Wallace de Souza

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Wallace
Wallace durante os Jogos Olímpicos de 2016
Informações pessoais
Nome completo Wallace Leandro de Souza
Modalidade Voleibol
Nascimento 26 de junho de 1986 (36 anos)
São Paulo, São Paulo, Brasil
Nacionalidade brasileiro
Compleição Peso: 85 kg • Altura: 1,98 m
Posição Oposto
Nível Profissional
Clube Brasil Sada Cruzeiro
Medalhas
Competidor do Brasil
Jogos Olímpicos
Ouro Rio 2016 Equipe
Prata Londres 2012 Equipe
Campeonato Mundial
Prata Polônia 2014 Equipe
Prata Itália/Bulgária 2018 Equipe
Bronze Eslovênia/Polônia 2022 Equipe
Liga das Nações
Ouro Rimini 2021 Equipe
Liga Mundial
Prata Mar del Plata 2013 Equipe
Prata Florença 2014 Equipe
Prata Cracóvia 2016 Equipe
Prata Curitiba 2017 Equipe
Jogos Pan-Americanos
Ouro Guadalajara 2011 Equipe

Wallace Leandro de Souza (São Paulo, 26 de junho de 1986), é um jogador de voleibol indoor brasileiro que atua na posição de oposto.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Clube[editar | editar código-fonte]

Wallace começou a praticar voleibol na escola, por volta dos 15 anos, quando um professor de Educação Física o convenceu a praticar o esporte. Dali seguiu para uma peneira no Centro Olímpico do Ibirapuera e iniciou a trajetória.[1] Em 2006 o oposto já estava atuando no Banespa/São Bernardo, por onde atuou por duas temporadas. Em 2008 se transferiu para o Vôlei Futuro, onde terminou na sexta colocação na Superliga 2008-09.

Em 2009 o paulista foi contratado pelo Sada Cruzeiro. Com o clube da capital mineira o oposto conquistou 2 títulos do Campeonato Mundial de Clubes, 3 títulos do Campeonato Sul-Americano de Clubes, 5 títulos da Superliga, 3 títulos da Copa do Brasil, 1 título da Supercopa do Brasil e 6 títulos do Campeonato Mineiro.[2]

De 17 de setembro de 2016 a julho de 2018, atuou pelo Funvic Taubaté.[3] Com o novo clube, conquistou o título da Copa do Brasil de 2016 e as edições de 2016 e 2017 do Campeonato Paulista. Em seguida, passou a atuar pelo Sesc-Rio para a temporada 2018-19.[4] Na temporada de estreia conquistou o título do Campeonato Carioca de 2018, além do vice-campeonato da primeira edição da Copa Libertadores após ser derrotado para o Bolívar Volley por 3 sets a 0. Na temporada seguinte voltou a conquistar o título do Campeonato Carioca de 2019 e ficou com o terceiro lugar na Copa Libertadores de 2020.

Em maio de 2020, anunciou sua primeira contratação por time internacional, o Spor Toto Spor Kulübü, da Turquia.[5] Na breve passagem pelo voleibol turco, o oposto conquistou o título da Copa da Turquia de 2020-21, sendo eleito o melhor jogador da competição.[6][7]

Em maio de 2021 o atleta voltou ao voleibol brasileiro para defender as cores do Sada Cruzeiro novamente.[2] Em outubro conquistou o sétimo título do Campeonato Mineiro de sua carreira. No final do mês levantou a taça da Supercopa ao vencer o Funvic Natal por 3 sets a 0. Se tornou campeão mundial pela terceira vez na vigésima primeira edição do Campeonato Mundial derrotando o Cucine Lube Civitanova e sendo eleito o melhor oposto da competição.

No início de 2022 se tornou tetracampeão do Campeonato Sul-Americano de Clubes.

Seleção[editar | editar código-fonte]

Wallace começou em 2007, na seleção juvenil, sendo campeão mundial no Campeonato Mundial Sub-21 de 2007. Em 2010 estreou na seleção adulta na fase classificatória da Liga Mundial de 2010. No ano seguinte conquistou o primeiro título com a seleção adulta, a medalha de ouro nos Jogos Pan-Americano de 2011. Nos Jogos Olímpicos de Londres 2012 obteve a medalha de prata.

Em 2013 conquistou seu primeiro título do Campeonato Sul-Americano e da Copa dos Campeões. No ano seguinte o oposto foi vice-campeão na 25ª edição da Liga Mundial e da 18ª edição do Campeonato Mundial, após derrota para a Polônia, país-sede do torneio. Em 2015 conquista novamente mais um título do Campeonato Sul-Americano.

Em 2016, apesar de ter sido eleito o melhor oposto na competição, viu a chance de conquistar mais um título da Liga Mundial ser desperdiçada após sofrer uma derrota para a seleção sérvia.[8]

Wallace em partida contra a França nos Jogos Olímpicos de 2016.

Nos Jogos Olímpicos do Rio, além de ter sido o maior pontuador da competição (147 pontos), foi premiado como o melhor oposto do torneio após vitória sobre a seleção italiana por 3 sets a 0 na final, se sagrando enfim, campeão olímpico.[9] Em 2017, na última edição da Liga Mundial, realizado em Curitiba, foi derrotado pela seleção francesa e novamente ficou com a medalha de prata. Completou o ano levantando as taças do Campeonato Sul-Americano e da Copa dos Campeões.

Em 2018, ficou em quarto lugar na Liga das Nações após perder a disputa pela medalha de bronze para a seleção norte-americana. No seu segundo mundial foi vice-campeão novamente após ser derrotado pela seleção da Polônia no Campeonato Mundial de 2018. Em 2019 voltou a perder a disputa pela medalha de bronze, na segunda edição da Liga das Nações, para a seleção polonesa. Logo após, foi campeão do Torneio Hubert Jerzeg Wagner, torneio amistoso anual sediado na Polônia. No final do mesmo ano conquistou a Copa do Mundo.

Foi campeão da terceira edição da Liga das Nações em 2021 ao derrotar na final a seleção polonesa por 3 sets a 1, partilhando com Bartosz Kurek os prêmios de melhor oposto e melhor jogador do torneio.[10] Em sua terceira participação olímpica, não subiu ao pódio pela primeira vez ao ser derrotado pela seleção argentina na disputa da medalha de bronze nos Jogos Olímpicos de Tóquio.[11] Uma semana após, o oposto gravou um vídeo em sua rede social comunicando que estava se aposentando da seleção brasileira.[12]

Retornou as quadras para integrar a delegação brasileira no Campeonato Mundial de 2022, conquistando a inédita medalha de bronze ao derrotar a seleção eslovena por 3 sets a 1.[13]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Wallace é casado com Mariana Basílio.[14] Juntos, o casal têm dois filhos: Max e Mia.[15]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Sada Cruzeiro
Funvic Taubaté
Sesc-Rio
Spor Toto Spor Kulübü

Clubes[editar | editar código-fonte]

Anos Clube
2006–2008 Brasil Banespa/São Bernardo
2008–2009 Brasil Vôlei Futuro
2009–2016 Brasil Sada Cruzeiro
2016–2018 Brasil Funvic Taubaté
2018–2020 Brasil Sesc-Rio
2020–2021 Turquia Spor Toto Spor Kulübü
2021– Brasil Sada Cruzeiro

Prêmios individuais e destaques[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Wallace repete infância em quadra: destruidor de muros e raciocínio lógico». ge.globo. Consultado em 7 de abril de 2022 
  2. a b «Wallace de volta ao Sada Cruzeiro: 'decisão fácil, uni o útil ao agradável'». otempo. Consultado em 8 de abril de 2022 
  3. «Após estreia com vitória no Taubaté, Wallace pede atenção com erros». Globoesporte. 17 de setembro de 2016 
  4. «Sesc-Rio fecha com campeão olímpico Wallace e surpreende com estrangeiro». ge. Consultado em 12 de novembro de 2020 
  5. Varella, João (13 de maio de 2020). «Wallace acerta transferência para o Spor Toto, da Turquia». Olimpíada Todo Dia. Consultado em 12 de novembro de 2020 
  6. «Erkekler AXA Sigorta Kupa Voley'de Şampiyon Spor Toto» (em turco). Consultado em 8 de abril de 2022 
  7. «Erkekler AXA Sigorta Kupa Voley'de Madalya, Kupa ve Ödüller Sahiplerini Buldu» (em turco). Consultado em 8 de abril de 2022 
  8. «Brasil é derrubado de novo pela Sérvia e fica com o vice na Liga Mundial». Consultado em 17 de julho de 2016 
  9. «Rio-2016: campanha do Brasil na conquista do ouro no vôlei masculino». ISTOÉ Independente. 21 de agosto de 2016. Consultado em 31 de janeiro de 2021 
  10. «Wallace, Kurek share Men's VNL MVP Award» (em inglês). FIVB. 27 de junho de 2021. Consultado em 28 de junho de 2021 
  11. «Olimpíadas: Argentina bate o Brasil por 3 a 2 e conquista o bronze no vôlei masculino». ge.globo. Consultado em 3 de abril de 2022 
  12. «Wallace confirma aposentadoria da seleção brasileira de vôlei: "Decisão difícil"». ge.globo. Consultado em 8 de abril de 2022 
  13. «Brasil vence a Eslovênia e leva o bronze inédito no Mundial». Ge.globo. 11 de setembro de 2022. Consultado em 11 de setembro de 2022 
  14. «Wallace se casa, e companheiros de Cruzeiro e seleção prestigiam a festa». ge.globo. Consultado em 8 de abril de 2022 
  15. «Wallace é liberado e só voltará a jogar pela Seleção de vôlei em 2020». Metropoles. Consultado em 8 de abril de 2022 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]