Wikipédia:Esplanada/propostas/Mudança no processo de escolha de EAB/D (7abr2020)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Nos últimos tempos têm surgido uma série de conflitos em votações de artigos destacados/bons, relacionados sobretudo com anulações de votos. Desde já deixo claro que não interessa discutir aqui quem são os envolvidos ou em que artigos ocorreram. O que proponho é modificar ligeiramente o sistema de votação para diminuir conflitos desta natureza:

  • o sistema atual é um mês de votação, em que a votação começa imediatamente;
  • o que proponho é um período de 3 semanas exclusivo para comentários e avaliações (prorrogável se o proponente achar que precisa de mais tempo), seguido de 3 semanas de votação;

Porquê? Porque o sistema atual na realidade não está pensado para qualquer tipo de revisão ou comentários. Estando a votação aberta desde o dia 0, a obrigação de quem lê é votar de acordo com o estado do artigo no exato momento da leitura. Mesmo que até estejam a ser discutidas melhorias e o proponente esteja a trabalhar no artigo, o voto diz apenas respeito ao momento em que o artigo foi lido. Isto depois obriga a um sistema caótico de releituras, anulações de voto, ameaças e conflitos, além de enervar desnecessariamente quem está a trabalhar nas melhorias. Portanto, para acabar com estas confusões, durante um mínimo de 3 semanas discute-se e avalia-se tudo o que há a discutir. Se forem necessárias muitas melhorias, o proponente pode ir fazendo prorrogações. Findas as 3 semanas (ou mais, se assim o quiser), abre-se um período de votação. No período de votação não se anulam votos. JMagalhães (discussão) 01h30min de 7 de abril de 2020 (UTC)

É uma proposta interessante, um caminho para mudarmos para o consenso pouco a pouco, mas penso que ao invés do mínimo ser 3 semanas, poderiam ser 2, já que em artigos pequenos são poucas as modificações a serem feitas e não levam tanto tempo assim. Mas se o proponente preferir, podem ser mais semanas. Mr. Fulano! Fale 01h39min de 7 de abril de 2020 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo FábioJr de Souza msg 01h41min de 7 de abril de 2020 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo com a proposta, mas também acho que poderiam ser 2 semanas para cada etapa. Érico (disc.) 01h43min de 7 de abril de 2020 (UTC)

Symbol support vote.svg Apoio, mas também prefiro 2 semanas. GhostP. disc. 01h46min de 7 de abril de 2020 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo porém o período de 3 semanas por etapa é demasiado longo, aumentaria para 45 dias o prazo total e num momento em que se carece de artigos AD para pp. Seria interessante manter o período atual dividindo em 2 semanas cada etapa, assim como na sugestão acima. Maikê (discussão) 01h47min de 7 de abril de 2020 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo com a proposta, e também que bastam 2 semanas (prorrogáveis pelo proponente). Dux Æ 01h48min de 7 de abril de 2020 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo, mas também acho que duas semanas (prorrogáveis pelo proponente) é mais do que suficiente. Chronus (discussão) 01h50min de 7 de abril de 2020 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo Seis semanas divididas 50% para melhoria e 50% para os votos está de bom tamanho, considerando que são apenas doze dias a mais. Além disso, mesmo durante a votação, pode continuar a revisão, preferivelmente com comentários prévios. Pode acontecer que alguém chegue atrasado ao período de discussão e revisão, e queira melhorar o texto. Não pode se impedido de fazer isso.--PauloMSimoes (discussão) 01h51min de 7 de abril de 2020 (UTC)

Certamente. Leefeniaures audiendi audiat 01h52min de 7 de abril de 2020 (UTC)

Symbol support vote.svg Apoio a ideia geral, mas Symbol support vote.svg prefiro fortemente a ideia de dois períodos consecutivos de duas semanas cada (sendo o primeiro apenas um mínimo, claro). Contudo, também Symbol support vote.svg apoio a proposta pregressa de simplesmente proibir a anulação por votos por terceiros. São mutuamente excludentes, mas, para mim, tanto faz se a comunidade elegerá uma ou a outra. Leefeniaures audiendi audiat 01h52min de 7 de abril de 2020 (UTC)

@Leefeni de Karik: A "proposta pregressa" (e incompleta) do Érico não é "proibir a anulação de votos por terceiros", mas sim "proibir a anulação de votos por proponentes". A questão é, caso a sugestão do Magalhães seja aprovada, ninguém vai precisar anular o voto de ninguém, o que torna irrelevante a aprovação ou não daquela proposta do Érico. Chronus (discussão) 02h57min de 7 de abril de 2020 (UTC)
Sim, foi um lapso de escrita e, como eu disse, as propostas são mutuamente excludentes... Leefeniaures audiendi audiat 03h35min de 7 de abril de 2020 (UTC)

Symbol comment vote.svg Comentário @Fabiojrsouza: @Érico: @Maikê: @GhostP.: @Dux Praxis: @Leefeni de Karik: Peço que reflitam na questão do prazo, principalmente o da fase de votação. Atualmente temos 4 semanas de votação e mesmo assim em alguns casos é difícil obter o número de votos. Ao cortar ainda mais o prazo, vai ser muito mais difícil obter os votos mínimos. JMagalhães (discussão) 01h53min de 7 de abril de 2020 (UTC)

@JMagalhães: Não tinha pensado por aí, tem razão. Porém, por que não um sistema de prorrogações? Duas semanas mínimas para a segunda fase, e, se não houver votos suficientes, há prorrogação. Leefeniaures audiendi audiat 02h35min de 7 de abril de 2020 (UTC)
@Leefeni de Karik: Mas não era um sistema de prorrogações que estava a ser proposto? Todos que disseram apoiar o período de duas semanas quis dizer: duas semanas exclusiva para comentários e avaliações, seguido de mais duas semanas de votação. Não era isso? Ah, JMagalhães, acho que você esqueceu de me marcar, rs. Chronus (discussão) 02h54min de 7 de abril de 2020 (UTC)
O JMagalhães propôs um sistema de prorrogações na primeira fase, estou propondo na segunda. Dessa forma, podemos encerrar a fase de votação das EADs em duas semanas, mas não precisamos. Leefeniaures audiendi audiat 03h35min de 7 de abril de 2020 (UTC)
Eu desaconselho fortemente um sistema de prorrogações na segunda fase. Prorrogar na primeira fase é apenas dar mais tempo para rever/corrigir. Já as prorrogações de votações podem ser facilmente manipuladas para o momento mais conveniente de cada um dos lados, e podem dar origem a acusações e conflitos tão ou mais graves do que o das anulações. Mais vale determinar um prazo fixo- JMagalhães (discussão) 03h44min de 7 de abril de 2020 (UTC)
JMagalhães Acho 3 semanas somente para análise crítica tempo demasiado, ao fim de 1 semana ou até de alguns dias as falhas podem estar todas apontadas e corrigidas, para quê esperar tanto? Acho que 2 semanas para comentários seguindo-se as habituais 4 semanas de votação (com possibilidade de speedy close) seria tempo suficiente. Dux Æ 22h13min de 7 de abril de 2020 (UTC)

Symbol comment vote.svg Comentário Talvez fazer um aviso para os autorrevisores (usando o sistema e lista já existente) seja uma solução para o prazo pequeno. Depois de avisados, se não comparecerem para votar...FábioJr de Souza msg 01h59min de 7 de abril de 2020 (UTC)

Symbol comment vote.svg Comentário ainda me aferro a ideia da falta de participação principalmente pela falta de interesse no tema, acho interessantíssimo a sugestão do Fabio. Maikê (discussão) 02h03min de 7 de abril de 2020 (UTC)

Já foi tentada uma newsletter (no fundo, um aviso na PDU), e pouco efeito teve no número de votos. JMagalhães (discussão) 02h05min de 7 de abril de 2020 (UTC)

Também há que ver outra questão: mesmo com o mass message, esses avisos na PDU dão trabalho. É preciso alguém ir enviar uma mensagem e tem que ser alguém que perceba minimamente daquilo. Abrir DBs é uma dor de cabeça por causa disto. E depois tem que haver uma lista de destinatários à parte e alguém que mantenha a lista. Quem vai manter? E tanto trabalho para quê? Para poupar uma semana? JMagalhães (discussão) 02h11min de 7 de abril de 2020 (UTC)
Eu não discordo de um prazo de três semanas para votação (afinal já se espera um mês...). A questão do envio da mensagem é apenas para que mais pessoas pudessem participar, permitindo uma chance maior de participação da comunidade. Mas nada contra de ser três semanas. FábioJr de Souza msg 02h16min de 7 de abril de 2020 (UTC)

Discordo de reviver a ideia de newsletter. O efeito prático verificado nessa ação é chamar editores simplesmente para votar a favor e não realizar a revisão por pares. Inclusive, ao invés de ajudar, é bastante nocivo. Érico (disc.) 03h49min de 7 de abril de 2020 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo com a proposta. Acredito que algo como 2 semanas prorrogáveis por mais 2, antes da votação, são um bom parâmetro. A Wikipédia precisa incentivar os editores à leitura crítica e atenta do tópico, detecção de erros gerais e verificação, e talvez esta proposta seja um norte. --Zoldyick (discussão) 03h47min de 7 de abril de 2020 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo. Tetraktys (discussão) 04h11min de 7 de abril de 2020 (UTC)

Symbol comment vote.svg Observação: Não me oponho em termos 2 semanas para discussão e 2 semanas para votação, porém vale lembrar que esta mudança não significa que todas as propostas de EADs terão discussões durante este período, uma vez que isso geralmente só é analisado para quem tem o intuito de votar de maneira contrária. Se nem as ELDs e ELBs, cujo sistema é via consenso, tem participação da comunidade a respeito de seu conteúdo, muitas propostas lá são aprovadas por um único parecer, então não podemos acreditar que todas as EADs e EABs terão análise de conteúdo nas primeiras duas semanas porque isso não terá em todas as propostas. WikiFer msg 05h14min de 7 de abril de 2020 (UTC)

@WikiFer: Votar a favor sem precisar aguardar as duas semanas não seria o ideal, pois muitos votam sem sequer ler o verbete com atenção. Só dão uma "passada de olhos", acham bonito, com várias imagens, várias referências (não se preocupando em avaliar se estão todas ativas) e em um minuto, pronto! Voto a favor. No meu entender, deveria ser mandatório esperar duas semanas para que se façam melhorias no artigo. Ainda não vi nenhum artigo ser eleito de forma correta sem nenhuma alteração. Várias EAD's são encerradas por speedy close, permanecendo várias falhas. Considero que a eleição de um artigo deve ser feita com muita atenção e responsabilidade, sem preocupação com o tempo que se despende no processo.--PauloMSimoes (discussão) 12h02min de 7 de abril de 2020 (UTC)
PauloMSimoes Muitos costumam votar direto porque não enxergam tantos problemas no artigo, exceto quando o problema fica cada vez mais evidente, como falta de conteúdo, excesso de parágrafo sem fontes, entre outros. No entanto, estas duas semanas de discussão não fará a comunidade, que geralmente "só vota" sem verificar o artigo de maneira detalhada para apontar alguns erros, até porque artigos bem trabalhados só passa por pequenas alterações em sua redação, além da prática da coesão e coerência, nada mais que isso. Você afirma que não viu nenhum artigo ser eleito sem nenhuma alteração, pois então lhe apresento Wikipédia:Escolha do artigo em destaque/Minas Gerais, verbete sobre um dos estados mais populosos da Região Sudeste do Brasil, eleito sem precisar da necessidade de comentários e sugestões. A verdade é que essa mudança não obrigará que haja comentários e sugestões durante as 2 primeiras semanas, isto é, pode ser que tenhamos votação sem a necessidade de discussão porque este é um projeto voluntário e nem sempre todas as candidaturas de EADs e EABs terão essa disponibilidade de usuários para checagem de conteúdo. Só quero deixar essa observação registrado para que no futuro os usuários percebam que situações como essa vai acontecer, aliás já acontece nas ELDs e ELBs, isso aqui seria apenas uma base antes da votação, com intuito de votos não serem mais anulados. WikiFer msg 15h05min de 7 de abril de 2020 (UTC)
@WikiFer: A candidatura que citou já havia recebido 6 votos favoráveis 3 dias depois da candidatura. De fato na versão daquele dia o texto estava excelente, tendo havido poucas modificações durante esse período (contudo eu melhoraria mais um pouco). Mas vejo esse exemplo como uma das exceções nas candidaturas. No meu modo de ver, não haveria problema em se aguardar um tempo até o início da votação, havendo ou não melhorias. E acho bem difícil que não haja nada a modificar, me arriscando mesmo em afirmar que na grande maioria das candidaturas há muito o que melhorar nos artigos. Acredito que esse período para revisões seja saudável para garantir a qualidade do artigo, e afinal, qual seria o motivo para agilizar uma candidatura?--PauloMSimoes (discussão) 03h05min de 8 de abril de 2020 (UTC)
PauloMSimoes Em termos de melhoria do artigo, a ideia é excelente, com certeza duas semanas é suficiente. Contudo, os votos inferiores durante uma votação poderá acontecer, sem direito a anular, então todo período inicial de discussão seria só um meio de padronização? O que eu acho curioso na aprovação desta proposta é que atualmente votos inferiores são anulados porque problemas são resolvidos; com o novo modelo qualquer voto será permitido (o que pode atrair desafetos), independente do que ocorrer pós-discussão. Isso acabaria com os conflitos? WikiFer msg 03h47min de 8 de abril de 2020 (UTC)
@WikiFer: acredito que tal período para as melhorias iria minimizar a possibilidade de conflitos. Mas mesmo que um voto inferior seja justificado por alguma falha que ainda exista e que possa ser reparada, não seria ideal que, feita a melhoria, se solicite ao editor que altere seu voto, ao invés de outro editor fazer isso? Mesmo que o período de debate e melhorias tenha terminado, ainda se poderia melhorar mais o artigo. Me lembrei de uma regra que proíbe taxativamente a edição de comentários alheios em discussões (consequentemente, os votos): WP:Alheios. Essa possibilidade, aberta nas regras de EAD's vai de encontro àquela recomendação. Poderia ser citada essa recomendação nas regras de EAD, para coibir essa prática.--PauloMSimoes (discussão) 04h09min de 8 de abril de 2020 (UTC)
Não percebi exatamente qual a objeção aqui. Um artigo muito bom terá pouca discussão na primeira fase? E então? Onde está o problema? A proposta não quer obrigar a que em todas as candidaturas haja discussão. Apenas quer dar um espaço para que isso aconteça. JMagalhães (discussão) 04h30min de 8 de abril de 2020 (UTC)
JMagalhães Não existe problema algum, apenas estou apontando observações do que poderá acontecer com o novo modelo de EAD. Em relação as discussões, o atual modelo também permite que isso aconteça, e não apenas por duas semanas, mas durante os 30 dias de votação. Acontece que não será todo mundo que vai revisar os artigos, e isso já acontece nas ELDs e ELBs, que é por consenso. WikiFer msg 05h05min de 8 de abril de 2020 (UTC)
PauloMSimoes Bom, na minha visão e acreditando sempre na presunção da boa fé, espera-se que os votos seja o reflexo de tudo que foi discutido antes da votação, até para evitar que haja novos conflitos (é o que todos nós esperamos). Quanto aos votos, esta regra de WP:ALHEIOS se limita a política de direito a voto e a autonomia dos burocratas anularem votos de contas dormentes em votações importantes do projeto. WikiFer msg 05h05min de 8 de abril de 2020 (UTC)

────────────@WikiFer: acho que não entendi sua colocação. WP:ALHEIOS é abrangente a qualquer discussão. Se eu anulo um voto, estou pressupondo que estou pensando como deveria também pensar o que votou. Ou seja, estou plenamente convicto que as modificações foram exatamente as que o votante sugeriu. Mas será que isso é sempre verdade, principalmente em edições mais complexas, como aquelas mais subjetivas, que envolvem conceitos? Eis a razão dos conflitos. Já vi nestas situações, várias vezes editores consultando quem votou, se este concordava com as alterações e poderia mudar o voto. É o ideal para evitar conflitos. Se depois de 48 horas sem resposta, posso sumariamente eliminar o voto, e talvez o votante não respondeu por não ter tomado conhecimento da edição e não concordar com ela, é o que gera os conflitos. Ele pode eventualmente ficar dias sem acessar a discussão, por compromissos particulares. Haver um período separado para votar, depois da discussão, não garante que não vá haver votos inferiores que levam a mais modificações, e o problema não vai se resolver só com essa separação. Em suma, 1- separar a candidatura em duas fases, 2- consultar o votante, depois das alterações feitas, 3- aumentar o período de 48 horas para "x" dias (poderia até mesmo ser "até o dia anterior à data de encerramento", para dar o maior tempo possível para a resposta) e 4- encontrar uma forma de aumentar a visibilidade das EAD's. Todas estas ações juntas podem resolver grande parte do problema. Acho que a alteração mais importante é a separação em duas fases, em que muito pode ser decidido na discussão, antes da votação.--PauloMSimoes (discussão) 07h05min de 8 de abril de 2020 (UTC)

PauloMSimoes Durante a discussão, é comum que não haverá mais conflitos por conta de votos. No entanto, votos inferiores durante a votação, segundo esta proposta, não será mais anulada, então quem vota contrariamente terá autonomia em manter seu voto registrado lá independente do que ocorreu na discussão, e isso pode acabar gerando novos conflitos sim. As pessoas jogam tanto a responsabilidade no proponente, mas quem realiza os ajustes é ele, o mais ideal é que ele possa ter o bom senso de quem está votando, isso é o mínimo que se espera dos votantes. Em relação a minha linha de raciocínio de WP:ALHEIOS é porque existem políticas que permite tal anulação, e é mais específico a respeito dos votos. Por fim, quanto a sua ideia do prazo até o dia anterior à data de encerramento é excelente, deve-se propor um prazo final para aguardar o votante a se manifestar antes de validar oficialmente o tal voto, caso contrário serão votos de desafetos e opositores com intuito de impugnar tal candidatura, o que costuma ocorrer atualmente por retaliação em relação a votos inferiores mesmo após os problemas solucionados. WikiFer msg 14h46min de 8 de abril de 2020 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo com esta proposta.--Agent010 Yes? 13h33min de 7 de abril de 2020 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo com o proponente, inclusive no prazo (3 semanas para comentários e avaliações, prorrogáveis, 3 para votação, não prorrogáveis). Muitos sugeriram diminuir estes prazos para 2 semanas, o que não considero ideal, mas concordaria para não gerar um possível impasse. Independente do prazo (se 2 ou 3 semanas), talvez fosse bom considerar um limite às prrorogações? Algo como "3 semanas para availação, prorrogáveis por mais 3 semanas"? Caio! (discussão) 21h53min de 7 de abril de 2020 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo desde que as candidaturas sejam abertas para artigos com condições aparentes aos critérios exigidos. Sobre a forma, concordo com o prazo estabelecido 3 semanas para cada, o atual sistema privilegia mais as votações ao invés do diálogo para sugestões de melhora. Edmond Dantès d'un message? 22h14min de 7 de abril de 2020 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo com a proposta. Mas penso que seria melhor se fossem 2 semanas para cada etapa envolvendo artigos que são candidatos a destaque e 1 semana para cada etapa envolvendo artigos que são candidatos a bom (já que esses envolvem menos trabalho, na grande maioria dos casos) retirando assim aquela regra de que uma EAB pode ser finalizada em 15 dias caso alcance 5 votos. Porém, se o número de votos for insuficiente, o proponente poderá requisitar um acréscimo de tempo de até 1 semana. O que vocês acham? Atenciosamente, MSN12102001 (discussão) 00h22min de 8 de abril de 2020 (UTC)

MSN12102001 A ideia de termos 2 semanas cada para AD e 1 semana cada para AB é excelente. Em relação ao número de votos insuficientes, o critério atual de WP:EAD já permite uma prorrogação de dez dias na votação caso não haja nenhum voto em opção inferior. WikiFer msg 00h35min de 8 de abril de 2020 (UTC)
@WikiFer: Exato amigo, bem lembrado, já estava a me esquecer disso. Atenciosamente, MSN12102001 (discussão) 00h54min de 8 de abril de 2020 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo Duas ou três semanas discutindo os ajustes e modificações para a melhoria do artigo, para depois se iniciar a votação por prazo igual. ✍A.WagnerC (discussão) 01h58min de 8 de abril de 2020 (UTC)

Symbol comment vote.svg Comentário Antes de mais nada, aviso que meu comentário será um ponto fora da curva. Depois de ler a proposta e os comentários, me parece que esta proposta é uma tentativa válida mas, essencialmente, os conflitos permaneceriam. Os comentários e avaliações são vinculantes/obrigatórios para que o artigo prossiga à votação? O que ocorrerá quando um usuário votar contra, porque considera insuficiente um artigo que passou com sucesso pelo período de comentários e avaliações? O que mudará quanto à discordância na interpretação dos critérios para AB/AD? Os pontos de atrito são vários. A meu ver, o WP:Livro de estilo e WP:Cite as fontes contém ambiguidades e obscuridades, e, potencialmente, O que é um artigo em destaque? e O que é um artigo bom? também. Estou convencido que e o melhor que se pode fazer para resolver o problema dos conflitos é um processo de revisão dessas políticas. Os conflitos que já ocorreram são fonte preciosa de informação para que se identifique o que causa conflitos, e para que se possa corrigir as políticas de forma a evita-los. Por hora sou favorável a esta proposta, mas, por motivos que mencionei, não acho que seja uma solução a longo prazo. a wiki mate discussão 09h57min de 8 de abril de 2020 (UTC).

Awikimate Você chegou no ponto ideal da proposta: quem vota em opção inferior nas EADs, mesmo após o período de discussão terá autonomia a garantir seu voto lá, independente do que ocorreu na discussão. Esta pode ser uma forma de estimular desafetos e opositores a impugnarem tal proposta, o que geraria mais conflitos ainda, desta vez não só com envolvimento de um único editor, mas de vários que votam contrários. Já pensou na gravidade que isso teria? A verdade é que o sistema de EAD precisa sim ser reformulado, mas no que diz a votação, não vai priorizar o que foi discutido, mas o ponto de vista pessoal de qualquer um. WikiFer msg 15h00min de 8 de abril de 2020 (UTC)
  • Citação: Os comentários e avaliações são vinculantes/obrigatórios para que o artigo prossiga à votação? Não.
  • Citação: O que ocorrerá quando um usuário votar contra, porque considera insuficiente um artigo que passou com sucesso pelo período de comentários e avaliações? A proposta apenas pretende dar um espaço e um tempo para analisar e corrigir um artigo antes da votação. No entanto, essa correção não tem nenhum caráter vinculativo. Se alguém considerar que o artigo continua a não cumprir os critérios mesmo depois da avaliação, continua a ter o direito de votar em conformidade. Tal como até aqui, cabe aos proponentes e avaliadores garantir que a maior parte dos problemas são sanados para que não aconteçam votos contra.
  • Citação: O que mudará quanto à discordância na interpretação dos critérios para AB/AD? Os pontos de atrito são vários. Não percebi onde quer chegar. Diferenças na avaliação existirão sempre. A proposta não pretende implementar nenhum sistema ditatorial de pensamento único nem aniquilar a oposição. Nem isso seria saudável. A única coisa que a proposta pretende é cortar com os atritos que têm origem num sistema misto e confuso em que correções e votação são feitas em simultâneo. JMagalhães (discussão) 10h12min de 8 de abril de 2020 (UTC)
JMagalhães, quis dizer, neste último trecho, que a maior parte das brigas relativas à anulação de votos resulta da discordâncias de opinião sobre os critérios para AB/AD e demais politicas que incidem sobre as candidaturas. Não acredito que seja apenas uma questão de interpretação, a meu ver isso ocorre porque há imprecisões nessas políticas. Concordo plenamente que seja salutar que convivam diferentes opiniões e visões de mundo neste projeto, mas me parece igualmente salutar que as regras aplicáveis a AB/AD sejam unívocas (ou o mais próximo que se possa chegar disso). Enquanto critérios elementares (sobre referências, citação, completude, qualidade gramatical, dentre outros) forem objeto de duas possíveis interpretações, haverá conflitos entre usuários. Note que esta minha observação não vai contra a sua proposta; ela aborda o assunto de maneira transversal. a wiki mate discussão 16h23min de 8 de abril de 2020 (UTC)


Sobre a questão dos prazos:

  • a minha ideia inicial foi simplesmente acrescentar um mês de discussão ao mês de votação, sem mexer no prazo da fase de votação. Isto era o mais lógico. Repare-se que tem havido muitas queixas na esplanada de que mesmo num mês é difícil obter os votos necessários. Neste contexto, reduzir a fase de votação seria uma receita para o desastre. No entanto, depois de pensar melhor, penso que seja seguro diminuir a votação para 3 semanas, tendo em conta que durante a fase de discussão quem comenta pode já ter uma ideia de como vai depois votar. No entanto, acho que diminuir a votação para duas semanas é um suicídio que vai resultar num desastre, com a maior parte dos artigos recusados apenas por não terem votos suficientes.
  • relativamente à fase de discussão, tem-se visto que em muitos casos é necessário sim um mês ou mais para corrigir problemas. Onde isto não acontece é nas traduções, onde geralmente os problemas são de resolução mais fácil. Por isso, em vez de um prazo fixo lembrei-me de propor um prazo flexível: começa-se com um período de 3 semanas (igual ao da votação). Se o proponente ou quem participa na revisão precisarem de mais tempo, vai-se prorrogando o prazo, sem prejudicar artigos que precisam apenas de correções ligeiras ou não precisam de todo. Mas também aqui antecipo que diminuir o prazo para 2 semanas é uma receita para o desastre. Duas semanas é pouco tempo de exposição para aparecerem revisores. São poucas as pessoas que fazem revisão e não estão todos os dias disponíveis. E se não aparecem revisores, os problemas não são resolvidos. Se não são resolvidos, o que vai acontecer é haver votos contra na fase de votação. Ou seja, de nada adianta ter uma fase de discussão curta. Isso é apenas adiar o problema. É do interesse de toda a gente que tudo fique resolvido na fase de discussão.

Agravante: face a todos estes pontos negativos da diminuição excessiva dos prazos, não consigo encontrar nenhum argumento favorável a essa diminuição. Ou melhor, o único argumento que encontro é um não-argumento, que é a pressa dos proponentes em verem o seu trabalho premiado para poderem meter a estrela na PU o mais rápido possível. Mas o que interessa para o projeto é a qualidade do material exposto ao público, e não o ego do proponente. JMagalhães (discussão) 07h37min de 8 de abril de 2020 (UTC)

Symbol comment vote.svg Comentário Pela evolução das propostas aqui, me parece que criar um período para discussões, debates e melhorias no artigo não significa que votos contrários posteriores não possam ser anulados durante o período de votação. Inclusive propus um prazo maior que 48 horas para a anulação, para dar tempo do votante concordar ou não com a alteração. No meu entender, esse período de discussão servirá para minimizar os atritos que antes aconteciam durante a votação.--PauloMSimoes (discussão) 15h29min de 8 de abril de 2020 (UTC)


Symbol comment vote.svg Comentário Na proposta é dito Citação: No período de votação não se anulam votos As concordância que se seguiram, não ressalvaram a impossibilidade de anulação de votos durante a votação. Assim, minha percepção é de que o consenso é, justamente, no sentido de dividir a análise da proposta de destaque em duas fases (discussão e votação) e não ser possível anular votos na fase de votação. O que ainda falta definir é apenas o prazo de cada fase. Mas, já explicito que penso que na fase de votação não cabe anulação de votos.FábioJr de Souza msg 15h57min de 8 de abril de 2020 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo com o Fabiojrsouza, na fase de votação não deve existir para o proponente a opção de anulação de votos, a menos que o usuário que vote "artigo normal" não tenha participado da etapa de debate/discussão. MSN12102001 (discussão) 16h18min de 8 de abril de 2020 (UTC)
MSN12102001 Durante a fase de votação, o que mais vai ter é usuário votando em qualquer uma das opções sem ter participado do debate, algo que já acontece nas PEs. Só espero que não haja conflito algum em relação a isso, já que priorizam tanto a melhoria do artigo, que sejam coerentes com que foi debatido durante a votação também, até para evitar mais problemas; caso contrário, vai ser um voto no ponto de vista pessoal de cada usuário. WikiFer msg 16h33min de 8 de abril de 2020 (UTC)
Em primeiro, deixar de haver anulação não significa que o voto seja imutável; o que tem que acontecer é o votante ser alertado de que o problema foi solucionado. A única coisa que deixa de existir é anulação de votos alheios. Em segundo, a ideia da proposta é efetivamente introduzir um período de revisão. Tem que haver responsabilidade para usar bem esse período. O próprio proponente pode tomar a iniciativa de fazer uma revisão ou convidar outros editores para reverem e opinarem, diminuindo as probabilidades de haver votos contra na fase de votação. Porque depois na votação não há mimimi. Se o proponente comete a irresponsabilidade de passar para a fase de votação a meio de uma discussão/revisão, sem os problemas estarem solucionados, ou depois de uma série de editores dizerem que não lhe parece que aquilo vá passar numa votação,... então que depois não se queixe dos votos contra nem chore por anulações. JMagalhães (discussão) 16h43min de 8 de abril de 2020 (UTC)
Quem deve apresentar os problemas do artigo não é o proponente, são os usuários que estão dispostos a analisar isso. Me parece que o período de discussão só terá efeitos durante a votação quando alguém se posicionar a respeito do artigo, caso contrário só vai validar o que os votantes acham sobre determinado artigo. Se em 2 semanas, por exemplo, só houve apenas uma alegação de revisão no artigo e foi corrigido, outros usuários votarem contra porque não explanaram suas alegações no período mínimo não me parece uma atitude construtiva, na verdade tende a gerar mais conflitos. WikiFer msg 16h53min de 8 de abril de 2020 (UTC)
Fabiojrsouza e MSN12102001, concordo totalmente. Se na fase de votação continuar a ser possível anular votos por diferenças de análise subjectiva, obviamente os conflitos vão continuar apesar da implementação desta proposta. As decisões podem ser tomadas por consenso ou por votação, agora numa votação em que qualquer participante pode anular os votos contrários tem tudo para gerar e multiplicar conflitos. Pior, não há onde ir buscar apoio para uma anulação injusta, nem cabe RAA dado que a anulação não é uma acção administrativa, então geralmente acaba em guerra de edições. Dux Æ 02h26min de 10 de abril de 2020 (UTC)
Perdão, não tinha lido que esta proposta prevê que na fase de votação não se anulam votos. Mas também tão taxativo assim fica complicado: votos objectivamente infundados ou desactualizados (após correcções no artigo) não é muito justo para o proponente não poderem ser anulados, embora nunca anulados por ele próprio por claro conflito de interesses e natural falta de imparcialidade na análise. Dux Æ 22h18min de 10 de abril de 2020 (UTC)

──────────── @Dux Praxis: é a minha opinião também. Propostas não nascem perfeitas, podem e devem se aperfeiçoadas. A fase de discussão vai com certeza "aparar muitas arestas", minimizando a possibilidade de conflitos na votação. Mas se ocorrer o que o colega citou, ou seja, votos obviamente descabidos, estes devem ser anulados, ou corre-se o risco de ser anulada toda a candidatura se o número de votos for limítrofe, e o caso for contestado.--PauloMSimoes (discussão) 22h42min de 10 de abril de 2020 (UTC)

Essa questão pode ser facilmente resolvida com a aprovação da proposta que apresentei proibindo a anulação de votos pelo proponente. Se for manifestadamente infundado, alguém se responsabilizará pela anulação. Érico (disc.) 23h27min de 10 de abril de 2020 (UTC)
@Érico: mas não acha que, antes de anular, não se deveria primeiro pedir ao autor do voto para fazê-lo ? Nem todos os casos serão "manifestamente infundados" e a anulação de voto alheio pode continuar a causar conflitos. Acho que em qualquer caso (mesmo óbvio) poderia ser como propus acima Citação: ...consultar o votante, depois das alterações feitas; aumentar o período de 48 horas para "x" dias (poderia até mesmo ser "até o dia anterior à data de encerramento", para dar o maior tempo possível para a resposta (caso não responda, anula-se sumariamente).--PauloMSimoes (discussão) 01h47min de 11 de abril de 2020 (UTC)
Sim, mas as disposições sobre o processo de anulação de um voto não mudariam. O que mudaria é a anulação pelo proponente. E só. Érico (disc.) 01h50min de 11 de abril de 2020 (UTC)
@Érico: sabe o motivo pelo qual foi definido um prazo de resposta de apenas 48 horas?--PauloMSimoes (discussão) 02h49min de 11 de abril de 2020 (UTC)
Sinceramente não sei. Acho que faz parte de um objetivo de favorecer a vida dos proponentes ao invés de incentivar uma revisão por pares mais detalhada, o que é péssimo. Érico (disc.) 02h59min de 11 de abril de 2020 (UTC)
Esse prazo poderia ser ampliado. Eu sugeri inclusive que fosse até um dia antes do encerramento. 24 h são suficientes para se anular votos cuja consulta não seja respondida. Editores nem sempre estão disponíveis para responder. Podem estar com outros compromissos, e precisaria haver um tempo maior para a resposta, penso. Isso também é uma forma de minimizar conflitos.--PauloMSimoes (discussão) 03h17min de 11 de abril de 2020 (UTC)
@PauloMSimoes: e @Érico: concordo com os vossos argumentos, abri novo tópico sobre o assunto mais abaixo. Dux Æ 08h48min de 11 de abril de 2020 (UTC)

Só para registar que mantenho o Symbol support vote.svg Apoio a esta proposta de 2 etapas, para mim seria melhor 2 semanas (discussão) + 4 semanas (votação) mas para facilitar o consenso se a maioria preferir 3 semanas + 3 semanas não me oponho. Mas Symbol declined.svg Discordo da proposta quanto ao fim da anulação de votos na fase da votação. O fim da anulação de votos com justificação fora dos critérios tornaria os próprios critérios obsoletos. Dux Æ 08h52min de 11 de abril de 2020 (UTC)

Se passa a haver uma fase para fazer correções e revisões, qual o sentido de continuar a manter essa coisa bizarra da anulação de votos, que só tem dado problemas? A essência desta proposta é exatamente essa: dar um período de revisão para poder remover a anulação. A lógica é os problemas serem corrigidos na fase de revisão. JMagalhães (discussão) 09h07min de 11 de abril de 2020 (UTC)
O fim da anulação causa múltiplos problemas: na fase de votação podem participar editores que não participaram na fase de discussão (como já acontece nas PEs) logo não propuseram alterações nenhumas; depois o que fazer perante votos com justificações fora dos critérios? Não podendo ser anulados isso significa que os próprios critérios passam a ser voluntários e as votações viram análises pessoais do artigo ao gosto de cada um. Dux Æ 09h15min de 11 de abril de 2020 (UTC)
Exemplo: um votante justifica com excesso de ligações vermelhas mas após o artigo ser todo azulado recusa-se a mudar o sentido de voto. Qual o motivo do voto não poder ser anulado? Dux Æ 09h35min de 11 de abril de 2020 (UTC)
Exemplo mais extremo: um votante justifica com excesso de ligações vermelhas mas o artigo nunca teve ligações vermelhas desde a criação da EAD. E o voto não poderá ser anulado? Mais vale colocar nos critérios EAD a informação de que são meramente de uso voluntário/discricionário. Dux Æ 09h35min de 11 de abril de 2020 (UTC)
Citação: depois o que fazer perante votos com justificações fora dos critérios? Quem é que determina o que é "fora dos critérios"? Eu percebo que possa parecer injusto um voto contra com uma justificativa com a qual não concordamos. Por exemplo, eu já tive um voto contra por ter consultado bibliografia em inglês (!!). Mas a realidade é que a grande maioria dos problemas que tenho visto são no sentido inverso. Isto é, pessoas que votam contra com base nos critérios e depois são sucessivamente intimidadas e pressionadas pelo proponente para mudar de voto. Há proponentes que alegam recorrentemente que "não está nos critérios", quando na realidade está. Por outro lado, votos a favor de artigos cheios de erros também não estão fora dos critérios? Em suma, o que está ou não nos critérios não é uma resolução pacífica nem objetiva e o problema existe dos dois lados. Enquanto o sistema envolver votação, será sempre um foco de conflito permanente. JMagalhães (discussão) 10h25min de 11 de abril de 2020 (UTC)
Bom ok, deixo registado o meu alerta, se o fim da anulação de votos objectivamente fora dos critérios for avante será dada carta branca para as votações serem ainda mais tumultuadas, os desafetos não mais terão de disfarçar o voto contrário com algum critério mais ou menos bem invocado; sabendo que o voto nunca poderá ser anulado vai ser às claras mesmo, com má-fé pura e dura. E os proponentes "injustiçados" naturalmente não se vão ficar. E tudo vai acabar em mais conflitos, pedidos de bloqueio, etc. Acho mais segura a proposta do Érico de proibir o proponente de anular votos contrários, isso já diminuiria os conflitos que são quase sempre entre o proponente e os votantes contrários, mas não impede a anulação de votos manifestamente infundados por um terceiro usuário não envolvido; que na minha proposta abaixo seria o editor que encerra a votação. Dux Æ 11h40min de 11 de abril de 2020 (UTC)
Você próprio cita argumentos para que as anulações deixem de existir. Em primeiro, esqueça essa história de que o fim da anulação vai permitir votos de má-fé. Hoje podem existir votos de má fé. Basta enquadrar vagamente nos critérios, como por exemplo escrever que o artigo não é completo. Agora pergunto-lhe: quem é que tem autoridade moral para determinar que esse voto foi de má fé? A pessoa não pode realmente acreditar que o artigo está incompleto?
Se o voto não tiver pés nem cabeça, o que vai acontecer é que mais ninguém vai acompanhar o voto e a outra opção vence. Essa é a única forma viável de contornar um voto absurdo. Anular não funciona, dado o potencial de conflitos e abusos ao tentar anular votos válidos. JMagalhães (discussão) 12h06min de 11 de abril de 2020 (UTC)
Não é tão fácil assim, actualmente não basta dizer que o artigo não é completo (isso é o critério) tem de justificar porquê aquele artigo em concreto não é completo. Logo tem de indicar que partes do assunto não estão cobertas, onde se baseou para ter essa opinião, etc. Sem isso o voto poderá ser anulado. Votos contrários bem justificados dão algum trabalho. E não raras vezes estão sujeitos a assédio do proponente. Daí a comunidade perante artigos sem condições frequentemente optar por deixar a EAD deserta ou semi-deserta, sem votos suficientes o destaque é evitado sem conflitos. Pois, esperemos que perante um voto sem pés nem cabeça de um desafeto não se somem os votos de outros desafetos, aí fica mais difícil. Dux Æ 12h54min de 11 de abril de 2020 (UTC)

─────────────────────────É esse quadro de pensamento que está a gerar conflitos. As regras apenas obrigam a justificar o voto com base nos critérios. Mas alguns proponentes pensam que "justificar" quer dizer "obrigar o votante a fazer uma revisão extensiva do artigo". Não é. Nunca foi. A votação não é um processo de revisão nem uma página de consenso. Exigir justificações extensas é um expediente que alguns proponentes usam para intimidar, desencorajar e tentar "anular" à força votos de que não gostam. Dito isto, eu por acaso preferia que as escolhas fossem por consenso. Mas isso já foi recusado várias vezes pela comunidade, pelo que nos vamos limitar àquilo que as regras atuais determinam. JMagalhães (discussão) 13h56min de 11 de abril de 2020 (UTC)

É isso, exigir justificações exaustivas com argumentos e conta-argumentos em longas discussões mais não é do que forçar a barra pelos proponentes, tentar vencer pelo cansaço, desencorajando os votos contrários que em muitos casos são merecidos. Dux Æ 21h19min de 11 de abril de 2020 (UTC)

Symbol comment vote.svg Observação: Analisando toda a discussão até este momento, percebe-se que há consenso pelo modelo discussão + votação, embora não esteja definido o período de cada um deles (para manter os atuais 30 dias de candidatura em vigor, o ideal seria duas semanas para cada, sendo opcional a prorrogação do debate somente a critério do proponente). Entretanto, também foi apontado controvérsias pela revogação definitiva de votos contrários anulados durante o período de votação, já que pode estimular a prática de retaliação por parte de desafetos e opositores. Bom, quanto a isso, recordo a comunidade que, quando o sistema da EAD foi implementado para consenso em outubro de 2017 (diff na redação), este modelo resistiu em menos de dois meses e retornou ao seu modelo atual de votação em dezembro de 2017 (diff na redação). Portanto, há precedente que permita que, em casos futuros, o modelo atual seja restaurado novamente, caso esta proposta atual seja aprovada. WikiFer msg 18h31min de 11 de abril de 2020 (UTC)

O que acontece é que as pessoas que nem sequer participam do processo de EAD querem decidir o que é melhor para ele. Querem complicar algo que já é complicado, e depois estranham por que é que as EADs, ELDs, EPDs e ETDs andam às moscas. É porque a comunidade já mostrou que não se importa. E nós poucos que nos importamos já estamos cansados de lutar. Bad_Boy97 (olá!) 20h41min de 11 de abril de 2020 (UTC)
Mas alterar o sistema de EAD não é de interesse apenas de quem participa, a comunidade toda pode participar disso, afinal a Esplanada é um espaço geral onde todos podem e devem participar de tudo que é alterado por aqui. Muitos podem até não participar do processo de EAD, contudo muitos estão sempre de olho no que acontecem nestas EADs, e conhecem muito bem todos os problemas apontados. WikiFer msg 20h55min de 11 de abril de 2020 (UTC)
Bad Boy97 Muito da baixa participação deve-se a más experiências que os editores tiveram em algumas participações em EAD. Só são bem recebidos votos favoráveis, muitos proponentes tomam os votos contrários quase como ofensa pessoal. Assim é natural que os editores se afastem, ninguém gosta de discussões acirradas e conflitos desgastantes. Dux Æ 21h19min de 11 de abril de 2020 (UTC)
WikiFer Muito bem lembrado, se esta revogação das anulações for avante e der uma escalação de conflitos em pouco tempo a comunidade poderá voltar atrás. As 2 fases são consensuais. Mas quanto ao tempo, nesta discussão há opiniões favoráveis a 3 + 3 semanas, 2 + 4 semanas (a minha opção) e 2 + 2 semanas, não sei como aferir qual poderá ser implementada. Dux Æ 21h19min de 11 de abril de 2020 (UTC)
Dux Praxis Em relação ao período de discussão, eu adoraria priorizar o período máximo (30 dias) que já se encontra em vigor no sistema de EAD: neste caso eu dividiria o tempo mínimo de 15 dias (2 semanas) para discussão, sendo opcional a prorrogação a critério do proponente. Já na votação, duas semanas iniciais também é o suficiente, mas se o prazo esgotar e só tiver votos a favor do destaque ou bom, caso este seja as opções escolhidas para obter a estrela, o critério atual já permite prorrogação de até dez dias. Para artigo bom, manteria o speed close, já que o tempo mínimo de 15 dias de votação seria o tempo máximo, então cinco votos já serve. Contudo, se não tiver os votos necessários, mesmo tendo oposição, aí que vai gerar o tal problema dos votos que não deverão ser anulados pelo novo sistema. Acredito que o período de discussão é o espaço para que os problemas do artigo sejam apontados, com intuito de evitar reprovação da candidatura, essa deveria ser a visão da comunidade. A melhor solução que eu encontrei que poderia validar votos contrários durante a votação seria apenas em caso do critério determinar interrupção imediata da votação (segundo WP:AD? são os pontos 2, 3, 4 e 7). Lembrando que o ponto 4, no que refere a "Deve ser completo sobre o assunto em questão" já permite que o artigo seja ajustado antes, mas a falha grave (sic) interromperia direto. A tal "interrupção imediata" seria adaptada para validar estes votos, o que, de fato, poderia impugnar uma EAD por isso. Os critérios para artigo bom, no entanto, não possui esse critério de "interrupção imediata", então os votos contrários só deveria prevalecer se os problemas apontados na discussão não fossem resolvidos. WikiFer msg 22h22min de 11 de abril de 2020 (UTC)
Como disse acima, preferia 2 + 4 semanas, mas não tenho problema com qualquer das 3 opções. Mas acho que em qualquer caso a prorrogação 10 dias deve passar a poder ser feita mesmo com votos contra, bastando haver maioria favorável (entre votos favoráveis e contrários). Se não, pode dar-se o caso de faltar apenas 1 voto favorável para destacar mas como tem um voto contra infundado (não anulável) já não pode prorrogar. Dux Æ 18h56min de 12 de abril de 2020 (UTC)

@Dux Praxis e WikiFer: Ser observador não é suficiente pois assim não sente a experiência em primeira mão. Eu apenas acho que a opinião de usuários que participam das EADS há tanto tempo quanto eu e vários outros também deveria ser levada em conta devido à experiência. E se há gente que se sente intimidada devido a experiências passadas que então exponha o que lhe intimida para que possa ser resolvido. Bad_Boy97 (olá!) 09h47min de 12 de abril de 2020 (UTC)

Bad Boy97 A grande maioria dos usuários atuais que participam das EADs sequer participam da Esplanada, alguns são autorrevisores e outros tem direito ao voto, são usuários que, de fato, contribuem muito com o domínio principal, mas não tem interesse em participar de discussões neste espaço. A ausência deles não impede que usuários mais experientes em áreas de conhecimento burocrático possa fazer parte desta discussão. Ser um observador é acompanhar o que está acontecendo, é ser um terceiro não envolvido nisso que poderá fazer uma análise dos conflitos ocorridos nas EADs. WikiFer msg 12h36min de 12 de abril de 2020 (UTC)

Os problemas com os processos de promoção dos artigos são muitos, alguns deles complexos, mas deixo isso para outra discussão. O que quero dizer com isto? Que é preciso saber louvar propostas como estas, que "passo a passo" ajudam a resolver o problema. Dito isto, Symbol support vote.svg Concordo com proposta e com o prazo de 3 semanas de discussão + 3 semanas de votação. Luís Almeida "Tuga1143 11h37min de 12 de abril de 2020 (UTC)

Vi sentido nas palavras do Tuga1143. Colocar muitas variáveis na fórmula, torna a sua solução muito complexa. Já houve consenso por haver duas etapas (discussão, seguindo-se a votação). Sendo assim, proponho que seja de pronto aplicada esta modificação, sem anulação de votos, conforme a proposta inicial. Na primeira parte desta presente discussão, me parece ter havido consenso pelas duas semanas de discussão, seguidas de duas semanas para a votação. No entanto, se assim não se entender que seja o ideal, que se coloque estes prazos em votação, para depois implementar. Eu, particularmente, acho duas semanas pouco e que deveriam ser três semanas para cada eatapa, como na proposta inicial. O que gerou esta proposta e outras correlatas que estão em curso, foi um caso específico relacionado a anulação de voto (e grave, que levou ao final ao bloqueio de um administrador). Podem ter havido mais casos anteriores, mas não me parece serem muito frequentes. Se, ao longo do tempo, apresentarem-se problemas relacionados à anulação de votos em EAD's, volta-se a discutir esses detalhes.--PauloMSimoes (discussão) 18h42min de 12 de abril de 2020 (UTC)
PauloMSimoes, sem dúvida que estas anulações selvagens têm de acabar. Não contei mas acho que nesta discussão a maioria preferiu 2 + 2 semanas. O que fez muitos criticarem o 3 + 3 semanas foi ser 3 semanas para discussão, que efectivamente parece muito. Eu preferia 2 + 4 semanas, mas como isso aparentemente mais ninguém defende então 2 + 2 semanas parece bem, seguindo-se a possível prorrogação 10 dias conforme hoje já existe. Só proponho então que a prorrogação seja aplicável mesmo havendo votos contrários, uma vez que passam a não poder ser anulados mesmo que totalmente infundados; para a prorrogação passaria a ser suficiente haver maioria favorável. Dux Æ 19h06min de 12 de abril de 2020 (UTC)
Não vi ninguém a criticar as 3+3 semanas. Mais acima enumerei vários perigos e argumentos contra as 2+2 semanas, ao mesmo tempo que não vi ser apresentado nenhum argumento que explique qual o problema nas 3+3 semanas ou que mostre benefício numa redução tão drástica do tempo de votação. JMagalhães (discussão) 19h48min de 12 de abril de 2020 (UTC)
Citação: Não vi ninguém a criticar as 3+3 semanas. ????? Foram só 10 editores: Mr. Fulano, Érico, GhostP., Maikê, Dux, Chronus, Leefeni, Zoldyick, MSN12102001, WikiFer. O principal motivo contrário é que 3 semanas para discussão é longuíssimo, em 1 semana ou até poucos dias os problemas no artigo podem facilmente ser sanados e depois a EAD fica mofando numa discussão abandonada até finalmente poder ser aberta a votação. Passado tanto tempo muitos votantes podem até já ter esquecido da leitura/revisão que fizeram do artigo para opinar na discussão, quem terá paciência para rever o mesmo artigo 2 vezes? 2 semanas para discussão é mais do que suficiente, por mim o proponente deveria até ter hipótese de à sua responsabilidade avançar mais cedo para a votação. Dux Æ 22h41min de 12 de abril de 2020 (UTC)
Alguém escrever que prefere 2+2 semanas não é criticar nem refutar as 3+3 semanas. A seguir a esses votos eu apresentei um alerta extenso para o perigo de diminuir o prazo de votação de 4 para 2 semanas, principalmene na fase de votação, cuja consequência mais provável é pouco ou nenhum artigo conseguir o número mínimo de votos. Isso não foi refutado nem sequer questionado. Eventualmente até posso concordar em 2+4. Ou se isto dos prazos está a criar muita confusão, posso simplesmente retirar a reformulação dos prazos na proposta, e a proposta passa simplesmente a ser inserir 2 semanas de análise antes de começar a votação, o que vai dar a 2+4. JMagalhães (discussão) 22h51min de 12 de abril de 2020 (UTC)
Daí a minha ideia de 2+4 semanas, é uma opção intermédia face às opções 2+2 e 3+3, atende às preocupações de evitar uma discussão demasiado longa e não prejudica a votação com a recolha de votos suficientes (embora me pareça que com um novo regime de maior liberdade/ausência de assédio mais editores poderão frequentar as EADs). O seu alerta aparentemente teve pouco efeito, acho que só convenceu 1 editor. Se os defensores da opção 2+2 semanas não se opuserem a 2+4 semanas então 10-skylt, Swedish roadsign.svg Perfeito. Dux Æ 23h14min de 12 de abril de 2020 (UTC)

Symbol comment vote.svg Comentário Sou a favor do modelo de duas semanas (o período exato seria 15 dias de discussão + 15 dias de votação) por priorizar o tempo máximo de uma EAD aberta que são 30 dias; contudo, só defendo um aumento de duas semanas de votação se houver necessidade de prorrogação. Sendo assim, o tempo mínimo de duas semanas de discussão pode ser prorrogado a critério do proponente; já na votação parece que o tempo é curto, porém abriríamos uma exceção para que seja prorrogado (por mais quinze dias) somente se o número de votos a favor do destaque (estrela dourada) e de bom (estrela prateada) for igual ou superior ao número de votos contrários. Atualmente, a prorrogação de dez dias (seria alterado para quinze dias) só é permitido se apenas houver votos para destaque ou bom, sem votos contrários; com o novo modelo, não havendo os votos necessários, mesmo tendo votos contrários (igual ou inferior a destaque ou bom) prorroga por este período também. Quanto as candidaturas para artigo bom, o speed close continuará em vigor, ou seja, se houver cinco votos no quinze dias iniciais de votação, aprovado; se não houver, prorroga por mais quinze dias e só seria aprovado se houver os sete votos.

Quanto ao tempo 3+3 semanas, não sou favorável porque mais de um mês para destacar um artigo é muita burocracia e tempo perdido para investir numa determinada candidatura. Neste modelo nem poderia abrir exceções às regras que já estão em vigor, teria que reformular o texto todo para se adequar ao sistema. Acredito que prorrogar discussão deve ser critério do proponente, e na votação, que haja prorrogação apenas se houver tal necessidade no que diz respeito a aprovação ou não da candidatura. Se uma votação possui mais votos contrários em quinze dias de votação, que encerre logo. Também poderíamos, toda semana, mandar newsletter para as PDU das candidaturas que iniciarem discussão e/ou votação, assim a comunidade estaria informada sobre o início da discussão e/ou votação das EADs. WikiFer msg 00h39min de 13 de abril de 2020 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo É isso mesmo, 2+2 semanas prorrogáveis por iguais períodos se for preciso, tipo 2+4 semanas (se houver maioria favorável mas insuficiente para destaque) ou até 4+4 semanas (com discussão alargada por vontade do proponente). Extremamente flexível, acho que pode ser bastante consensual. Somente sobre a newsletter, seria para quem desejasse e nunca obrigatório. Dux Æ 01h56min de 13 de abril de 2020 (UTC)
Dux Praxis Em relação a newsletter, quem não tiver interesse, basta remover seu nome lá na lista automática. WikiFer msg 03h16min de 13 de abril de 2020 (UTC)
Symbol declined.svg Discordo da newsletter, pois incentiva votos em massa em detrimento da revisão por pares. É melhor um artigo bom não ser aprovado na primeira votação do que um sofrível ser considerado nosso "melhor trabalho" e ir para a PP. Érico (disc.) 03h19min de 13 de abril de 2020 (UTC)

Prazo[editar código-fonte]

Pelo que foi debatido acima, concordo com a fórmula 3+3 (3 semanas para revisão e 3 para votação). Érico (disc.) 03h30min de 13 de abril de 2020 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo com os períodos 3+3 (3 semanas para revisão e 3 para votação).--PauloMSimoes (discussão) 03h49min de 13 de abril de 2020 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo com uma alternativa com período 2+2 (exatos 15 dias para revisão e 15 para votação), deixando a critério do proponente a possibilidade para que a revisão seja prorrogada e, no que diz a votação, prorrogar por mais 15 dias apenas quando o número de votos a favor do destaque (estrela dourada) ou bom (estrela prateada) seja igual ou superior aos votos contrários, assim dará a oportunidade para que o atual sistema de 30 dias para concluir uma EAD ou EAB, só existindo prorrogação quando não há votos suficientes que determina a aprovação da EAD. Atualmente o sistema só permite prorrogação de dez dias se houver apenas votos a favor do destaque (isso seria alterado para quinze dias). O speed close (AB) será mantido, ou seja, teve cinco votos (sem votos contrários), garante estrela prateada. WikiFer msg 05h06min de 13 de abril de 2020 (UTC)

Symbol support vote.svg Apoio a proposta do colega WikiFer. Sem dúvida a mais equilibrada e flexível. O ponto de partida é 2+2 semanas, com possibilidade de prorrogação +2 semanas em cada fase: na discussão por vontade do proponente, na votação se houver maioria favorável mas for insuficiente para destacar. Se recolher votos suficientes nas primeiras 2 semanas tanto melhor, se faltarem votos a votação pode continuar até aos 30 dias (que de resto é o prazo vigente). É conveniente não diminuir o prazo da votação (como faz a opção 3+3 semanas), pois se hoje com 30 dias já fica difícil recolher votos suficientes, com menos tempo será ainda mais difícil. Dux Æ 06h50min de 13 de abril de 2020 (UTC)
Pois é, a proposta de 2+2 semanas é mais coerente com o período atual das EADs. Atualmente, cada candidatura tem direito a 30 dias de votação, com direito a revisão durante este tempo. Alterando para 2+2 semana, o período total continuará sendo de 30 dias, podendo ser prorrogado por mais 15 dias de discussão (por critério do proponente), o que garantiria os 30 dias no total, além de mais 15 dias de votação em caso de não existir votos suficientes para a aprovação da EAD, seguindo os moldes em PDAs quando os burocratas decidem prorrogar uma votação que ainda não tenha atingido o percentual necessário pela aprovação. Resumindo: a nova proposta daria tempo mínimo de 30 dias para sua conclusão (15 dias para cada modelo), ou mais 15 dias de prorrogação somente nestas exceções. A proposta 3+3 diminui o tempo atual de discussão e votação (esta última não pode ser prorrogada), o que não garante segurança para conclusão das EADs. WikiFer msg 17h11min de 13 de abril de 2020 (UTC)

Por não concordar com prazos (pois cá no fundo o que eu defendo é a ideia de que estas coisas deveriam ser feita por consenso e não por votação, como se de um concurso de beleza se tratasse, ainda por cima com prazo limite que leva a que haja candidaturas perfeitamente capazes de seres destacadas que acabam por não o ser), leva-me a nesta discussão a Symbol support vote.svg concordar com o prazo de 3 + 3 semanas. Quanto mais tempo melhor. No que toca à qualidade nunca pode haver pressa. Luís Almeida "Tuga1143 11h20min de 13 de abril de 2020 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo com os períodos 3+3 (3 semanas para revisão e 3 para votação).FábioJr de Souza msg 15h00min de 13 de abril de 2020 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo com a fórmula 3+3. Também não discordo da fórmula 2+4. Aquilo que discordo veemente é de baixar o período de votação para 2 semanas. Se com quatro semanas há artigos que não chegam a receber votos suficientes, gostava que os proponentes das 2 semanas de votação me explicassem como é que alguma vez se iria conseguir promover o que quer que seja. E que também me explicassem qual é exatamente o problema nas 4 semanas de votação aberta. Qual é a pressa? Há algum prazo de entrega que eu não esteja a par? JMagalhães (discussão) 17h54min de 13 de abril de 2020 (UTC)

A proposta 2+2 não só mantém o tempo mínimo de 30 dias de EAD como também pode se tornar 2+4 em caso do proponente optar pela não prorrogação do debate e se não houver votos necessários pelo destaque, ou seja, o sistema pode permitir o mesmo tempo para discussão ou votação se assim for necessário. Agora 3+3 não mantém o tempo atual de votação e de discussão, o que vai contra o atual modelo que, em 30 dias, pode ter tudo isso. WikiFer msg 18h03min de 13 de abril de 2020 (UTC)
Ou seja, já está a prever uma prorrogação porque sabe que 2 semanas de votação não vão ser suficientes. Só me está a dar razão. Continuo sem ler um único argumento que justifique o porquê da pressa, quando está claramente demonstrado os perigos da diminuição do prazo de votação. JMagalhães (discussão) 18h41min de 13 de abril de 2020 (UTC)
Muito pelo contrário, duas semanas de votação podem ser suficientes para um artigo destacado receba 7 votos (75% ou mais) ou artigo bom receba 5 votos se for por speed close, igual nas PDAs onde um administrador pode ser eleito logo nos sete dias iniciais de votação, sem precisar ser prorrogado por um burocrata. O modelo será o mesmo para as EADs. Se nas PDAs, o tempo mínimo é suficiente, nas EADs não seria diferente. O que não pode é reduzir o tempo de discussão e de votação para 3 semanas, o que vai contra o atual modelo que é de 30 dias, isso é inaceitável para as candidaturas. WikiFer msg 18h47min de 13 de abril de 2020 (UTC)
Que falácia monumental. Pela mesma lógica furada, dois dias também poderiam ser suficientes para receber sete votos. Mas as regras não se determinam em função das raras excepções, e sim em função do normal funcionamento e dos prazos médios. JMagalhães (discussão) 18h51min de 13 de abril de 2020 (UTC)
Também não sei o que pedidos de administração tem a ver com análise, correção e leitura cuidada de artigos. Na volta vão começar a alegar que votação de artigos em destaque têm que durar dez horas como as eleições legislativas ou duas horas como o festival da canção. Qual a relação entre as votações? Lá está: nenhuma. JMagalhães (discussão) 18h55min de 13 de abril de 2020 (UTC)
Você quer reduzir para três semanas de discussão e votação, isso que mostra o quanto a proposta é equivocada para os critérios atuais que são 30 dias para votação. O modelo 2+2 mantém os 30 dias sem a necessidade de prorrogação, mas isso não impede que uma discussão e uma votação seja prorrogado por mais quinze dias, ou seja, o sistema funcionará 30 dias iniciais, com direito de até 30 dias para cada um, se for necessário. Quem é proponente decidirá se quer mais quinze dias para discussão ou não, agora uma EAD pode muito bem ser aprovada em até quinze dias, mas se não for, será por mais quinze, ao contrário do 3+3 que não são 30 dias discussão e de votação. Quanto à referências das PDAs, é apenas para comprovar que uma votação pode ser aprovada sem direito a prorrogação, mas também não impede que seja prorrogado se ainda não houver votos necessários para a aprovação. Portanto, a proposta 2+2 faz referências com os demais modelos de votações aplicados nas regras atuais deste projeto. WikiFer msg 19h01min de 13 de abril de 2020 (UTC)
Portanto, você queixa-se da redução de 4 para 3 semanas de votação, para depois defender acerrimamente diminuir para 2 semanas de votação. Aconselho arrumar primeiro as ideias antes de comentar. JMagalhães (discussão) 08h28min de 14 de abril de 2020 (UTC)
Diminuir para duas semanas não impede que seja prorrogado por mais duas semanas para a aprovação de uma EAD, é o que já acontece nas PDAs quando uma votação não atinge a marca de 75% de aprovação mesmo tendo mais votos favoráveis pela aprovação. No entanto, a redução para três semanas de votação não pode ser prorrogada, é diferente. O modelo 2+2 mantém o prazo atual de 30 dias para conclusão de uma EAD, com direito a mais 30 dias para cada um do modelo (discussão + votação) se for necessário, ou seja, é mais coerente e condizente com o modelo que temos atualmente, ao contrário do 3+3 que reduz o tempo da votação para 21 dias (hoje são 30 dias). WikiFer msg 14h21min de 14 de abril de 2020 (UTC)
Onde está escrito que 2 semanas podem ser prorrogadas e 3 semanas não? JMagalhães (discussão) 15h39min de 14 de abril de 2020 (UTC)
Ué, que eu saiba você foi totalmente contrário à prorrogação de uma votação, alegando a prorrogação é "apenas para dar mais tempo para rever/corrigir", já até esqueceu da proposta que você abriu? Aliás, chega até ser curioso você afirmar que 4 semanas de votação "é difícil para garantir votos", mas defende uma proposta que reduz este tempo para 3 semanas de votação sem prorrogação. Deveria analisar melhor o que você está propondo, pois você está se contradizendo. WikiFer msg 16h17min de 14 de abril de 2020 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo com o WikiFer e com o Dux, ou seja, concordo com a fórmula 2+2, podendo também se fazer a utilização da fórmula 2+4 quando não houver votos suficientes que determina a aprovação da EAD/EAB. Atenciosamente, MSN12102001 (discussão) 18h22min de 13 de abril de 2020 (UTC)

Symbol comment vote.svg Observação: Hoje nas EADs a votação dura 30 dias + prorrogação 10 dias = 40 dias. Na opção 3+3 semanas a votação passaria a durar somente 21 dias sem prorrogação. Ou seja reduz a votação para metade do tempo, é este o problema: se agora com 40 dias muitas vezes há falta de participação, o que dizer de 21 dias… Na opção 2+2 semanas prorrogáveis por iguais períodos a votação pode durar até 30 dias num sistema 2+4 semanas, o que dá muito mais hipóteses às candidaturas de recolher os votos necessários. Dux Æ 20h24min de 13 de abril de 2020 (UTC)

Em alguma parte está escrito que nas 3 semanas deixa de haver prorrogação? Desculpe, mas isso é manipular a questão por completo. A possibilidade de prorrogação pode ser acrescentada em qualquer dos prazos, se a comunidade assim o entender. Mas o seu comentário dá a entender que só com um prazo de 2 ou 4 semanas é que isso é possível, aldrabando e manipulando as contas do tempo total, misturando prazos com e sem prorrogação. JMagalhães (discussão) 08h34min de 14 de abril de 2020 (UTC)
@JMagalhães: só para refrescar a memória Citação: JMagalhães escreveu: «o que proponho é um período de 3 semanas exclusivo para comentários e avaliações (prorrogável se o proponente achar que precisa de mais tempo), seguido de 3 semanas de votação» e Citação: JMagalhães escreveu: «Eu desaconselho fortemente um sistema de prorrogações na segunda fase» Está claro como a água que a sua proposta consiste numa votação de 21 dias não prorrogáveis, quando hoje o prazo de votação é até 40 dias (30 dias + 10 dias prorrogação). Ou seja a sua proposta corta pela metade o prazo de votação vigente. A proposta do colega WikiFer é de uma votação até 30 dias (2+2 semanas prorrogáveis para 2+4 semanas). É fácil de ver qual das propostas favorece a recolha de votos. E agradeço que não volte a usar esses termos aqui. Dux Æ 21h09min de 14 de abril de 2020 (UTC)
Ah bom, desculpe. Não sabia que coisas que eu desaconselhava tinham valor de lei. Mas como o meu desaconselhamento é independente do prazo, então também se aplica às 2 semanas. JMagalhães (discussão) 21h42min de 14 de abril de 2020 (UTC)
Se a prorrogação não faz parte da sua proposta 3+3 semanas, se esta fosse aprovada significaria que o prazo de votação seria somente 21 dias. A proposta 2+2 semanas prevê a prorrogação para 2+4 semanas numa votação até 30 dias. Essa é a principal diferença. Hoje com votações até 40 dias muitas ficam quase desertas, baixando para 21 dias não quero nem pensar. Dux Æ 22h00min de 14 de abril de 2020 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo com a adoção de um período de três semanas de revisão + três semanas para votação, mas não me oponho à fórmula 2+2, tendo em vista sobretudo que o período de discussão poderá ser prorrogado. O Estranho no Ninho (discussão) 14h27min de 14 de abril de 2020 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo com a proposta inicial. Aberto a sugestões sobre modificações. Igor G.Monteiro (discussão) 21h08min de 15 de abril de 2020 (UTC)

Como exposto pelo proponente JMagalhães e depois frisado no andar da discussão, é crucial que o período de votação não seja diminuído só porque está se propondo um período de verificação prévio. Esse modelo sugerido é, na melhor das hipóteses, o mais próximo que conseguiremos chegar, nas atuais conjunturas, do que se faz na anglófona, na qual editores se oferecem para fazer uma revisão completa e minuciosa do conteúdo, algo inviável aqui por falta de pessoal com tempo para isso. Assim, é bem óbvio que é necessário manter 2+4, ou no máximo 3+3. O que se vê hoje é que artigos de qualidade claramente contestável acabam passando pelo voto de manada de pessoas que muitas vezes não leram ou pouco leram o texto apresentado, fora que do jeito que se faz hoje em dia, muitas vezes os votos são dados em função do texto que foi apresentado de pronto, sem considerar mudanças ocorridas no transcorrer da votação. E isso só gera ambiente de desavenças com pessoas achando motivos para retirar x voto ou z voto pois alegadamente burla regra j ou m. Esses conflitos que ocorreram atualmente envolvendo até administradores é o limite do que se podia chegar e frear isso é essencial. Ou mesmo o caso seminal de Harry Potter e a Pedra Filosofal, para dar um caso concreto, que foi promovido em maio de 2016 e despromovido em junho de 2016, algo que nunca teria ocorrido se os votantes tivessem feito uma leitura atenta.--Rena (discussão) 05h56min de 16 de abril de 2020 (UTC)

A fase mais complexa, e que trará mais benefício ao artigo, é sem dúvida a da discussão, não a da votação, pelo que terá que ser essa a que durará mais tempo. Num mundo ideal duraria o tempo que fosse necessário até que as dúvidas e sugestões tivessem sido respondidas a contento de todos, seguido de um período ai sim fixo de votação. Mas não me oponho a outros fórmulas desde que o período de discussão tenha tanto ou mais tempo que o de votação. GoEThe (discussão) 08h20min de 17 de abril de 2020 (UTC)

GoEThe O modelo 2+2 permite autonomia ao proponente para que a discussão seja prorrogada por mais duas semanas, ou seja, pode ser que a EAD fique disponível no modelo 4+2. A votação terá período fixo de duas semanas, desde que haja votos necessários pela sua aprovação ou haja mais votos contrários ao destaque. No entanto, caso haja votos igual ou superior aos votos contrários, mas não suficientes pela sua aprovação, aí que a votação será prorrogada por mais duas semanas, podendo sua EAD ter 2+4 ou 4+4 (caso haja prorrogação entre ambas). É um modelo mais adequado porque preserva o tempo atual de 30 dias, e em casos excepcionais, tanto a discussão quanto a votação poderá ter esse prazo máximo. A melhor solução para resolver qualquer tipo de problema em EADs. WikiFer msg 17h43min de 17 de abril de 2020 (UTC)
A proposta inicial de 3+3 permite prorrogação da fase de discussão/revisão até o proponente achar que está apto a passar para votação. Acho que isso ficou bem claro para toda a gente. JMagalhães (discussão) 18h01min de 17 de abril de 2020 (UTC)
Ficou tão claro que, logo ao abrir esta proposta, muitos usuários optaram pelo modelo 2+2. WikiFer msg 19h59min de 17 de abril de 2020 (UTC)
Está-se a falar de limões e responde com laranjas. O facto de, numa frase tão simples, não ter percebido que se estava a falar de prorrogações explica porque é que também foi o único que não conseguiu compreender esta parte da proposta original: Citação: durante um mínimo de 3 semanas discute-se e avalia-se tudo o que há a discutir. Se forem necessárias muitas melhorias, o proponente pode ir fazendo prorrogações. Findas as 3 semanas (ou mais, se assim o quiser), abre-se um período de votação. JMagalhães (discussão) 23h42min de 17 de abril de 2020 (UTC)
A diferença é que a proposta inicial não especifica um tempo máximo para a prorrogação das discussões, o que fez a comunidade optar pelo período de 2 semanas devido a padronização do prazo máximo atual das EADs. A proposta 2+2 determina prorrogação por mais duas semanas e possui um período mínimo de votação que poderá ser prorrogado por mais quinze dias, podendo ter o prazo atual de votos que já ocorre atualmente. Perceba-se como o modelo 2+2 consiste em ser coerente com o prazo atual e com o período máximo de cada processo, que também não ultrapassa 30 dias. As EADs de George Harrison e Rompimento de barragem de Brumadinho nem precisaria de 3 ou 4 semanas para ser finalizado, o período mínimo de duas semanas de votação já contemplaria estas EADs com a estrela dourada. Portanto, é nesse ponto que devemos flexibilizar o sistema das EADs. WikiFer msg 00h29min de 18 de abril de 2020 (UTC)
A comunidade ainda não "optou" por nada. Continua-se a falar de alhos e você responde com bugalhos. A proposta prevê que a fase de discussão/revisão tenha apenas uma duração mínima e que fique ao critério do proponente passar para a fase de votação quando se sentir confortável após a duração mínima. Como se pode ver, seja com um período mínimo de revisão de 2 semanas ou 3 semanas, a proposta teve uma adesão quase unânime. Não se de que "outra proposta" está a falar. JMagalhães (discussão) 00h57min de 18 de abril de 2020 (UTC)
Que eu saiba a proposta inicial recebeu mais parecer pelas duas semanas do que pela proposta inicial, isso esclarece a razão pela qual a comunidade "optou" por este período, caso contrário você não teria se manifestado a respeito deste prazo proposto pela comunidade. O único consenso em definitivo foi a mudança para o novo sistema, mas o prazo de 3 semanas não foi aceito pela comunidade desde o início, portanto fica evidente o quanto a proposta 2+2 está se encaixando perfeitamente ao que está sendo proposto. Argumentos não faltam! WikiFer msg 01h11min de 18 de abril de 2020 (UTC)
Se você não sabe ler, não é culpa minha. A proposta em discussão foi acrescentar às EAB/D um período de discussão/revisão com um mínimo de três semanas. Findo esse período mínimo, quando o proponente sentir que o artigo está revisto e pronto, pode abrir a votação. A proposta recebeu apoio quase unânime, embora vários editores ficassem mais confortáveis com um período mínimo de 2 semanas. O único diferendo está nas semanas do período mínimo, e é para isso que serve a straw poll aberta pelo Érico. O resto da proposta mantém-se inalterado e foi declarado consenso em 13 de abril. Não sei onde é que você vê "outra proposta", mas fique para aí a falar sozinho se isso o faz feliz. JMagalhães (discussão) 01h24min de 18 de abril de 2020 (UTC)
Ué, estamos desde o início falando sobre o período de discussão + votação, não estou aqui para analisar outra proposta, o foco é definir uma padronização a respeito do tempo, e eu já apresentei as razões pelo qual 2+2 é coerente com o prazo atual das EADs. Qualquer coisa que não seja isso é tirar o foco do que está sendo discutido aqui. WikiFer msg 01h29min de 18 de abril de 2020 (UTC)
@JMagalhães: Não, a sua proposta não foi só adicionar um período de discussão. Além de acabar com a anulação de votos, a votação que hoje é de 30 dias + 10 dias de prorrogação (total 40 dias) segundo a sua proposta passaria a 21 dias não prorrogáveis. Não houve qualquer consenso (muito menos quase unânime) sobre o prazo, pelo contrário a maioria dos participantes nesta discussão rejeitou a opção 3+3 semanas por si proposta. E também não vejo qualquer consenso neste 2º turno de discussão, já tem vários editores favoráveis à proposta 2+2 semanas prorrogáveis para 2+4 semanas e os argumentos usados não foram refutados. Dux Æ 07h33min de 18 de abril de 2020 (UTC)
Parece haver aqui graves dificuldades de leitura. Em algum lado está escrito que a proposta era "só" adicionar um período de discussão? Em algum lado está escrito que houve unanimidade sobre o prazo mínimo de discussão? JMagalhães (discussão) 11h07min de 18 de abril de 2020 (UTC)
É, pelos vistos só você é génio aqui... Pode querer fazer-se de desentendido mas está mais do que claro que não há consenso sobre a redução do prazo de votação das EADs por si proposto. Aliás nem sequer foi dada qualquer justificação para cortar para metade o prazo vigente (de 40 dias passaria a 21 dias). Se hoje já fica difícil recolher votos suficientes, com metade do prazo fica perto do impossível. Dux Æ 23h11min de 18 de abril de 2020 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo com o período 2+2 (2 semanas para revisão e 2 para votação). Pelas regras aprovadas recentemente, as votações já podem ser prorrogadas em caso de baixa participação. Chronus (discussão) 09h43min de 19 de abril de 2020 (UTC)

Preocupa-me um pouco que ainda esteja a ser dado ao proponente demasiado controlo sobre a EAD. Não deve ser ele a decidir a questão dos prazos e prorrogamentos, mas o colectivo proponente+votantes. Como isso funcionaria na prática: com um pedido do proponente ou algum dos votantes por mais tempo para finalizar alguma questão. GoEThe (discussão) 08h10min de 20 de abril de 2020 (UTC)

@GoEThe: Na proposta, o que está previsto é a existência de um prazo mínimo de discussão. Findo esse prazo mínimo, o proponente pode decidir a qualquer altura passar para a fase de votação. Isso pode acontecer imediatamente após o fim do prazo mínimo, como também pode ser passado algumas semanas, caso considere que a discussão está a ser produtiva. Em todo o caso, nesta fase ninguém tem que pedir prorrogações. A ação requerida não é a prorrogação, mas sim a transformação em votação. A discussão mantém-se aberta até o proponente decidir transformar em votação. Acho importante voltar a sublinhar este ponto porque tem havido alguma desinformação relativamente a isto. JMagalhães (discussão) 08h25min de 20 de abril de 2020 (UTC)
@GoEThe: Percebo o seu questionamento. Mas veja, na proposta 2+2 semanas a prorrogação da discussão pode ser feita pelo proponente segundo o seu critério (passando a 4+2 semanas), é dele o ónus da candidatura, e se não atender aos questionamentos assume o risco de ter votos contrários na votação. Já na prorrogação da votação (passando a 2+4 semanas), ela é automática (tal como já hoje ocorre para a falta de votos), bastando para isso ter mais votos favoráveis que contrários. Dux Æ 09h16min de 20 de abril de 2020 (UTC)
Pare de espalhar desinformação. A proposta desta página é estabelecer um período mínimo de discussão (2 ou 3 semanas), findo o qual o proponente pode avançar para uma votação quando entender. Não existe "prorrogação" numa coisa que apenas tem um prazo mínimo. JMagalhães (discussão) 09h30min de 20 de abril de 2020 (UTC)
Já teve mais do que tempo para aceitar que está em discussão uma 2ª proposta do colega WikiFer de 2+2 semanas prorrogáveis por iguais períodos, a qual já recolheu o apoio de vários editores. Dux Æ 09h52min de 20 de abril de 2020 (UTC)
Refrescando a memória Citação: JMagalhães escreveu: «o que proponho é um período de 3 semanas exclusivo para comentários e avaliações (prorrogável se o proponente achar que precisa de mais tempo), seguido de 3 semanas de votação». Mudou a sua proposta, já não há prorrogação na fase de discussão? A discussão passaria a ser sem prazo? Então o proponente pode criar a EAD, o artigo recolher amplo consenso favorável na discussão que, se por qualquer motivo, o proponente ficar ausente da Wiki a EAD nunca avançará para votação? E as discussões poderiam ficar abandonadas, por tempo indeterminado? Excelente argumento contra a sua proposta. Dux Æ 10h02min de 20 de abril de 2020 (UTC)
Pare de espalhar desinformação e de tentar manipular a discussão. A proposta desta página propõe um período mínimo de discussão, findo o qual o proponente pode passar para a fase de votação assim que o desejar. Eu propus que esse período mínimo fosse de 3 semanas, mas boa parte da comunidade prefere um período mínimo de 2 semanas. Foi este o único ponto de discordância, que agora está a ser resolvido. O resto já foi aprovado por consenso. Não sei que suposta "segunda proposta" é essa. Se houve, ninguém deu a mínima. Parece-me é que estão a tentar desesperadamente manipular a discussão para dar a entender que quem se pronunciou favorável a um prazo mínimo de duas semanas de discussão estaria também a concordar com outro sistema de prorrogação baseado em pedidos e prazos fixos. Ninguém concordou. Isso é manipulação grosseira. Aliás, maior parte manifestou-se antes sequer de vocês os dois se manifestarem. E não é por estarem constantemente a berrar e tentar manipular a discussão que isso vai mudar. JMagalhães (discussão) 10h36min de 20 de abril de 2020 (UTC)
Só posso recomendar uma coisa: leia acima os vários Symbol support vote.svg Concordo à opção 2+2semanas. E aceite as opiniões dos demais colegas, mesmo que divergentes da sua. Não vale a pena forçar a barra. Dux Æ 10h56min de 20 de abril de 2020 (UTC)
Citação: Parece-me é que estão a tentar desesperadamente manipular a discussão para dar a entender que quem se pronunciou favorável a um prazo mínimo de duas semanas de discussão estaria também a concordar com outro sistema de prorrogação baseado em pedidos e prazos fixos. Ninguém concordou. Isso é manipulação grosseira. JMagalhães (discussão) 11h06min de 20 de abril de 2020 (UTC)
Torna-se absurdo querer negar os apoios expressos à opção 2+2 semanas neste 2º turno de discussão sobre o prazo. Estão aí em cima, para quem os quiser ver. E depois os outros é que manipulam... Dux Æ 11h14min de 20 de abril de 2020 (UTC)
Citação: Parece-me é que estão a tentar desesperadamente manipular a discussão para dar a entender que quem se pronunciou favorável a um prazo mínimo de duas semanas de discussão estaria também a concordar com outro sistema de prorrogação baseado em pedidos e prazos fixos. Ninguém concordou. Isso é manipulação grosseira. JMagalhães (discussão) 11h15min de 20 de abril de 2020 (UTC)

──────────────────────E mesmo no 1º turno de discussão muitos editores expressamente fizeram referência "a duas etapas de 2 semanas cada". Não vale a pena tentar negar. Não, não está somente em causa se o prazo discussão é de 2 ou 3 semanas. Desde o início que muitos editores apoiaram a opção 2+2 semanas contra as suas 3+3 semanas. O colega WikiFer adicionalmente propôs as prorrogações por iguais períodos flexibilizando o prazo: podendo ser 4+2 semanas ou 2+4 semanas consoante a necessidade (mantendo a votação nos 30 dias como é hoje). Tem de compreender que muitos colegas não aceitam a sua proposta de redução do prazo de votação; que aliás até agora ainda não justificou. Dux Æ 11h36min de 20 de abril de 2020 (UTC)

A sério que vai insistir em auto-citações copypaste? Acha que essa poluição visual leva a algum lado? Tentar vencer pelo cansaço não adianta. Dux Æ 11h36min de 20 de abril de 2020 (UTC)
Ser favorável a um prazo mínimo de duas semanas não significa concordar com uma alegada e obscura "segunda proposta" (onde?) em que o prazo mínimo passaria a ser um prazo fixo e que em que o proponente teria que, e só poderia, fazer uma única prorrogação da discussão por igual prazo fixo. Pode estrebuchar o que quiser para afogar a discussão (pasme-se, você é o principal contribuinte desta página), mas isso não passa de whishful thinking e não muda o facto de ninguém ter apoiado mais nada além de um prazo de duas semanas. JMagalhães (discussão) 11h51min de 20 de abril de 2020 (UTC)
Nada como ver para crer CQD: Leefeni de Karik, Maikê, Chronus, WikiFer, Dux, MSN12102001, WikiFer no 1º turno de discussão; e WikiFer, Dux, JMagalhães ("Também não discordo da fórmula 2+4"), MSN12102001, O Estranho no Ninho (não oposição) e Chronus no 2º turno, todos favoráveis ou sem oposição à opção 2+2 semanas prorrogáveis (4+2 semanas e 2+4 semanas). Mas algo me diz que o seu lado negacionista vai voltar a atacar… ainda que você próprio tenha comentado e não discordado da proposta. Dux Æ 13h02min de 20 de abril de 2020 (UTC)
Pode continuar a estrebuchar o que quiser. Os editores que defenderam duas semanas em vez de três fizeram-no no contexto de ajuste de prazos relativos à proposta desta página. Ninguém concordou com outras modificações de uma suposta "segunda proposta" que ninguém leu nem sabe onde está. JMagalhães (discussão) 13h38min de 20 de abril de 2020 (UTC)
E não é que acertei? Consegue negar a existência de algo que comentou e afirmou não discordar. Mas por mim pode continuar… os links estão ali bem visíveis. Lixando Dux Æ 13h55min de 20 de abril de 2020 (UTC)
Eu, tal como os outros, apenas me manifestei em relação ao prazo mínimo da proposta desta página. Nem eu nem ninguém concordou com os termos e alterações de uma suposta "segunda proposta" obscura que nunca ninguém viu. O desvario aqui é tão grande que aparentemente um esperto sabe mais sobre a intenção de voto da pessoa do que a própria pessoa que votou. JMagalhães (discussão) 14h01min de 20 de abril de 2020 (UTC)
Sinceramente, para quê negar o que você próprio disse: Citação: JMagalhães escreveu: «Também não discordo da fórmula 2+4.»[1] E agora nega que a proposta sequer exista? Se o que pretende é forçar um "consenso favorável" à sua proposta bem pode esperar sentado. Neste 2º turno da discussão sobre o prazo a opção 2+2 semanas prorrogáveis tem vários apoios com argumentos não refutados: WikiFer, Dux, MSN12102001 e Chronus. E por mais que tente não vai conseguir apagar isso. Repito, se pensa que vence pelo cansaço e pelo forçar da barra melhor pensar de novo. Dux Æ 14h26min de 20 de abril de 2020 (UTC)

─────────────────────────Eu, tal como os outros, ao concordar com uma fórmula 2+4 estou a concordar com um prazo mínimo de duas semanas para discussão e uma votação de 4 semanas. Não estou a concordar com supostos termos e alterações obscuras que não estão na proposta e que foram supostamente propostos não sei onde. Os restantes pontos da proposta já foram aprovados em consenso. Vou-lhe fazer um desenho das partes da proposta:

  • inclusão nas EAB/D de um prazo mínimo para discussão/revisão/correção de erros: Yes check.svg Aprovado em consenso a 13 de abril
  • passado o prazo mínimo, o proponente pode a qualquer momento transformar a discussão em votação assim que sentir que os trabalhos de revisão foram concluídos: Yes check.svg Aprovado em consenso a 13 de abril
  • eliminar a anulação de votos na fase de votação: Yes check.svg Aprovado em consenso a 13 de abril
  • o prazo mínimo de discussão será de X semanas: HILLBLU orologio.png Em progresso, dado que uns optaram por 2 e outros por 3 semanas fez-se esta straw poll na secção "prazo" unicamente para decidir isso
  • o prazo de votação será de X semanas: HILLBLU orologio.png Em progresso nesta secção, dado que uns optaram por 2 e outros por 3 semanas

E é isto. Agora pode parar de tentar manipular a discussão para tentar enfiar sorrateiramente supostas "propostas alternativas" com alterações que nunca ninguém viu ou concordou. JMagalhães (discussão) 15h40min de 20 de abril de 2020 (UTC)

Opa, finalmente aceitou que o prazo de votação está (obviamente) em discussão neste 2º turno. Deu esforço mas você chegou lá. Aplausos Está tudo certo aí em cima, sendo somente necessário precisar:
  • o prazo de votação será de X semanas: HILLBLU orologio.png Em progresso nesta secção, dado que uns optaram por 2 semanas prorrogáveis por igual período (2+4 semanas) e outros por 3 semanas.
De qualquer modo vale lembrar que mesmo que a regra dos 3+3 semanas seja aprovada (talvez em votação, porque aqui não há consenso algum) a prorrogação de 10 dias recentemente aprovada por consenso ficaria valendo na mesma, uma vez que no texto desta proposta em lado algum se refere a revogação da prorrogação vigente. A proposta do colega WikiFer prevê uma prorrogação de 15 dias, o que permite um prazo de votação igual (30 dias) ao prazo normal vigente. Dux Æ 20h06min de 20 de abril de 2020 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo com a proposta de 3 semanas de revisão e 3 de votação. Também não discordo da fórmula 2+4. As EADs devem ser um ambiente de discussão e revisão minuciosa de todo verbete. Há casos clássicos de artigos que recebem o voto manada de editores que não leram, não fizeram a checagem mínima de fontes e muitas vezes não percebem violações de políticas oficiais de conteúdo, como (por exemplo) o uso de imagens restritas em verbetes que já possuem material em domínio público. Pouco importa se devemos continuar com um período exato de 30 dias ou alguns a mais. Há EADs que recebem votos favoráveis de múltiplos editores muito mais por não dispormos de especialistas num determinado tema, do que a impressão de que o verbete é supostamente perfeito para aprovação; não raro é exatamente o contrário, e o verbete tem problemas mais sutis, porém inegáveis, que mereciam atenção ou ajuda dos técnicos que dispomos no assunto, algo que poderia ser resolvido já no período de revisão. Durante as 3 (ou 2) semanas de revisão, o proponente pode recorrer de todos os pontos e fazer a devida correção; com o início da votação, todos terão uma versão quase definitiva do que estão apreciando. --Zoldyick (discussão) 21h23min de 20 de abril de 2020 (UTC)

Symbol comment vote.svg Comentário Já fazem sete dias que ninguém se manifesta nessa discussão. Houve consenso para aprovar a proposta, mas aparentemente, ainda não houve para decidir quais seriam os prazos de cada etapa do novo processo de escolha de artigos bons e destacados. Será que não é o caso de abrir votação? Não sei se posso fazê-lo, pois não sou administrador, mas acredito que a implementação da proposta deva se dar o mais cedo possível, uma vez que nas EADs em andamento estamos vendo artigos prestes a serem aprovados mesmo com problemas significativos apontados por outros usuários. O que dizem? JMagalhães, Zoldyick, Dux Praxis, Chronus, PauloMSimoes, Érico, WikiFer, Tuga1143, Fabiojrsouza, Igor G.Monteiro, Renato de carvalho ferreira... Falta alguém? O Estranho no Ninho (discussão) 19h17min de 28 de abril de 2020 (UTC)

@Estranhononinho: Contei mais opiniões para 3+3 semanas, mas com 4 opiniões fundamentadas para 2+2 semanas prorrogáveis (2+4 semanas) não há consenso. Qualquer editor pode abrir votação. Acho apenas que deveria esperar-se pelo parecer do proponente. Dux Æ 01h55min de 28 de abril de 2020 (UTC)

Symbol question.svg Pergunta: não percebi se isso já foi discutido anteriormente. Se no caso de ou a proposta 3+3 ou a de 2+4 for aprovada, poderá ocorrer o encerramento antes do prazo total do período de votação? Por exemplo, durante as semanas de discussão, todos os ajustes foram realizados e nenhum novo problema foi apontado; daí, no período de votação, todos os participantes da discussão votam a favor do artigo, de modo a computar os sete votos favoráveis, num período de três dias, por exemplo (visto todos problemas terem sido sanados). Neste caso, poder-se-á encerrar a votação como acontece com os artigos propostos a bom, cuja votação pode ser fechada se alcançar os cinco votos favoráveis dentro de 15 dias, ou terá que se esperar findar as 3 semanas (21 dias, no caso da opção 3+3; um mês (4 semanas), no caso de 2+4), mesmo o artigo estando apto, de acordo com os votantes?--Agent010 Yes? 16h04min de 1 de maio de 2020 (UTC)

@Agent010: Na proposta 2+2 semanas o artigo que alcance os votos necessários fecha-se a votação após 2 semanas; se houver maioria favorável mas inferior à necessária dá-se a prorrogação por mais 2 semanas (durando a EAD 2+4 semanas no total); e mantém-se o speed close para artigo bom. Dux Æ 18h56min de 1 de maio de 2020 (UTC)
Dux Praxis, ok. Vi que acrescentaste "prorrogáveis" logo ali embaixo. Portanto, não há, em nenhuma hipótese, a chance de haver prorrogação nas outras propostas?--Agent010 Yes? 19h14min de 1 de maio de 2020 (UTC)
Agent010 Mesmo na proposta 3+3 será possível a prorrogação da votação por 10 dias aprovada recentemente na esplanada. Mas nessa opção não é possível a votação ser inferior a 3 semanas, nem é possível o speed close para artigo bom. Dux Æ 20h46min de 1 de maio de 2020 (UTC)
Agent010 Como lembrou o colega WikiFer no comentário em baixo, a prorrogação de 10 dias foi pensada num contexto de quando havia anulação de votos injustificados, daí ser exigida ausência de votos contra. Como agora acabou a anulação de votos, ficará meio impossível de conseguir aquela prorrogação de 10 dias, dado que qualquer editor poderá votar contra somente porque não gosta do assunto do artigo ou é desafeto do propronente e o voto não poderá ser anulado. Dux Æ 22h34min de 1 de maio de 2020 (UTC)
Dux Praxis, Citação: nem é possível o speed close para artigo bom, sério? Então, o artigo, mesmo estando apto, ficará "mofando" até que se finde o prazo de três semanas? Não me parece muito lógico...--Agent010 Yes? 14h12min de 2 de maio de 2020 (UTC)
Agent010 É isso, nessa opção as 3 semanas de votação são mandatórias; e o mesmo para as 3 semanas de discussão, se ao fim de uns dias o artigo tiver todos os melhoramentos apontados como necessários pelos participantes será preciso deixar a discussão "abandonada" até completar as 3 semanas para poder iniciar a votação. Daí eu ter concordado com as 2+2 semanas, opção mais flexível, tanto dá para 2+2, como 2+4 ou até 4+4. Dux Æ 20h23min de 2 de maio de 2020 (UTC)

Votação[editar código-fonte]

Dado que não houve consenso sobre os prazos de cada etapa do novo processo de escolha de artigos bons e destacados, abro votação. Novamente, chamo os usuários que participaram da discussão. JMagalhães, Zoldyick, Dux Praxis, Chronus, PauloMSimoes, Érico, WikiFer, Tuga1143, Fabiojrsouza, Igor G.Monteiro, Renato de carvalho ferreira... O Estranho no Ninho (discussão) 14h14min de 1 de maio de 2020 (UTC)

Só para avisar que de acordo com o ponto 1.2 das regras gerais o prazo desta votação é de 15 dias. Termina às 14h14 de 16 de Maio de 2020. Dux Æ 22h18min de 1 de maio de 2020 (UTC)

3 semanas de discussão e 3 semanas de votação[editar código-fonte]

  1. O Estranho no Ninho (discussão) 14h14min de 1 de maio de 2020 (UTC)
  2. JMagalhães (discussão) 14h22min de 1 de maio de 2020 (UTC)
  3. FábioJr de Souza msg 14h26min de 1 de maio de 2020 (UTC)
  4. Érico (disc.) 16h34min de 1 de maio de 2020 (UTC)
  5. --Rena (discussão) 16h59min de 1 de maio de 2020 (UTC)
  6. PauloMSimoes (discussão) 17h46min de 1 de maio de 2020 (UTC)
  7. --Zoldyick (discussão) 20h09min de 1 de maio de 2020 (UTC)
  8. Luís Almeida "Tuga1143 21h43min de 1 de maio de 2020 (UTC)
  9. Ricardo F. OliveiraDiga 23h00min de 1 de maio de 2020 (UTC)
  10. Tetraktys (discussão) 03h16min de 2 de maio de 2020 (UTC)
  11. Caio! (discussão) 12h59min de 4 de maio de 2020 (UTC)
  12. --HVL disc. 17h20min de 12 de maio de 2020 (UTC)

2 semanas de discussão e 4 semanas de votação[editar código-fonte]

2 semanas de discussão e 2 semanas de votação[editar código-fonte]

  1. WikiFer msg 15h43min de 1 de maio de 2020 (UTC) Opção mais coerente com o modelo atual da EAD. O período 2+2 tem um total de 30 dias (o que já ocorre atualmente), mas não impede que seja prorrogado por mais 15 dias cada modelo (para votação seria em caso da falta de votos suficientes para a aprovação, desde que seja superior ao número de votos contrários), podendo ser 2+4 ou 4+4, isto significa que esta proposta poderá até mesmo continuar mantendo o tempo atual para revisão e votação.
  2. MSN12102001 (discussão) 18h10min de 1 de maio de 2020 (UTC)
  3. Dux Æ 18h46min de 1 de maio de 2020 (UTC) prorrogáveis para 2+4 semanas ou até 4+4 semanas. Sem dúvida a proposta mais equilibrada.
  4. GhostP. disc. 21h01min de 1 de maio de 2020 (UTC)
  5. Chronus (discussão) 21h13min de 2 de maio de 2020 (UTC)
  6. --Agent010 Yes? 01h55min de 3 de maio de 2020 (UTC). Dada a justificativa de Dux Praxis.
  7. Christian msg 21h49min de 5 de maio de 2020 (UTC)

Comentários[editar código-fonte]

Desculpe, mas sou obrigado a intervir porque o que está a escrever é uma falsidade que induz outros votantes em erro. O que foi aprovado na generalidade é a existência de uma fase de revisão durante um período mínimo. O que está a ser votado agora é a duração desse período mínimo, com opção de 2 ou 3 semanas. Passado o período mínimo, o proponente e os revisores podem passar para a fase de votação quando entenderem. Não existem prorrogações com prazos fixos. Quanto à fase de votação, pode ser prorrogada nos moldes recentemente aprovados na esplanada, independentemente de serem votadas 2 ou 3 semanas. JMagalhães (discussão) 16h18min de 1 de maio de 2020 (UTC)
A prorrogação foi discutido desde o início, o que não pode é ignorar a existência desta discussão aqui. O histórico de edições de tudo que foi discutido registra, claramente, tudo que envolve prorrogação e posso apresentá-los aqui, caso seja necessário. WikiFer msg 16h30min de 1 de maio de 2020 (UTC)
Na proposta inicial está escrito: Citação: JMagalhães escreveu: «Portanto, para acabar com estas confusões, durante um mínimo de 3 semanas discute-se e avalia-se tudo o que há a discutir. Se forem necessárias muitas melhorias, o proponente pode ir fazendo prorrogações. Findas as 3 semanas (ou mais, se assim o quiser), abre-se um período de votação. No período de votação não se anulam votos.» (grifo nosso). FábioJr de Souza msg 18h09min de 1 de maio de 2020 (UTC)
No decorrer da proposta, foram discutidos sugestões que determina esse período de prorrogação de forma clara. Sendo assim, a proposta inicial não especifica um tempo máximo de quanto deve ser prorrogado e o modelo 2+2 já foi colocado em prática desde o início e, consequentemente, decidimos solucionar esta questão também. WikiFer msg 18h14min de 1 de maio de 2020 (UTC)
"Não especifica" porque não tem que especificar. Não há nenhum prazo máximo. Passado o prazo mínimo da fase de revisão/discussão, o proponente passa à votação quando quiser e quando achar que o artigo está suficientemente revisto. A fase de discussão fica aberta enquanto proponente e revisores estiverem a trabalhar. Se precisarem de um mês para trabalhar, que seja um mês. Na en.wiki há EADs que ficam meses a ser trabalhadas. Se acharem que não precisa, é só transformar em votação ao fim de 2/3 semanas (dependendo do que se decidir aqui) e acabar com o processo. JMagalhães (discussão) 21h45min de 1 de maio de 2020 (UTC)
EADs agora se tornaram um estaleiro para resolver problemas em artigos antes deles serem avaliados ou não (nem o sistema de EC funciona desse jeito)? Quando o proponente nomeia um artigo para AD ou AB, espera-se que o trabalho esteja 99,5% concluído, só precisando fazer ajustes de coesão e coerência, pois nossos critérios para WP:AD? determinam a interrupção imediata de uma candidatura em situações mais complexas. Não especificar um período máximo é eternizar qualquer tipo de discussão e mudar o principal objetivo de uma EAD, que é determinar se um artigo receberá a estrela dourada ou prateada. A reforma de um artigo deve ocorrer antes de sua candidatura, não durante este período. WikiFer msg 22h15min de 1 de maio de 2020 (UTC)
Foi exatamente essa a proposta: implementar um período de revisão antes da votação para resolver problemas e rever o artigo. Não percebeu? JMagalhães (discussão) 22h22min de 1 de maio de 2020 (UTC)
Isto já funciona atualmente e são 30 dias. Desta vez só vai regulamentar um período mínimo de discussão antes de iniciar a votação. Mesmo assim WP:AD? pode ainda servir de base como impugnação da candidatura justamente por se tratar de uma votação, isso o texto não vai mudar, que eu saiba. WikiFer msg 22h33min de 1 de maio de 2020 (UTC)

@JMagalhães: Pode explicar porque a sua caixa explicativa pode e a minha não pode? Dux Æ 21h59min de 1 de maio de 2020 (UTC)

Symbol comment vote.svg Observação: Percebi acima uma nota a respeito do período de prorrogação após uma votação. É importante ressaltar que o texto aprovado só determina prorrogação de dez dias caso não haja votos contrários depois de 30 dias, isto é, no novo modelo de votação, cujos votos não serão mais anulados, a tendência é que haja votos contrários, até por conta de oposição via desafetos e outras situações similares. Este critério raramente funcionará neste projeto. É importante ressaltar que eu já comentei sobre isso em 13 de abril de 2020, seis dias depois que esta proposta foi aberta na Esplanada. A proposta 2+2 é justamente para solucionar esta grave situação também:

Symbol support vote.svg Concordo com uma alternativa com período 2+2 (exatos 15 dias para revisão e 15 para votação), deixando a critério do proponente a possibilidade para que a revisão seja prorrogada e, no que diz a votação, prorrogar por mais 15 dias apenas quando o número de votos a favor do destaque (estrela dourada) ou bom (estrela prateada) seja igual ou superior aos votos contrários, assim dará a oportunidade para que o atual sistema de 30 dias para concluir uma EAD ou EAB, só existindo prorrogação quando não há votos suficientes que determina a aprovação da EAD. Atualmente o sistema só permite prorrogação de dez dias se houver apenas votos a favor do destaque (isso seria alterado para quinze dias). O speed close (AB) será mantido, ou seja, teve cinco votos (sem votos contrários), garante estrela prateada.
 
WikiFer, 13 de abril de 2020.

No meu primeiro posicionamento a respeito de um período específico de discussão + votação em 13 de abril de 2020, seis dias da criação desta proposta na Esplanada, eu já previa que esse tema da prorrogação fosse acontecer e deixei bem claro que a prorrogação de dez dias (sem votos contrários) seria alterado para quinze dias tendo votos contrários, desde que seja superior a estes votos pela aprovação. O modelo 2+2 veio para evitar subjetividades na votação. WikiFer msg 22h15min de 1 de maio de 2020 (UTC)

Foi esta proposta alternativa de 2+2 semanas prorrogáveis para 2+4 semanas ou 4+4 semanas que vários editores apoiaram e que está a ser agora votada. Dux Æ 22h26min de 1 de maio de 2020 (UTC)
Verdade, a prorrogação de 10 dias recentemente aprovada tinha como base que os votos injustificados eram anuláveis, daí exigir ausência de votos contra para autorizar a prorrogação. Com o fim da anulação de votos injustificados fica inviável conseguir essa prorrogação, qualquer editor poderá votar contra com a justificação que bem entender somente porque não gosta do assunto do artigo ou é desafeto do proponente. Dux Æ 22h30min de 1 de maio de 2020 (UTC)
Dux Praxis Aquele critério aprovado recentemente só tem validade na insuficiência de votos a favor, quando necessita de votos pela sua aprovação. Havendo votos contrários, este critério perde sua utilidade. Sendo assim, qualquer usuário com direito a voto neste projeto terá autonomia para impugnar a possibilidade de uma prorrogação em votações para EADs. Pense na gravidade que será esse novo sistema quando for aprovado; aliás, eu pensei muito nisso em 13 de abril de 2020, quando ainda estava desenvolvendo a melhor proposta para o novo modelo das EADs, pois, com o fim da anulação de votos, brecha como esta seria muito aplicado como método de impugnação das EADs.. Lamentavelmente, quem perde com isso é o projeto. WikiFer msg 22h57min de 1 de maio de 2020 (UTC)
@WikiFer: Foi o perigo que eu apontei, o fim total da anulação de votos injustificados basicamente implica o fim da obrigatoriedade dos critérios de EADs, para todos os efeitos passa a ser um mero ensaio de cumprimento voluntário. Cada votante coloca a justificação que quiser e no limite pode até nem justificar, que o voto não pode ser anulado. Vamos ver como corre na prática, se der mau resultado em pouco tempo a comunidade poderá voltar atrás, como sucedeu quando as EADs passaram a ser decididas por consenso e passado pouco tempo voltaram ao sistema de votação. Dux Æ 23h38min de 1 de maio de 2020 (UTC)
Perdão, mas eu particularmente nunca vi nenhum caso de participante de EAD que vota contra a promoção de um artigo única e exclusivamente em razão de problemas pessoais que possa ter com o proponente. Em todos os casos há, no mínimo, uma justificativa minimamente válida. Ademais, mesmo se alguém votar contra a promoção e não apresentar argumentos (já passado o período de revisão), muito provavelmente essa pessoa estará votando sozinha e o artigo será promovido. O Estranho no Ninho (discussão) 00h22min de 2 de maio de 2020 (UTC)
Estranhononinho Recentemente, tivemos duas discussões de bloqueio (1 e 2) envolvendo votos anulados em EADs só porque o votante contrário não aceitou a anulação de seu voto pelo proponente, e vice-versa. Eu mesmo já fiz uma análise de todo este contexto na primeira DB. Posteriormente, situações como essa parou na Esplanada, o que impediu o proponente de anular votos. Quando não for mais permitido a anulação de votos, vai ser comum que os votos contrários façam parte das EADs, até porque os usuários estarão mais seguros em impugnar qualquer EAD sem que haja conflitos para o mesmo, validando seus votos. Não precisa ser "em razão de problemas pessoais", episódios recentes são motivos para tal. WikiFer msg 01h11min de 2 de maio de 2020 (UTC)
Sinceramente, nos casos apontados os votos contra a promoção pareciam minimamente justificados. E, mais uma vez, alguém pode até votar contra a promoção por antipatia ao proponente, mas se o artigo estiver conforme os critérios, será uma voz solitária e que pouco poderá influenciar no processo de votação se não apresentar justificativas válidas, uma vez corrigidos os erros durante a fase de revisão. E se apresentar boas justificativas para votar contra, tanto melhor, pois pode impedir que um artigo ruim seja promovido. O Estranho no Ninho (discussão) 01h18min de 2 de maio de 2020 (UTC)
Citação: só porque o votante contrário não aceitou a anulação de seu voto pelo proponente Então agora são feitas anulações indevidas e abusivas e a culpa é do votante porque "não as aceita"? LOL. JMagalhães (discussão) 01h20min de 2 de maio de 2020 (UTC)
Bom, prefiro não dá continuidade a este assunto para não desviar o foco principal desta proposta que é a votação em vigor. No entanto, não posso deixar de afirmar que WP:EAD ainda determina anulação de votos contrários quando os problemas são corrigidos. Não cabe a mim questionar se foi "indevida ou abusiva", até porque eu sequer participei destas EADs. WikiFer msg 01h24min de 2 de maio de 2020 (UTC)
"Desconhece", mas por outro lado não tem pudor em atirar as culpas para o votante "que não aceita". Interessante isso de tomar partidos e culpabilizar imediatamente um dos lados "desconhecendo" a situação. Quase tão brilhante como esta intervenção desastrosa, onde atirou as culpas do comportamento agressivo de proponentes para editores que nada mais fizeram do que analisar e votar como mandam as regras. JMagalhães (discussão) 01h30min de 2 de maio de 2020 (UTC)
O mais importante neste contexto é que teremos um novo modelo de EAD e não será mais possível anular votos. Prefiro acreditar na boa-fé que estas propostas trarão ao projeto do que apontar um "culpado", até porque sabíamos os motivos para tantos conflitos (atual sistema de votação) tanto é que discordei de qualquer sanção envolvendo ambas DBs (1 e 2). WikiFer msg 01h41min de 2 de maio de 2020 (UTC)
Citação: JMagalhães escreveu: «Quase tão brilhante como esta intervenção desastrosa» Mas alguém o mandatou para andar a qualificar os votos dos colegas administradores em DBs? Guarde os seus adjectivos para si, que ninguém está interessado neles. E eu que pensava que na esplanada era proibido questionar a conduta de editores e o conteúdo de DBs. Dux Æ 07h30min de 2 de maio de 2020 (UTC)
Aí o seu parceiro é que trouxe o assunto, o diff e a vanglória. Fale com ele. JMagalhães (discussão) 10h40min de 2 de maio de 2020 (UTC)
O usuário O Estranho no Ninho perguntou se já houve votos contrários por "problemas pessoais". Eu apenas respondi sobre as duas recentes discussões de bloqueio que tivemos a respeito de votos contrários e mencionei a minha avaliação para comprovar que o alvo daquela DB jamais foi o único responsável por todo este conflito (apresentei exemplos anteriores de desafetos que votaram contrariamente antes mesmo dos problemas serem solucionados). Aliás, os próprios administradores optaram pela proposta alternativa apresentada pelo próprio alvo daquela DB, evitando qualquer medida restritiva grave. Sendo assim, o modelo atual de EAD é o responsável por todos estes conflitos, não uma pessoa só, e foi isso que deixei bem claro. Só por isso que fiz esta referência. No entanto, com o novo modelo de votação e o fim da anulação de votos contrários, tudo que aconteceu não passará de um contexto que originou esta discussão toda. WikiFer msg 13h26min de 2 de maio de 2020 (UTC)

Symbol comment vote.svg Comentário: algum administrador pode encerrar a votação e aplicar a nova regra? JMagalhães, Chronus, Érico, dentre outros administradores que tomaram parte da discusão... O Estranho no Ninho (discussão) 18h51min de 17 de maio de 2020 (UTC)