Wandergleyson Show

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Wandergleyson Show
Informação geral
Formato sitcom
Gênero Comédia
País de origem  Brasil
Idioma original língua portuguesa
Produção
Diretor(es) Sérgio Mattar
Roteirista(s) Hubert
Marcelo Madureira
Reinaldo[1]
Exibição
Emissora original Brasil Rede Bandeirantes
Formato de exibição 480i PAL-M
Formato de áudio Mono
Transmissão original 20 de dezembro de 1987
Episódios 1

Wandergleyson Show foi um programa de televisão brasileiro de edição única exibido como especial de fim de ano na Rede Bandeirantes em 20 de dezembro de 1987.[2]

História[editar | editar código-fonte]

Foi o primeiro programa com roteiro de autoria das turmas da Casseta Popular e d'O Planeta Diário e a primeira vez em que ambos se uniram na televisão.[3] Os redatores - Hubert e Reinaldo - que trabalhavam n'O Planeta Diário, foram convidados antes para o projeto e depois chamaram Marcelo Madureira, da Casseta Popular, para ajudá-los.[4] Sergio Mattar, o diretor do programa, era muito amigo de José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, o Boni,[5] então vice-presidente de operações da Rede Globo, e passou-lhe a fita com o programa antes da própria exibição na emissora concorrente,[6] vindo depois a contratar os humoristas das duas turmas para a TV Pirata, em 1988.[7][8]

Formato[editar | editar código-fonte]

A fórmula - uma sequência de esquetes cômicos satirizando a própria televisão, com inspiração em Monty Python[9] - e alguns atores (como Débora Bloch e Luiz Fernando Guimarães) de Wandergleyson Show seriam aproveitados a partir de 1988 pela Rede Globo na TV Pirata, que também contava com os roteiros da turma que mais tarde viria a formar o Casseta & Planeta. A direção foi de Sérgio Mattar, que à época era diretor de vídeo da produtora de vídeo da Gazeta Mercantil[5] e que acabou não participando da TV Pirata ou dos programas posteriores produzidos pelos humoristas que compunham o que viria a se tornar o Casseta & Planeta.

Elenco[9][editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Monstros e Julio Iglesias». Jornal do Brasil. 1 de dezembro de 1987. Consultado em 4 de junho de 2020 
  2. MADUREIRA, Marcelo et alii (18 de dezembro de 1987). «Nossa Primeira Vez» (PDF). Jornal do Brasil. pp. Caderno B, página 4. Consultado em 2 de fevereiro de 2020 
  3. BRYAN, Guilherme (17 de junho de 2016). «Filho problema e bom de bola, Bussunda precisa ser apresentado aos jovens». BOL. Consultado em 2 de fevereiro de 2020 
  4. SASSI, Bruno (31 de outubro de 2016). «Casseta Popular e Planeta Diário». Superinteressante. Consultado em 2 de fevereiro de 2020 
  5. a b MAGALHÃES, Leila (14 de julho de 2015). «A História da Casseta Popular #3». Casseta & Planeta. Consultado em 2 de fevereiro de 2020 
  6. ARAN, Edson (2 de novembro de 2018). «Hélio de La Peña: "A patrulha ideológica sempre acaba punindo os talentos"». República dos Bananas. Consultado em 2 de fevereiro de 2020 
  7. FIUZA, Guilherme. «Bussunda: a vida do Casseta». Consultado em 2 de fevereiro de 2020 
  8. «Há 24 anos foi exibido o primeiro "Casseta & Planeta, Urgente"». Portal WCB News. 28 de abril de 2016. Consultado em 2 de fevereiro de 2020 
  9. a b Memória Globo. «Perfil Completo - Reinaldo». Consultado em 2 de fevereiro de 2020