Wadesdah

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde novembro de 2015). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Wadesdah
الداه يخوض Wadesdá
Cidade de Wadesdá
Cidade de Wadesdá
Localização de Wadesdá no El-Khemed
Localização de Wadesdá no El-Khemed
País El-Khemed
Cidade 1167
Emir Mohammed Ben Kalish Ezab
Altitude 2 200 m m
População  
  Cidade (1975) 1 937 451
  Metro 2 167 961
Fuso horário Fuso horário +3 (UTC)

A cidade de Wadesdá (português brasileiro) ou Wadesdah (português europeu) é uma cidade fictícia criada pelo cartunista belga Hergé para a revista em quadrinhos As aventuras de Tintim para o álbum Tintim no país do ouro negro. Na vida real, a cidade pode ser capital do Iêmen, que é Saná[carece de fontes?].

Tintim no país do ouro negro[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Pelo Mundo inteiro, os motores dos automóveis começam a explodir, levando à suspeita de falsificação na gasolina. A situação pode acarretar uma crise mundial, levando o caos ao Ocidente. Tintim decide investigar o mistério do combustível explosivo e acaba embarcando em um navio que se dirige a El-Khemed, país do Oriente Médio fornecedor de petróleo. Lá chegando, descobre que o xeque Bab El Ehr está tentando destronar o emir Mohammed Ben Kalish Ezab e esse conflito local pode resultar em uma guerra. Neste clima tenso, Tintim reencontra o Doutor Müller. O vilão está tentando convencer o emir a assinar um contrato com a companhia petrolífera que o ele representa e chega a raptar o filho do emir, Abdallah. No final, Tintim consegue resgatar o garoto e Müller é preso.

A Cidade de Wadesdah[editar | editar código-fonte]

Wadesdah é a capital e maior cidade da nação fictícia de Khemed. Ela é descrita pela primeira vez em Tintim no País do Ouro Negro. No 1950 versão do trabalho acima mencionado Wadesdah foi descrito como apenas uma pequena cidade rural, mas no 1972 re-gravação foi mudado para se tornar a capital da Khemed.[1]

A cidade é, aparentemente localizado a meio caminho entre as cidades da vida real de Aqaba e Jeddah na Arábia Saudita. Isto foi revelado em um mapa desenhado por Hergé em fase de conceito para os Tubarões do Mar Vermelho.

História[editar | editar código-fonte]

Pouco se sabe sobre a história antiga Wadesdah, mas disse que era para ter sido uma antiga cidade muçulmana entre as cidades de Jeddah e Aqaba. Wadesdah foi dito ter sido uma cidade muito importante durante a II Guerra Mundial, e serviu como uma importante cidade colonial britânica. Isto foi revelado no The Land of the Black Gold. Quando Khemed ganhou a independência, Wadesdah tornou-se a capital onde o Emir viveu.

Guerra civil[editar | editar código-fonte]

Durante a guerra civil o khemediano, Bab El EHR insurgentes que estão tentando derrubar o Emir, atacam um grupo de soldados que tomam Tintim cativo, incapacitando dois com uma bomba de fumaça e capturando Tintim no processo. Nos O Red Tubarões, Bab El Ehr expulsa do Emir em um golpe de Estado contra o governo, ele e seu exército são vistos em Wadesdah. Depois de Mohammed ben Kalish Ezab retoma poder, Bab El Ehr é presumivelmente executado.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Wadesdah é visto pela primeira vez em País do Ouro Negro como uma cidade no Mar Vermelho completamente cercado pelo deserto.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

O escritor de Tintim Hergé é bem conhecido para o uso do dialeto da Marolles distrito em Bruxelas, especialmente para o Syldavian idioma. Wadesdah é Marols para o holandês Wat é dat, que significa "O que é isso?".

Referências

  1. Casterman. «L'Affaire Tournesol» 🔗 (em Francês). Consultado em 24 de abril de 2010.