Walderez de Barros

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde outubro de 2015). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Walderez de Barros
Nome completo Walderez Mathias Martins de Barros
Nascimento 31 de outubro de 1940 (78 anos)
Ribeirão Preto SP
Nacionalidade Brasileira
Ocupação atriz
Atividade 1968–presente
Cônjuge Plínio Marcos (1963–1984)[1]

Walderez Mathias Martins de Barros (Ribeirão Preto, 31 de outubro de 1940) é uma atriz brasileira.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nasceu em Ribeirão Preto, São Paulo, no dia 31 de outubro de 1940. Ainda quando estudava Filosofia, na Universidade de São Paulo, Walderez começou no teatro estudantil, integrando um grupo ligado ao Centro Popular de Cultura da UNE - CPC, com a peça "O Balanço", uma criação coletiva dirigida por Fauzi Arap, em 1961. Nos anos seguintes, frequenta o Teatro Estudantil do Teatro de Arena e, na sequência, inicia estudos de interpretação com Eugênio Kusnet, no Teatro Oficina.

Sua estreia na televisão foi em 1968, na novela Beto Rockfeller na Rede Tupi, emissora em qual ficou até 1978. Durante esses 10 anos de Rede Tupi, Walderez fez várias novelas entre elas os sucessos Simplesmente Maria, O Machão e Papai Coração.

Em 1990, faz a novela Brasileiras e Brasileiros no SBT.

Sua primeira novela na Rede Globo, foi Cara & Coroa em 1995, antes só havia feito uma minissérie na Globo (Sampa), e continua na casa até hoje fazendo diversos papéis de sucesso.

Um de seus principais papéis foi a Judite, da novela O Rei do Gado de 1996. Participou das novelas Laços de Família, O Clone, Desejos de Mulher e Alma Gêmea e várias outras.

Seu mais recente trabalho foi na novela Sete Vidas.

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Televisão[editar | editar código-fonte]

Ano Título Personagem
1968 Beto Rockfeller Mercedes
1969 João Juca Jr.
1970 Simplesmente Maria Teresa
1974 O Machão Serafina
1976 Papai Coração Irmã Matilde
1978 Salário Mínimo Augusta
1989 Sampa Dona Vitória
1990 Brasileiras e Brasileiros Cândida
1995 Cara & Coroa Souza
1996 O Rei do Gado Judite
1998 Dona Flor e Seus Dois Maridos Dona Rosilda
Hilda Furacão Emerenciana Drummond (Ciana)
1999 Luna Caliente Carmem
Você Decide (episódios: Bruxaria e Numa e a Ninfa)
2000 Laços de Família Ema Gomes
2001 O Clone Salua Rachid
2002 Desejos de Mulher Judite Moreno
2003 Mulheres Apaixonadas Alzira
2005 A História de Rosa
Alma Gêmea Adelaide Ávilla
Carga Pesada Leontina (episódio: Penúltimo Desejo)
2006 Páginas da Vida Constância Ribeiro
2008 Alice Glícia
Ciranda de Pedra Ramira
Xuxa e as Noviças Suméria
2009 Paraíso Dona Ida
2010 Escrito nas Estrelas Zenilda Salmon
2011 Morde & Assopra Hortência Martins de Medeiros
2012 Salve Jorge Cyla
2015 Sete Vidas Iara Martins Vieira (Dona Iara)
2016 Tempero Secreto Maroca
2019 Éramos Seis Dona Marlene[2][3]

No cinema[editar | editar código-fonte]

Ano Título Papel
1970 Juliana do Amor Perdido
1993 Opressão Mãe
1994 Amor Materno
1998 Os Três Zuretas Vó Joana
1999 Outras Estórias Efigênia
2000 Tônica Dominante Senhora Distinta[4]
2001 Copacabana Salete
2010 Quincas Berro d'Água Tia Marisa
2013 Dores de Amores Tarológa
2017 Cora Coralina - Todas as Vidas Cora Coralina velha [5]

Referências

  1. Folha Ilustrada
  2. «Elenco de "Éramos Seis" é definido na Globo». tvefamosos.uol.com.br. Consultado em 9 de abril de 2019 
  3. Redação (8 de abril de 2019). «Camila Amado, Denise Weinberg e Walderez de Barros farão a novela "Éramos Seis"». Notícias de TV. Consultado em 10 de abril de 2019 
  4. «Tônica Dominante». Cinemateca Brasileira. Consultado em 7 de dezembro de 2017 
  5. «Cora Coralina - Todas as Vidas». AdoroCinema. Consultado em 7 de julho de 2018 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Este artigo sobre uma atriz é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.