Wesley Clark

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Wesley Clark
Nascimento 23 de dezembro de 1944 (74 anos)
Chicago
Cidadania Estados Unidos
Alma mater Magdalen College, Colégio de Comando e Estado-Maior do Exército dos Estados Unidos, Academia Militar dos Estados Unidos
Ocupação político, militar
Prêmios Comandante da Legião de Honra, Oficial da Ordem Nacional do Mérito, Estrela de Bronze, Cavaleiro Comandante da Ordem do Império Britânico, legionário da Legião do Mérito, Purple Heart, Medalha Presidencial da Liberdade, Estrela de Prata, Medalha de Mérito Militar, Grã-Cruz da Ordem de Wissam El Alaouite, Grã-Cruz da Ordem do Mérito da Hungria, Grã-Cruz da Ordem de Orange-Nassau, Comandante com Estrela da Ordem do Mérito da República da Polônia, Grão-Cordão da Ordem de Leopoldo, Grã-Cruz da Ordem do Grão-Duque Gediminas, Grande Cruz do Mérito da República Federal da Alemanha, Bolsa Rhodes
Religião Igreja Católica
Assinatura
Wesley Clark signature.gif

Wesley Kanne Clark (Chicago, Illinois, 23 de dezembro de 1944) é um general reformado do Exército dos Estados Unidos. Foi Comandante Supremo da Organização do Tratado do Atlântico Norte durante a Guerra do Kosovo, onde dirigiu as acções de paz dos exércitos aliados para permitir o retorno de 1,5 milhões de albaneses. Em 2003 avançou como pré-candidato do Partido Democrata à presidência dos Estados Unidos.

O seu pai, Benjamin Kanne, era veterano da Primeira Guerra Mundial e faleceu quando Clark era ainda uma criança. Depois da morte do pai, a sua mãe Veneta levou-o a viver em Little Rock, Arkansas, e aí contraiu segundas núpcias com Victor Clark, um ex-banqueiro que se converteria em padrasto de Wesley e lhe daria o apelido com que actualmente é conhecido. Clark só ficou sabendo que possuía ascendência judaica após se tornar adulto, pois sua mãe omitiu este fato para protegê-lo da Ku Klux Klan.[1]

Em 1962 foi aceite na academia militar de West Point para assim dar início a 38 anos de serviço militar. Durante a estadia na academia conheceu Gertrude Kingston num baile oferecido aos membros de escola naval, e casou com ela. Terminou em primeiro lugar do seu ano e ganhou uma bolsa de estudo para cursar Política, Filosofia e Economia na Universidade de Oxford em Inglaterra. Aos 25 anos e com a patente de capitão comandou uma companhia de infantaria mecanizada na guerra do Vietname, sendo ferido com 4 projécteis em combate. O seu desempenho no sudeste asiático fê-lo ser agraciado com a medalha de prata do exército dos EUA.

Durante a sua carreira militar o general Clark comandou batalhões nos Estados Unidos e na Alemanha, especializando-se naqueles batalhões com problemas de disciplina ou péssimas avaliações e convertendo-os em unidades exemplares. Ao iniciar-se a Guerra do Golfo Pérsico Clark já era general e tinha à sua responsabilidade o Centro Nacional de Treino do Exército dos E.U.A. Em 1997 foi nomeado Comandante Supremo da OTAN e dirigiu desse posto as acções militares dos E.U.A. na guerra do Kosovo, a mais sangrenta na Europa desde a Segunda Guerra Mundial. Clark ordenou um ataque aos 200 soldados russos estacionados na região. O general Sir Michael Jackson, então comandante das Forças Armadas Britânicas, se recusou a levar o ataque adiante e disse que não deixaria seus soldados darem início à Terceira Guerra Mundial.[2]

No Inverno de 2003 Wesley Clark avançou como pré-candidato do Partido Democrata à presidência dos Estados Unidos. Entre os que o apoiaram publicamente destaca-se o realizador Michael Moore. Acabou por desistir, sendo o candidato escolhido pelo seu partido John Kerry.

Ele foi o primeiro a listar países que seriam submetidos a tentativas mudança de regime.[3]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Wesley Clark

Referências

  1. Felix, Antonia, Wesley Clark: A Biography. Newmarket Press; New York, New York, 2004. pp. 16-17.
  2. UK Captain Confirms Details: Wesley Clark Ordered Attack on Russian Troops in Kosovo
  3. Seven countries in five years