Weilheim in Oberbayern

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Weilheim in Oberbayern
Weilheim.jpg
A Marienplatz em Weilheim in Oberbayern
Brasão Mapa
Brasão de Weilheim in Oberbayern
Weilheim in Oberbayern está localizado em: Alemanha
Weilheim in Oberbayern
Mapa da Alemanha, posição de Weilheim in Oberbayern acentuada
Administração
País  Alemanha
Estado Baviera
Região administrativa Alta Baviera
Distrito Weilheim-Schongau
Prefeito Markus Loth
Estatística
Coordenadas geográficas 47° 49' 59" N 11° 49' 59" E
Área 55,44 km²
Altitude 563 m
População 22 355 (31/12/2017[1])
Densidade populacional 400 hab./km²
Outras Informações
Placa de veículo WM
Código postal 82362
Código telefônico 0881
Website sítio oficial
Localização de Weilheim in Oberbayern
no distrito de Weilheim-Schongau
Weilheim in Oberbayern in WM.svg

'Weilheim in Oberbayern é uma vila na Alemanha e a capital do distrito de Weilheim-Schongau na região administrativa da Alta Baviera, localizada no sul do estado da Baviera.

História[editar | editar código-fonte]

Até século XVIII[editar | editar código-fonte]

Os indícios mais antigos de presença humana na região de Weilheim in Oberbayern datam da Idade do Bronze,[2] existindo também túmulos do final da época romana.[3] O nome Weilheim é interpretado como uma casa das vilas romanas, porém existem outras teorias sobre a origem do nome.[2]

A região da Alta Baviera ficou sob domínio romano no século I a.C. após as conquistas de Nero Cláudio Druso.[4] Os romanos construíram a Via Raetia em 200 d.C., ligando o Passo do Brennero até Augsburgo, com essa estrada passando por Weilheim.[4][5] O Império Romano recuou para o sul por volta de 476 e os bávaros passaram a controlar a região.[6]

A primeira menção documentada da vila de "Wilhain" é de 16 de abril de 1010 através do imperador Henrique II do Sacro Império Romano-Germânico, que concedeu um monastério e uma fazenda em Weilheim nessa data.[2][7] Nobres de Weilheim começaram a surgir a partir de 1080, sendo vassalos da Casa de Andechs, porém eles desapareceram por volta de 1312.[2][8] A partir de 1236 foi erguida uma cerca de paliçada que serviu de precursora de uma muralha.[8][9] O patrício de Munique chamado Ludwig Pütrich conseguiu estabelecer um hospital fora das muralhas por meio de doações.[2][10]

A cidade sofreu de vários incêndios no decorrer da Idade Média. Em 1521, depois de um estouro de praga em Munique, os duques Guilherme IV e Luís X residiram temporariamente na cidade.[2][11] A arte floresceu em Weilheim no século XVII, especialmente a escola de escultura Weilheimer.[12] Representantes mais conhecidos dessa época são Georg Petel, Hans Krumpper e Johann Sebastian Degler.[2] O mosteiro franciscano de São José foi fundado na vila em 1639 junto ao Portão Schmied na muralha por causa da falta de padres locais.[13]

Século XIX e XX[editar | editar código-fonte]

O mosteiro franciscano foi dissolvido em 1802 como parte de um processo de secularização.[2] 120 casas foram queimadas e duas pessoas morreram em um grande incêndio que atingiu a parte norte da cidade em 3 de maio de 1810.[14] O edifício do mosteiro de São José pegou fogo em 1825, depois do qual um hospital foi construído no ano seguinte, que existe até os dias de hoje. O primeiro jornal diário local, o Weilheimer Tagblatt, foi publicado pela primeira vez em 1º de outubro de 1869. Três portões da cidade foram demolidos entre 1872 e 1874: o Obere em 1872, o Schmied em 1873 e o Pöltner em 1874.[2] 24 pessoas morreram em 19 de abril de 1945 quando a estação de trem local foi destruída por um ataque aéreo no fim da Segunda Guerra Mundial.[2][15]

Pessoas famosas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Fortschreibung des Bevölkerungsstandes». Bayerisches Landesamt für Statistik und Datenverarbeitung. Consultado em 30 de janeiro de 2019 
  2. a b c d e f g h i j Wöll, Bernhard (2010). Jubiläums-Chronik der Stadt Weilheim, anlässlich der 1000-jährigen erstmaligen urkundlichen Erwähnung im Jahr 1010 von Weilheim und Polling. [S.l.]: Stadt Weilheim i 
  3. Schmotz, Karl (1980). Bemerkungen zur frühen Geschichte Weilheims. [S.l.]: Lech-Isar-Land. p. 138 
  4. a b «Sonderbeilage des Weilheimer Tagblattes anlässlich der 1000-jährigen erstmaligen urkundlichen Erwähnung der Orte Polling und Weilheim». Weilheimer Tagblatt: 4. 16 de abril de 2010 
  5. «Via Raetia». Kaluwi. Consultado em 30 de janeiro de 2019 
  6. Biller, Max; Schmidbauer, Helmut (2010). Der Landkreis Weilheim-Schonga. [S.l.]: Landratsamt Weilheim-Schongau. p. 8f 
  7. Wirth, Theobald (1977). Weilheimer Heimatbuch. Geschichte – Kunst und Wissenswertes aus der Stadt an der Ammer. [S.l.: s.n.] p. 18f 
  8. a b Paula, Georg; Berg-Hobohm, Stefanie (2003). Landkreis Weilheim-Schongau: Denkmäler in Bayern. 2. Munique: Karl M. Lipp. p. 528 
  9. Gast, Klaus (2016). Die Weilheimer Stadtmauer – Teil 1. [S.l.]: Lech-Isar-Land. pp. 9–24 
  10. Rid, Hand (1984). Buck, Christian, ed. Aus Weilheims Vergangenheit. Entwicklungsgeschichte der Stadt Weilheim vom Mittelalter bis zum Beginn des 20 Jahrhunderts. Weilheim in Oberbayern: Stöppel. p. 29 
  11. Rid, Hand (1984). Buck, Christian, ed. Aus Weilheims Vergangenheit. Entwicklungsgeschichte der Stadt Weilheim vom Mittelalter bis zum Beginn des 20. Jahrhunderts. Weilheim in Oberbayern: Stöppel. p. 47f 
  12. Sauermost, Heinz-Jürgen (1988). Die Weilheimer – Große Künstler aus dem Zentrum des Pfaffenwinkels. Munique: Süddeutscher Verlag 
  13. Heberlein, Joachim (24 de outubro de 2010). «Weil Priester feh<ten, kamen Mönche». Weilheimer Tagblatt. p. 3 
  14. Heberlein, Joachim (13 de maio de 2010). «Feuer vernichtet 120 Häuser». Weilheimer Tagblatt: 4 
  15. Heberlein, Joachim (19 de abril de 2010). «Weilheims schwarzer Donnerstag kurz vor Kriegsende». Weilheimer Tagblatt: 3 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Weilheim in Oberbayern
Ícone de esboço Este artigo sobre geografia da Alemanha é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.