Westerlund 1-26

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Westerlund 1-26 é uma estrela hipergigante vermelha[1] que está localizada a 11 500 anos-luz da Terra na constelação Ara.[2] Tem cerca de 5 milhões de anos. Westerlund 1-26 foi originalmente descoberto como uma fonte incomum de ondas de rádio no cluster estrela Westerlund 1, ambos descobertos pelo Astrónomo Bengt Westerlund em 1961.[3][4] Apesar de ser descoberto em 1961, seu tamanho não era conhecido até 2013. Westerlund 1-26 é uma estrela tão misteriosa que ninguém sabe o tamanho verdadeiro dela. Muitos consideram que é maior do que UY Scuti e outros acham que pode ser menor, mas ainda não se tem certeza desse fato. Tem uma estimativa superior de 2 544 raios solares[5] ou um tamanho menor de 1 530 raios solares.[6] Assim, às vezes é reivindicado como a maior estrela, mesmo que isso não seja confirmado. Se a estimativa superior for verdadeira, ela poderá prolongar-se a meio da órbita de Urano. É uma estrela a maior de todas as estimativas possíveis. Tem uma luminosidade de 320 000-380 000[6] (possivelmente 1.000.000)[5] vezes a de nosso sol e uma temperatura de 3 323 graus Celsius.[7] A sua massa é desconhecida.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Dougherty, S. M.; Clark, J. S.; Negueruela, I.; Johnson, T.; Chapman, J. M. (2010). «Radio emission from the massive stars in the galactic super star cluster Westerlund 1». Astronomy and Astrophysics. 511: A58. Bibcode:2010A&A...511A..58D. arXiv:0912.4165Acessível livremente. doi:10.1051/0004-6361/200913505 
  2. Lim, Beomdu; Chun, Moo-Young; Sung, Hwankyung; Park, Byeong-Gon; Lee, Jae-Joon; Sohn, Sangmo T.; Hur, Hyeonoh; Bessell, Michael S. (2013). «The Starburst Cluster Westerlund 1: The Initial Mass Function and Mass Segregation». The Astronomical Journal. 145 (2). 46 páginas. Bibcode:2013AJ....145...46L. arXiv:1211.5832Acessível livremente. doi:10.1088/0004-6256/145/2/46 
  3. Westerlund, Bengt (1961). «A Heavily Reddened Cluster in ARA». Publications of the Astronomical Society of the Pacific. 73. 51 páginas. Bibcode:1961PASP...73...51W. doi:10.1086/127618 
  4. Westerlund, B. E. (1987). «Photometry and spectroscopy of stars in the region of a highly reddened cluster in ARA». Astronomy and Astrophysics Supplement Series. 70. 311 páginas. Bibcode:1987A&AS...70..311W. ISSN 0365-0138 
  5. a b Clark, J. S.; Ritchie, B. W.; Negueruela, I.; Crowther, P. A.; Damineli, A.; Jablonski, F. J.; Langer, N. (2011). «A VLT/FLAMES survey for massive binaries in Westerlund 1». Astronomy & Astrophysics. 531: A28. Bibcode:2011A&A...531A..28C. arXiv:1105.0776Acessível livremente. doi:10.1051/0004-6361/201116990 
  6. a b Wright, N. J.; Wesson, R.; Drew, J. E.; Barentsen, G.; Barlow, M. J.; Walsh, J. R.; Zijlstra, A.; Drake, J. J.; Eisloffel, J.; Farnhill, H. J. (16 de outubro de 2013). «The ionized nebula surrounding the red supergiant W26 in Westerlund 1». Monthly Notices of the Royal Astronomical Society: Letters. 437 (1): L1–L5. Bibcode:2014MNRAS.437L...1W. arXiv:1309.4086Acessível livremente. doi:10.1093/mnrasl/slt127 
  7. MacKey, Jonathan; Castro, Norberto; Fossati, Luca; Langer, Norbert (2015). «Cold gas in hot star clusters: The wind from the red supergiant W26 in Westerlund 1». Astronomy & Astrophysics. 582: A24. Bibcode:2015A&A...582A..24M. arXiv:1508.07003Acessível livremente. doi:10.1051/0004-6361/201526159