Warner Bros.-Seven Arts

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Warner Bros.-Seven Arts foi uma empresa de entrenimento de 1967 a 1970.

História[editar | editar código-fonte]

Warner Bros.-Seven Arts começou quando a Seven Arts Productions adquiriu participação de Jack L. Warner na Warner Bros. por US $ 32 milhões de dólares fundiu-se com ela.[1]

A aquisição incluiu os curtas em preto e branco de Looney Tunes e as gravadoras Warner Bros Records, mais Reprise Records. Mais tarde, naquele mesmo ano, a Warner Bros.-Seven Arts comprou a Atlantic Records. Essas gravadoras foram combinados em 1970 com duas outras aquisições (Elektra Records e seu selo irmão, Nonesuch Records) em uma nova holding, Warner-Elektra-Atlantic, sob a direção de Mo Ostin e Joe Smith.


Warner Bros.-Seven Arts foi adquirida em 1969 pela Kinney National Company, quem tirou "Seven Arts" do nome da empresa, restabelecendo-o como Warner Bros. Devido a um escândalo financeiro sobre as suas operações de, Kinney National separou sua ativos em 1972 (como National Kinney Corporation) e mudou seu nome para a Warner Communications Inc..

Referências

  1. Thomas, Bob (1990). Clown Prince of Hollywood: The Antic Life and Time of Jack L. Warner. McGraw-Hill Ryerson, Limited. p. 279 ISBN 978-0-07-064259-1

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma empresa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.