Wikipédia:Esplanada/propostas/Prazo flexível para terminar a revalidação (18out2012)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Como a revalidação é por consenso, ter um prazo fixo de 30 dias pode atrapalhar, principalmente quando novos problemas são apontados nos últimos dias não dando tempo hábil dos participantes avaliarem o comentário e o artigo para chegar a um consenso se realmente é um problema ou não (e não há tempo hábil para corrigir o problema apontado), podendo terminar 'sem consenso para manter o status' se baseando apenas em um comentário de uma única pessoa nos últimos dias.

Seguindo a ideia do Poly na proposta de Processo de revisão, proponho q a Revalidação não tenha um prazo fixo.

Os usuários terão duas semanas para corrigir os problemas apontados e discutir, depois desse tempo se chega a uma decisão se foi resolvido e mantém o status, ou se ainda não é suficiente e remove. A cada problema apontado esse prazo de 2 semanas reinicia. E a revalidação vai durar pelo menos 1 mês.

Assim, se no dia 1 se aponta 20 erros e no decorrer do processo se corrige eles, caso no dia 29 se descobrir mais algum erro a revalidação vai até o dia 29+14=43, dando tempo de arrumar as coisas e discutir melhor (entrar em consenso) o novo problema.

Não sei se expliquei direito mas a ideia é por aí. É baseado na aplicação do WP:Ignore para os prazos (WP:Nem que o inferno congele): ignore os prazos se isso levar a uma melhor qualidade do artigo e/ou avaliação da situação.

Rjclaudio msg 15h31min de 18 de outubro de 2012 (UTC)[Responder]

Parece uma boa proposta, mas se pode estender a revalidação em prol de melhorar a qualidade do artigo, parece me que fica implícito que também poderia se estender o prazo da EAB/EAD contanto que isso contribua para a melhoria do artigo. Estou certo? Gabriel Yuji (discussão) 15h40min de 18 de outubro de 2012 (UTC)[Responder]
Pra EAD já é mais complexo pq o sistema é por votação, vai precisar de mais discussão, seria possível mas como o sistema atual não incentiva mt a discussão / consenso e fica difícil determinar quando uma edição melhorou o suficiente o artigo. A ideia principal é permitir discutir se o problema é mesmo um problema e se a correção foi mesmo uma correção, EAD não tem mt isso, pra isso funcionar ia levar mt a anulação de votos (já q o problema foi resolvido mts votos seriam anulados). A EAnD e similares q são por consenso seria mais fácil de aplicar.
E tem uma diferença de objetivos: a revalidação é para ajustar o artigo para manter o status, a EAD e similares é para avaliar a qualidade se está apto e a etapa de melhorar os erros devia ser feita no processo de revisão, se o artigo não passou pelo processo de revisão é pq o proponente achava q não tinha erros.
Queria pelo menos para revalidação, e possivelmente para EAnD (e similares por consenso). Na EAD por votação é possível mas como os problemas nas EADs são mts, e as soluções possíveis são mts, prefiro me concentrar na RAD e EAnD e deixar a reforma na EAD para uma discussão mais abrangente junto com outras propostas.
Rjclaudio msg 16h21min de 18 de outubro de 2012 (UTC)[Responder]
Eu na verdade tenho uma proposta diferente. Tanto a revalidação quanto a EAD deveriam ser para avaliar o artigo no momento em que foi apresentado. Podemos até ser flexíveis com um erro ou outro de ortografia ou gramática mas uma vez votado não há porque ficar revisando voto ou o consenso porque o artigo foi editado posteriormente. Acho extremamente louvável que editores se prontifiquem a arrumar os erros que são apontados ou se dediquem a evitar que o artigo perda o destaque mas a verdade é que os processos não são para forçar melhorias. Sendo assim minha proposta é que o artigo seja avaliado somente pela versão o qual o proponente submeteu. Se houver um ou outro pequeno erro os votantes terão que assumir que não é impeditivo ou que o proponente arrumará. Pelo menos assim acaba com o processo de revisão e melhorias que tem acontecido em paralelo com as EADs e RADs.OTAVIO1981 (discussão) 16h50min de 18 de outubro de 2012 (UTC)[Responder]
Votar apenas a versão inicial de quando foi criado o processo? Então se o artigo começar com vários erros mas terminar como um artigo perfeito acima do nível dos outros ADs sendo o melhor exemplo do nosso trabalho mesmo assim ele não será considerado um AD? Vamos acabar com um AD que não é AD apenas pq 24h antes ele tinha baixa qualidade. Rjclaudio msg 17h02min de 18 de outubro de 2012 (UTC)[Responder]
Não é isso que vemos na prática. Suponho que todos os artigos são melhorados nem que seja um detalhe ou outro mas temos vários casos de artigos que não atendem e os editores não votam contra por saberem que terão que revisar o artigo várias vezes após a correção do proponente. Dá para ser flexível para erros de ortografia e gramática mas o que se vê de quem analisa em detalhes o texto é que são muitas "melhorias" a serem feitas. O artigo deve ser apresentado pronto ou quase lá e na revalidação se os problemas identificados realmente desqualificam o artigo. Todas as proposições que vem depois de melhoria são benéficas e bem-vindas é claro, mas isso já consiste no processo de revisão do artigo. Acredito que ganharíamos em qualidade separando os processos de revisão e avaliação pois a revisão poderia ser sem prazo definido lendo minuciosamente o artigo e a avaliação poderia ser rápida pois que avalia se comprometeria a apresentar um parecer para o que está exposto ali e não considerando se o proponente tem ou não capacidade de arrumar. OTAVIO1981 (discussão) 18h15min de 18 de outubro de 2012 (UTC)[Responder]
Essa é uma proposta a parte, q não invalida a presente proposta. Se há pessoas q querem se opor ao destaque sem argumentar profundamente, e se essa oposição deve contar ou não para o consenso, é um assunto a ser discutido, q continuará presente no atual, na minha proposta, ou na sua.
O q estou perguntando é: é possível considerar que não houve consenso quando um problema foi apontado a poucos instantes do final e ninguém (ou poucas pessoas) teve a oportunidade de sequer ver o comentário, ou ninguém concordou q o problema era significativo? Que processo de consenso é esse q não dá espaço para argumentar e contra-argumentar? Eu posso efetivamente impedir qualquer destaque só escrevendo no último segundo "está incompleto pq falta falar sobre x", as pessoas não terão prazo para discutir se o tema x é relevante ou não, e aí ficará sem consenso?
Rjclaudio msg 18h36min de 18 de outubro de 2012 (UTC)[Responder]
Bem, o problema é que não dá para estabelecer prazo para alcançar o consenso. Pode ser rápido ou não justamente por depender da resposta da pessoa com quem está discutindo. Só podemos assumir implicitamente que pessoa aceitou seu argumento passado um bom tempo desde o seu último comentário. Sendo assim, se existe um prazo para alcançar o consenso e um novo argumento foi apresentado de última hora este novo argumento não deveria ser considerado para o resultado. Pois senão acontece justamente o que você disse de votos ou argumentos de última hora alterarem repentinamente o resultado que estava sendo alcançado.OTAVIO1981 (discussão) 19h06min de 18 de outubro de 2012 (UTC)[Responder]
Ao invés de desconsiderar o argumento não seria melhor prorrogar um pouco mais a discussão? Há necessidade de encerrar a discussão aos 30 dias cravados, correndo o risco de manter/remover o destaque indevidamente ao se ignorar os últimos comentários? Tinha a impressão Otavio q vc era um dos contra termos esse senso de urgência. (ou confundi com outra pessoa, falei com tanta gente nesses dias de WikiBrasil q já não sei quem falou o q).
Se formos ignorar comentários de última hora (qnt seria última hora? no último dia? últimos 3 dias? última semana? comentários q não tiveram apoio?), se não havia comentários contra antes e ignorarmos o comentário contra de última hora vai fechar a discussão com o artigo mantendo o AD, não seria melhor então continuar a discussão e avaliar esse último argumento dado e só depois decidir se mantém ou não como AD? Até pq, se formos ignorar, é provável que passados os x dias de prazo (1 mês? nem sei) a pessoa vai criar uma revalidação de novo usando esse argumento, se vai criar melhor discutir logo na mesma revalidação.
Rjclaudio msg 21h01min de 18 de outubro de 2012 (UTC)[Responder]
Sou contra o senso de urgência e favorável a remoção dos 30 dias de prazo para estabelecer o consenso mas devemos ter em foco que o objetivo da revalidação é manter ou retirar o status de destaque, e não melhorar o artigo. Se acontecer ótimo mas precisamos ver como proceder quando alguém aparece disposto a isto. Inicialmente pensava que os processos eram miscíveis mas os atritos que surgem me deixam na dúvida se não era melhor uma separação mais formal. Este é o ponto todo que me faz novamente fugir do tópico. Admitindo que será permitido prorrogar N vezes o encerramento, o processo transforma-se numa revisão e não acho que a intenção do proponente seja revisar o artigo, é remover o status mesmo, e aqui mora o perigo dos conflitos. Não me oponho a proposta, aliás, só tem que ver melhor como evitar os conflitos.OTAVIO1981 (discussão) 13h40min de 19 de outubro de 2012 (UTC)[Responder]