We Can Do It!

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
We Can Do It! de J. Howard Miller, 1943.

We Can Do It! (em português, 'Nós podemos fazer isso!') é o título de um cartaz de propaganda criado por J. Howard Miller em 1943 para a empresa Westinghouse, com a finalidade de levantar o moral dos seus trabalhadores, durante o esforço de guerra dos Estados Unidos[1]. O cartaz é baseado em uma fotografia em preto e branco tirada de uma operária[2] que então trabalhava na Base Aeronaval de Alameda, na Califórnia.

O cartaz foi visto por pouco tempo, e apenas pelos empregados da Westinghouse, durante a Segunda Guerra Mundial. Foi redescoberto nos anos 1980 e amplamente reproduzido em muitas formas. Desde então, a figura retratada no cartaz passou a ser identificada como Rosie the Riveter, um icônico personagem representativo das trabalhadoras envolvidas no esforço de guerra. Não se conhecem exatamente as circunstâncias dessa redescoberta, porém é sabido que a imagem original da Westinghouse foi reproduzida em 1982, num artigo sobre os cartazes da coleção dos National Archives, intitulado Poster Art for Patriotism’s Sake, publicado na Washington Post Magazine. [3] Segundo o artigo, o objetivo do cartaz era o de encorajar as mulheres a participar da produção de guerra, trabalhando nos estaleiros e nas fábricas, o que não parece ter qualquer ligação com o real intuito da Westinghouse Electric.[4] Mas, desde então a imagem passou a ser associada à incorporação da força de trabalho feminina à indústria como consequência da guerra, embora o cartaz original nada tivesse a ver com isso[5].

A imagem foi também usada na capa da revista da Smithsonian Institution, em março de 1994 [6] e foi reproduzida num selo postal dos Estados Unidos, em 1999.[7] Em 2008, foi usada em materiais de campanha de vários políticos norte-americanos e, em 2010, foi reformulada por artistas para celebrar Julia Gillard, a primeira mulher a se tornar primeiro-ministro da Austrália. O cartaz é uma das 10 imagens mais solicitadas ao National Archives and Records Administration (Administração dos Arquivos e Registros Nacionais dos Estados Unidos).



Referências

  1. Ehrlich, David A.; Minton, Alan R.; Stoy, Diane (2007). Smokey, Rosie, and You!. [S.l.]: Hillcrest Publishing Group. p. 62. ISBN 1-934248-33-9 
  2. See Rosie the Riveter at 95: Woman Who Inspired WWII Poster Was Lost to History for 7 Decades. Por Tiare Dunlap. People, 5 de outubro de 2016.
  3. The real truth behind the iconic “We Can Do It” poster. The Vintage News, 2 de agosto de 2016.
  4. Poster Art for Patriotism's Sake. Por Patricia Brennan. Washington Post, 13 de maio de 1982.
  5. Bird, William L.; Rubenstein, Harry R. (1998). Design for Victory: World War II posters on the American home front. [S.l.]: Princeton Architectural Press. p. 78. ISBN 1-56898-140-6 
  6. Documents that Changed the World: ‘Rosie the Riveter’ poster, 1943, Por Peter Kelley. UW Today, 2 de fevereiro de 2015.
  7. Women on Stamps. "Women support America in World War II", p. 24

Ver também[editar | editar código-fonte]