Waldemar Cordeiro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Waldemar Cordeiro
Nascimento 12 de abril de 1925
Roma, Itália
Morte 30 de junho de 1973 (48 anos)
São Paulo, Brasil
Prémios
Área Artes plásticas
Movimento(s) Concretismo e Nova Figuração Brasileira

Waldemar Cordeiro (Roma, 12 de abril de 1925 — São Paulo, 30 de junho de 1973) foi um artista plástico, designer, ilustrador, paisagista, urbanista, jornalista e crítico de arte ítalo-brasileiro. Estudante do Liceu Tasso e da Academia de Belas Artes de Roma, criou, durante o regime fascista italiano, vínculo com membros do Partido Comunista Italiano, mantendo esta posição ideológica por toda sua vida.[2] Fixando-se no Brasil nos anos 1940, participa da exposição inaugural do Museu de Arte Moderna de São Paulo e da primeira edição da Bienal Internacional de Arte de São Paulo.[3] Cordeiro é conhecido principalmente por ter sido teórico e líder do grupo artístico Ruptura, marco do Concretismo no Brasil, e por ter sua participação no Grupo Rex, cerne da Nova Figuração brasileira.[4]

Referências

  1. «Waldemar Cordeiro». Escola de Ciências Sociais da Fundação Getulio Vargas. Consultado em 28 de maio de 2017 
  2. «Waldemar Cordeiro». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 28 de maio de 2017 
  3. Tatiana Rysevas Guerra. «Cordeiro: biografia». Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo. Consultado em 28 de maio de 2017 
  4. Aoki, Virginia, ed. (2013). Conexões com a Arte. São Paulo: Moderna. 312 páginas 
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.