford, conhecido matemático e astrônomo.[12]

Na Páscoa de 1158, Henrique II e Leonor da Aquitânia visitaram a Catedral de Worcester e depositaram suas coroas no santuário de Vulstano, jurando jamais vesti-las novamente.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Títulos da Igreja Católica
Precedido por:
Aldredo
Bispo de Worcester
1062—1095
Sucedido por:
Sansão

Referências

  1. Walsh A New Dictionary of Saints p. 631
  2. Fleming Kings & Lords p. 41
  3. a b British History Online Bishops of Worcester Arquivado em 9 de agosto de 2011, no Wayback Machine. accessed on 3 November 2007
  4. a b c Williams English and the Norman Conquest p. 150
  5. Fryde, et al. Handbook of British Chronology p. 224
  6. Flanagan (2005), p. 904
  7. Fleming Kings & Lords p. 79
  8. Mason, Wulfstan
  9. William of Malmesbury, Saints' lives: Lives of SS. Wulfstan, Dunstan, Patrick, Benignus and Indract. 2002. pp 141–3.
  10. Williams English and the Norman Conquest p. 170
  11. Williams English and the Norman Conquest p. 145
  12. Williams English and the Norman Conquest p. 149

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]