Wikipédia:Romanização/Japonês

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Empregada do Museu da Toyota, em Nagakute, Japão, mostra ambos os nomes da marca em katakana e no alfabeto latino.

Na transmissão de palavras de origem japonesa, o sistema Hepburn modificado deve ser usado em todas as hipóteses, exceto nos poucos casos em que uma transliteração diversa é convencionada por fontes que tratam do assunto. Ainda que o sistema Kunrei seja preferido pelo governo japonês, o Hepburn permanece massivamente usado por estrangeiros.[1]

Regras gerais[editar código-fonte]

  1. Os mácrons utilizados para a realização de vogais longas devem sempre ser utilizados em transliterações, mas omitidos de transcrições.
  2. Na transcrição de empréstimos do katakana, a romanização Hepburn deve dar preferência ao texto na língua de origem (por exemplo, Cowboy Bebop ao invés de Kauboi Bibappu)
  3. O n silábico (ん, ン) deve ser escrito m antes das consoantes b, m e p; n' antes de vogais e y; e n em outros casos. Apóstrofes devem ser evitadas em outros casos.
  4. Os termos estrangeiros devem ser escritos em itálico conforme o livro de estilo.
  5. A capitalização deve seguir as regras da língua portuguesa.

Divisão de palavras[editar código-fonte]

Visto que o japonês não apresenta a divisão de palavras da mesma forma que a maioria das línguas ocidentais, fazem-se necessárias regras de divisão para transliterações e transcrições.[2]

  1. Compostos sino-japoneses binários são escritos como uma única palavra. Compostos trinários e derivados são escritos como uma única palavra desde que não contenham mais que um composto binário ou trinário. Pseudocompostos sino-japoneses também são escritos como uma única palavra. Caso haja mudança fonética, contudo, a segunda parte é escrita com hífen.
  2. Compostos japoneses nativos são escritos como uma única palavra, exceto se um dos morfemas for um modificador que não faz parte da palavra de fato, ou um único ideograma kanji kun modificando a palavra (e.g. 女絵かき, onna ekaki).
  3. Verbos, simples e compostos, são escritos como uma única palavra com seus auxiliares, mas advérbios, inflexões de adjetivos e verbos e auxiliares honoríficos ou potenciais (assim como dekiru e dekinai) são escritos separadamente.
  4. Adjetivos inflexionados compostos, assim como advérbios e conjunções compostos, são escritos como única palavra.
  5. Partículas são sempre escritas separadamente.
  6. Caracteres que modificam sozinhos uma gairaigo em katakana são hifenizados, exceto em casos especiais de gairaigo largamente estabelecidas no mundo nipofônico (e.g. アメリカ人, amerikajin).
  7. Números são escritos como única palavra, exceto maiores de 100, em que as unidades decimais são hifenizadas entre si (e.g. 千九百八十三年, sen-kyūhyaku-hachijūsannen)
  8. Nomes próprios sempre devem ser escritos separadamente de seus modificadores ou modificados, exceto:
  • quando são nomes compostos que contém em si outros nomes compostos, ao que se aplicam as outras regras de divisão de palavras
  • em termos convencionados a serem escritos como palavra única, como períodos históricos (e.g. 清朝, Shinchō)
  • caracteres convencionalmente escritos com hífen quando sufixados a nomes próprios, como 的, 型, 式, 流, 産, 製, 派, 系, 本, 版 e 戦 (e.g. 台湾製, Taiwan-sei)
  • títulos e honoríficos, que são hifenizados (e.g. 中村君, Nakamura-kun)

Diagramas de romanização do kana[editar código-fonte]

Hiragana[editar código-fonte]

A seguinte tabela indica a romanização de caracteres do hiragana:[3]

a i u e o (ya) (yu) (yo)
ka ki ku ke ko きゃ kya きゅ kyu きょ kyo
sa shi su se so しゃ sha しゅ shu しょ sho
ta chi tsu te to ちゃ cha ちゅ chu ちょ cho
na ni nu ne no にゃ nya にゅ nyu にょ nyo
ha[nota 1] hi fu he[nota 2] ho ひゃ hya ひゅ hyu ひょ hyo
ma mi mu me mo みゃ mya みゅ myu みょ myo
や ya ゆ yu よ yo
ra ri ru re ro りゃ rya りゅ ryu りょ ryo
wa i e o
n
ga gi gu ge go ぎゃ gya ぎゅ gyu ぎょ gyo
za ji zu ze zo じゃ ja じゅ ju じょ jo
da ji zu de do ぢゃ ja ぢゅ ju ぢょ jo
ba bi bu be bo びゃ bya びゅ byu びょ byo
pa pi pu pe po ぴゃ pya ぴゅ pyu ぴょ pyo

Katakana[editar código-fonte]

Os caracteres elementares do katakana têm todos correspondentes no hiragana:

ア a イ i ウ u エ e オ o (ya) (yu) (yo)
カ ka キ ki ク ku ケ ke コ ko キャ kya キュ kyu キョ kyo
サ sa シ shi ス su セ se ソ so シャ sha シュ shu ショ sho
タ ta チ chi ツ tsu テ te ト to チャ cha チュ chu チョ cho
ナ na ニ ni ヌ nu ネ ne ノ no ニャ nya ニュ nyu ニョ nyo
ハ ha[nota 1] ヒ hi フ fu ヘ he[nota 2] ホ ho ヒャ hya ヒュ hyu ヒョ hyo
マ ma ミ mi ム mu メ me モ mo ミャ mya ミュ myu ミョ myo
ヤ ya ユ yu ヨ yo
ラ ra リ ri ル ru レ re ロ ro リャ rya リュ ryu リョ ryo
ワ wa ヰ i ヱ e ヲ o
ン n
ガ ga ギ gi グ gu ゲ ge ゴ go ギャ gya ギュ gyu ギョ gyo
ザ za ジ ji ズ zu ゼ ze ゾ zo ジャ ja ジュ ju ジョ jo
ダ da ヂ ji ヅ zu デ de ド do ヂャ ja ヂュ ju ヂョ jo
バ ba ビ bi ブ bu ベ be ボ bo ビャ bya ビュ byu ビョ byo
パ pa ピ pi プ pu ペ pe ポ po ピャ pya ピュ pyu ピョ pyo

Katakana estendido[editar código-fonte]

Estas combinações são, de forma geral, utilizadas para representar nomes estrangeiros. A tabela abaixo apresenta a seguinte legenda:

イィ yi イェ ye
ウァ wa ウィ wi ウゥ wu ウェ we ウォ wo
ウュ wyu
ヴァ va ヴィ vi vu ヴェ ve ヴォ vo
ヴャ vya ヴュ vyu ヴィェ vye ヴョ vyo
キェ kye
ギェ gye
クァ kwa クィ kwi クェ kwe クォ kwo
クヮ kwa
グァ gwa グィ gwi グェ gwe グォ gwo
グヮ gwa
シェ she
ジェ je
スィ si
ズィ zi
チェ che
ツァ tsa ツィ tsi ツェ tse ツォ tso
ツュ tsyu
ティ ti トゥ tu
テュ tyu
ディ di ドゥ du
デュ dyu
ニェ nye
ヒェ hye
ビェ bye
ピェ pye
ファ fa フィ fi フェ fe フォ fo
フャ fya フュ fyu フィェ fye フョ fyo
ホゥ hu
ミェ mye
リェ rye
ラ゜ la リ゜ li ル゜ lu レ゜ le ロ゜ lo
va vi ve vo

Notas

  1. a b Quando usada como posposição, é romanizada como wa.[4]
  2. a b Quando usada como posposição, é romanizada como e.[4]

Referências

  1. Hadamitzky, Wolfgang; Spahn, Mark (outubro de 2005). «Romanization systems». Wolfgang Hadamitzky: Japan-related Textbooks, Dictionaries, and Reference Works. Consultado em 22 de abril de 2018. Cópia arquivada em 10 de agosto de 2017 
  2. Library of Congress 2012, pp. 5-17.
  3. Library of Congress 2012, p. 18.
  4. a b Library of Congress 2012, p. 19.
  5. a b Gabinete do Japão. «平成3年6月28日内閣告示第2号:外来語の表記» Heisei 3-nen 6-gatsu 28-nichi naikaku kokuji dai 2-gō: gairai go-no hyōki.. Ministério da Educação, Cultura, Desporto, Ciência e Tecnologia do Japão. Consultado em 25 de maio de 2011 
  6. «米国規格(ANSI Z39.11-1972)―要約» Beikoku kikaku (ANSI Z39.11-1972): yōyaku (em japonês). Consultado em 17 de fevereiro de 2016 
  7. «英国規格(BS 4812 : 1972)―要約» Eikoku kikaku (BS 4812: 1972): Yōyaku (em japonês). Consultado em 27 de fevereiro de 2016 
  8. «標準式ローマ字つづり―引用» Hyōjun-shiki rōmaji tsuzuri: in'yō. (em japonês). Consultado em 27 de fevereiro de 2016 

Ligações externas[editar código-fonte]