Walter Mischel

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Walter Mischel
Nascimento 22 de fevereiro de 1930
Viena, Áustria
Morte 12 de setembro de 2018 (88 anos)
Nova Iorque, Nova Iorque, Estados Unidos
Nacionalidade norte-americano
Filho(s) Linda Mischel Eisner[1]
Ocupação Psicólogo

Walter Mischel (Viena, 22 de fevereiro de 1930Nova Iorque, 12 de setembro de 2018) foi um psicólogo austro-norte-americano.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Lecionou psicologia na Universidade de Columbia e foi pesquisador na Universidade de Stanford.[2]

Atividade científica[editar | editar código-fonte]

Foi criador do experimento do marshmallow,[2] importante nos estudos da psicologia social e da personalidade, e para o estudo longitudinal de correlatos, que mostrou a importância do controle de estímulos e de reforço.

Na década de 1960 ofereceu para crianças de 4 anos um marshmallow, explicando que elas poderiam tomar um agora ou esperarem alguns minutos e ter dois.[2] Após 40 anos, relatou que as crianças que tinham se comportado de forma impulsiva e tornaram-se jovens com baixa autoestima e um baixo nível de frustração, enquanto aqueles que esperaram foram transformados em pessoas que são socialmente mais competentes e com maior sucesso em seus estudos.

Morte[editar | editar código-fonte]

Em 12 de setembro de 2018, morreu de câncer de pâncreas em casa, em Manhattan, conforme dito pela filha Linda Mischel Eisner.[1][2]

Referências

  1. a b Benedict Carey (14 de setembro de 2018). «Walter Mischel, 88, Psychologist Famed for Marshmallow Test, Dies». The New York Times. Consultado em 16 de setembro de 2018 
  2. a b c d «Morre o psicólogo Walter Mischel, criador do experimento do marshmallow». Folha de S.Paulo. 15 de setembro de 2018. Consultado em 16 de setembro de 2018