Walmir Ayala

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Walmir Ayala
Nascimento 4 de janeiro de 1933
Porto Alegre-RS, Brasil
Morte 28 de agosto de 1991 (58 anos)
Rio de Janeiro-RJ, Brasil
Nacionalidade Brasil Brasileiro
Ocupação Poeta, romancista, memorialista, teatrólogo, autor de literatura infantojuvenil e crítico de arte
Prémios Prémio Nacional de Literatura Infantil (1972)

Prémio Nacional de Ficção (1973)
Prémio Jabuti 1981

Magnum opus Êste sorrir, a morte : poemas

Walmir Ayala (Porto Alegre-RS, 4 de janeiro de 1933 - Rio de Janeiro-RJ, 28 de agosto de 1991), foi um poeta, romancista, memorialista, teatrólogo, autor de literatura infantojuvenil e crítico de arte brasileiro.

Autor de uma obra bastante extensa em todos os gêneros, seu romance de maior sucesso, À beira do corpo (1964), conquistou o público e a crítica ao longo dos anos. Colaborou intensamente com diversos jornais e revistas tais como Jornal do Brasil, Correio da Manhã, Última Hora, O Cruzeiro etc. Autor de numerosos livros também para o público infantojuvenil, tornou-se num dos escritores mais premiados de sua geração em todos os gêneros de sua atuação. Organizou diversas antologias, a exemplo da Antologia dos poetas brasileiros – fase moderna (Ediouro, 1967), a quatro mãos com Manuel Bandeira.Traduziu para o português o poema argentino Martín Fierro, de José Hernández, publicado pela Ediouro em 1988.

Obras[editar | editar código-fonte]

  • Antologia (1965)
  • Poesia Revisada (1972)
  • Ponte sobre o rio (1973)