Wagner Montes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Wagner Montes
Wagner Montes
Deputado Estadual do  Rio de Janeiro
Período 1º de janeiro de 2007
até atualmente
(3 mandatos consecutivos)
Vida
Nascimento 18 de julho de 1954 (62 anos)
Duque de Caxias, Rio de Janeiro RJ
Dados pessoais
Esposa Sônia Lima (1987- presente)
Partido PDT (2006–2011)
PSD (2011–2016)
PRB (2016-presente)

Wagner Montes dos Santos (Duque de Caxias, 18 de julho de 1954) é um advogado, jornalista e apresentador de rádio e televisão e político brasileiro filiado ao PRB. É deputado estadual do Rio de Janeiro e o atual vice-presidente da Alerj[1].

Biografia e carreira[editar | editar código-fonte]

Começou sua carreira na rede Tupi, primeiro como repórter policial na Super Rádio Tupi do Rio de Janeiro, em 1974[2] e depois, em 1979, como apresentador do programa Aqui e Agora da TV Tupi. em 1981, após rápida carreira no cinema (fez A Morte Transparente, em 1978 e A Pantera Nua, em 1979), foi contratado por Silvio Santos para trabalhar na TVS, emissora que estava inaugurando (mais tarde mudaria o nome para SBT), onde permaneceu por 17 anos.

No SBT participou de programas como O Povo na TV, Jornal Policial, Clube dos Artistas, Musicamp e Musidisc, além de ter sido jurado do Show de Calouros[3].

Em 5 de novembro de 1981, sofreu um acidente de triciclo na Zona Sul carioca e precisou amputar a perna direita[4].

Também já foi cantor e gravou 4 discos.Uma de suas canções mais famosas foi Me Use, Abuse e Lambuze.Mas segundo ele mesmo dizia cantava muito mal e depois abandonou a música.

Namorou a miss Catia Pedrosa, com quem teve um filho, o político Wagner Montes. Casou-se com a atriz Sônia Lima em 1987, com quem teve seu segundo filho, o ator Diego Montez.

Também trabalhou nas rádios Rádio Record e Rádio América em São Paulo, e na Rádio Manchete, no Rio. Em junho de 1997 foi contratado pela Rede CNT, onde comandou os programas 190 Urgente, Na Boca do Povo e Em Cima do Fato. Na mesma emissora, por algum tempo, comandou o Programa Wagner Montes. Na CNT lançou ainda o programa "Novo Talentos" que ia ao ar todo sábado, dando assim oportunidades a novos artistas como por exemplo Jorge Vercillo, mas teve que sair do ar pois a Rede Globo registrou a marca "novos talentos" como deles e colocou no programa Domingão do Faustão.

Em 2003 foi para a Rede Record. Apresentou os programas Verdade do Povo e Cidade Alerta Rio, antes de seguir para o RJ no Ar.

Nas eleições de 2006 afastou-se da televisão para concorrer a uma cadeira na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro. Foi o terceiro deputado estadual mais votado no estado do Rio de Janeiro e o mais votado na legenda do PDT nas eleições de 2006, com mais de 100 mil votos. Após a eleição, voltou ao Balanço Geral, noticiário local. Em fevereiro de 2007 inaugurou sua coluna semanal "Escraaaacha!", publicada às sextas-feiras no Jornal carioca Meia-Hora. O nome da coluna faz referência ao bordão que popularizou na TV e no rádio. A partir de 14 de setembro de 2008 sua coluna foi rebatizada "Balanço Geral" e passou a ser publicada nas edições de segunda, quarta e sextas-feiras do mesmo Jornal

Nas Eleições de 2010, reelegeu-se à Alerj, pelo PDT, com a expressiva votação de 528.628 votos, tendo sido o candidato mais votado naquele ano.[5] Nas Eleições de 2014, reelegeu-se à Alerj, pelo PSD, com a expressiva votação de 208.814 votos, tendo sido o 2º candidato mais votado naquele ano.[6]

Em março de 2015, Montes deixa o Balanço Geral RJ e assume o Cidade Alerta RJ.[7] Logo nos primeiros meses eleva a audiência da emissora no horário.[8] Em dezembro de 2015, o apresentador foi afastado do progama por problemas de saúde, mas que retornaria em 2016, sem data definida[9]. Em março de 2016, anuncia sua filiação ao PRB. [10] Em maio de 2016, retornou ao comando do Cidade Alerta RJ. [11]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Alerj (2014). «Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro». Consultado em 09/09/2014. 
  2. Folha OnLine (13/09/2007). «Para Wagner Montes, "Pedro de Lara era como um pai"». 13/09/2007. Consultado em 29/07/2010. 
  3. Valéria Souza - Meia Hora (27/02/2009). «Esse Sangue é Bom!, secção da coluna Babado». 27/02/2009. Consultado em 29/07/2010. 
  4. Assembleia Legislativa do estado do Rio de Janeiro. «Wagner Montes - Biografia». Consultado em 08/11/2016. 
  5. «UOL - Eleições 2010 - Apuração - Rio de Janeiro». Consultado em 6 de outubro de 2010. 
  6. Lauro Jardim. «Renovação da Alerj é de 40%, mas PMDB domina». 06/10/2014. Consultado em 02/03/2016. 
  7. Gabriel Vaquer (18/03/2015). «RJ: Wagner Montes deixa "Balanço Geral" para assumir o "Cidade Alerta"». Na Telinha. 
  8. Gabriel Vaquer (18/03/2015). «RJ: Wagner Montes eleva audiência do "Cidade Alerta" RJ». Na Telinha. 
  9. Gustavo (16/12/2015). «RJ: Wagner Montes é afastado do “Cidade Alerta” após problemas de saúde». Almanaque Midia. Consultado em 02/03/2016. 
  10. Fabiana Paiva (18/03/16). «Wagner Montes troca o PSD pelo PRB de Marcelo Crivella». Extra. Consultado em 08/11/2016. 
  11. Daniel Castro (13/05/2016). «Há seis meses na geladeira, Wagner Montes volta como George Clooney». Noticias da TV. Consultado em 15/05/2016. 
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) jornalista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.