Werner von Fritsch

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Werner von Fritsch
Nascimento 4 de agosto de 1880
Benrath, Província do Reno, Reino da Prússia, Império Alemão
Morte 22 de setembro de 1939 (59 anos)
Varsóvia, República Polaca
Nacionalidade Alemã
Cargo Comandante do Exército Alemão (1935–1938)
Serviço militar
Lealdade  Império Alemão
 República de Weimar
 Alemanha Nazista
Serviço Wehrmacht
Tempo de serviço 1898–1939
Patente Coronel-general
Batalhas/Guerras Primeira Guerra Mundial
Segunda Guerra Mundial
Condecorações Ordem da Águia Vermelha

Werner Thomas Ludwig Freiherr von Fritsch (4 de Agosto de 1880 – 22 de Setembro de 1939) foi Comandante-chefe da Wehrmacht, Chefe do Alto Comando Alemão entre 1934 e 1938, e opunha-se ao programa de Adolf Hitler.[1]

No início de 1938, sabida qual era sua posição sobre os planos bélicos de Hitler, tornou-se vítima de uma conspiração (ver Caso Blomberg-Fritsch) que o acusava de ser homossexual. A 4 de Fevereiro de 1938, Hitler demitiu-o, juntamente com Werner von Blomberg, por «razões de saúde», embora, já nesta altura, Hitler soubesse que tudo não passava de falsas acusações. Absolvido das acusações no mês seguinte, foi nomeado para o seu antigo regimento na posição de Coronel-em Chefe. Morreu em circunstâncias estranhas (foi o segundo general alemão a morrer em combate) durante a Invasão da Polónia na Segunda Guerra Mundial.[1]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.