Wikidata

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Wikidata
Logotipo do Wikidata
Wikidata.png
Página principal do Wikidata
Proprietário(s) Wikimedia Foundation
Requer pagamento? Não
País de origem Multilíngue
Lançamento 30 de outubro de 2012
Posição no Alexa 7 136 ()
Desenvolvedor comunidade Wikimedia
Endereço eletrônico www.wikidata.org

O Wikidata é um projeto que visa fornecer uma base de dados editada colaborativamente para oferecer suporte para projetos tais como a Wikipédia. O Wikidata foi lançado em 30 de outubro de 2012.[1][2] O projeto foi iniciado pela Wikimedia Deutschland e pretender fornecer uma origem comum de certos tipos de dados, como por exemplo, datas de nascimento, uma classe de dados validados, que possa ser utilizada pelos projetos da Wikimedia operando de forma similar ao funcionamento do Wikimedia Commons para imagens e outros tipos de mídia.[2][3] Este foi o primeiro novo projeto da Wikimedia Foundation desde 2006.[4]

A criação do projeto foi financiada por doações do Allen Institute for Artificial Intelligence, da Gordon and Betty Moore Foundation, e do Google, Inc., totalizando 1,3 milhão de euros.[5][6]

O projeto tem sido objeto de vàrias críticas, e Mark Graham, em artigo no The Atlantic, preocupa-se porque a ideia central por detrás do projeto poderà apenas servir para congregar o poder e a voz daqueles que já estão no centro dos processos e práticas de produção e reprodução do conhecimento.[7]

À data de Dezembro de 2015, de acordo com as estatísticas da Wikimedia, metade das informações no Wikidata não tinha fontes. Outros 30% são marcados como provenientes da Wikipedia. Andreas Kolbe resume a sua opinião pessoal: "Sem fontes, sem fiabilidade, e na sua cara para sempre: Wikidata, o futuro do disparate online."[8]

Críticas[editar | editar código-fonte]

Várias pessoas contestaram a veracidade dos dados da Wikidata.[9] Por exemplo, Mark Graham do Atlantic traz que:

Primeiro, existem páginas que divergem em narrativas dependendo da língua da Wikipédia em questão. Por exemlplo, a página do Hezbollah apresenta versões diferentes dos eventos nas páginas em hebreu e árabe. Segundo, há dados que pela própria natureza deles não possuem um valor definitivo. Por exemplo, a população de Israel deve contar as pessoas que vivem em territórios disputados? Também, ao unificar os dados da Wikipédia, o ponto de vista de populações minoritárias pode ser sufocado.[10]

Em resposta às críticas, a Wikimedia Foundation publicou que a Library of Congress passou a rastrear os itens da plataforma, aumentando significantemente a credibilidade dos dados. Ela também recebe ajuda da Association of Research Libraries, International Federation of Library Associations and Institutions e do Program for Cooperative Cataloging.[9] Também foram desenvolvidos códigos para a detecção automática de vandalismos.[11]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. wikidata.org is live (with some caveats)
  2. a b Wikidata( Arquivado outubro 30, 2012 no WebCite )
  3. «Data Revolution for Wikipedia». Wikimedia Deutschland. 30 de março de 2012. Consultado em 11 de setembro de 2012. Arquivado do original em 11 de setembro de 2012 
  4. Roth, Matthew (30 de março de 2012). «The Wikipedia data revolution». Wikimedia Foundation. Consultado em 11 de setembro de 2012. Cópia arquivada em 11 de setembro de 2012 
  5. Dickinson, Boonsri (30 de março de 2012). «Paul Allen Invests In A Massive Project To Make Wikipedia Better». Business Insider. Consultado em 11 de setembro de 2012. Cópia arquivada em 11 de setembro de 2012 
  6. Perez, Sarah (30 de março de 2012). «Wikipedia's Next Big Thing: Wikidata, A Machine-Readable, User-Editable Database Funded By Google, Paul Allen And Others». TechCrunch. Consultado em 11 de setembro de 2012. Cópia arquivada em 11 de setembro de 2012 
  7. Graham, Mark (6 de abril de 2012). «The Problem With Wikidata». The Atlantic (em inglês) 
  8. Kolbe, Andreas (8 de Dezembro de 2015). «Unsourced, unreliable, and in your face forever: Wikidata, the future of online nonsense» (em inglês). The Register 
  9. a b Will Kent (3 de junho de 2019). «Why is Wikidata important to you?». wikiedu.org (em inglês). Consultado em 16 de março de 2022. Cópia arquivada em 16 de março de 2022 
  10. Mark Graham (7 de abril de 2012). «The Problem With Wikidata» (em inglês). The Atlantic. Consultado em 16 de março de 2022. Cópia arquivada em 16 de março de 2022 
  11. «Quality Assurance and Reliability» (em inglês). The University of Edinburgh. 27 de agosto de 2021. Consultado em 16 de março de 2022 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre a Wikimedia ou um dos seus projectos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.