Vultúlfo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Vultúlfo
Etnia Grutunga
Progenitores Pai: Aquiúlfo
Filho(s) Valaravano
Vandalário (?)
Ocupação príncipe

Vultúlfo ou Vuldúlfo (em latim: Vultulfus/Vuldulfus; de vult - grandeza/fama - e ulf - lobo)[1] foi um príncipe grutungo do século IV, membro da dinastia dos Amalos. De acordo com a obra Gética de Jordanes, Vultúlfo pertencia à décima geração de líderes góticos, sendo ele filho de Aquiúlfo, irmão de Hermenerico,[2] Ediúlfo e Ansila, e pai de Valaravano.[3]

Segundo Hyun Jin Kim, Vultúlfo poderia ser identificado com o huno Uldino, que ca. 405 derrotou os vândalos com auxílio de seu filho. Tal alegação baseia-se na passagem 48.252 da Gética, na qual Vinitário e seu pai Valaravano são excluídos da linhagem dos Amalos e Vandalário é identificado como filho de um dos irmãos de Hermenerico. Segundo os relatos antigos, Vandalário por esse época derrota os vândalos, reforçando a identificação.[4]

Referências

  1. Kim 2013, p. 111.
  2. Martindale 1971, p. 989.
  3. Christensen 2002, p. 129.
  4. Kim 2013, p. 111-112.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Christensen, Arne Søby (2002). Cassiodorus, Jordanes and the History of the Goths: Studies in a Migration Myth. Copenhague: Museum Tusculanum Press. ISBN 8772897104 
  • Clarke, M. G. (2013). Sidelights on Teutonic History During the Migration Period. Cambridge: Cambridge University Press. ISBN 1107696321 
  • Kim, Hyun Jin (2013). The Huns, Rome and the Birth of Europe. Cambridge: Cambridge University Press. ISBN 1107067227 
  • Martindale, J. R.; A. H. M. Jones (1971). The Prosopography of the Later Roman Empire, Vol. I AD 260-395. Cambridge e Nova Iorque: Cambridge University Press